As temperaturas frias podem ajudar-nos a perder peso

A exposição ao frio em ratos obesos ativou o tecido adipioso castanho e melhorou o metabolismo, reduziu a inflamação e levou à perda de peso.

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde a nível mundial e arrasta consigo riscos acrescidos para o desenvolvimento de outras doenças, como cancro ou diabetes.

Um novo estudo publicado na Nature Metabolism concluiu que em ratos obesos, a exposição às temperaturas frias pode melhorar a sensibilidade à insulina e a tolerância à glucose enquanto resolve a inflamação causada pela obesidade.

O mecanismo depende da libertação da molécula Maresin 2 por parte do tecido adipioso castanho, também conhecido como “boa gordura”, em resposta ao estímulo frio, escreve o SciTech Daily.

“Provas extensivas indicam que a obesidade e o síndrome metabólico estão ligados à inflamação crónica que leva à resistência sistemática à insulina, por isso interromper a inflamação da obesidade pode oferecer terapias promissoras para doenças relacionadas com a obesidade”, explica Yu-Hua Tseng, autora principal do estudo.

A equipa notou uma função até agora desconhecida do tecido adipioso castanho na luta contra a inflamação no corpo. Em duas experiências anteriores, os cientistas descobriram que esta gordura saudável pode ser ativada pela exposição ao frio para criar certos mediadores de lípidos que controlam a metabolização dos nutrientes.

Desta vez, os investigadores deram aos ratos uma dieta rica em gordura e semelhante às do Ocidente. Os animais tornaram-se obesos e quando foram expostos a temperaturas a rondar os 4 graus, notou-se que a sua sensibilidade à insulina e o metabolismo da glucose melhoraram e que perderam peso.

Os cientistas também notaram uma melhoria profunda na inflamação devido à produção da Maresin 2, sendo que esta molécula pode agora ser testada nas terapias para pacientes com obesidade ou outras doenças relacionadas com a inflamação crónica.

A equipa realça ainda que já existem atalhos para se melhorar a saúde metabólica, já que vários estudos mostram que a exposição a temperaturas moderadamente frias (entre 10 e 12 graus) pode ser suficiente para ativar o tecido adipioso castanho.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.