//

Tartaruga gigante “extinta” há 100 anos encontrada nas Ilhas Galápagos

Parque Nacional Galápagos

Depois de se acreditar que a espécie estava extinta há um século, uma expedição científica encontrou uma fêmea adulta de tartaruga da espécie Chelonoides phantasticus na Ilha Fernandina. Os cientistas acreditam que esta pode ser a descoberta mais importante dos últimos 100 anos no arquipélago das Galápagos.

Segundo o Parque Nacional das Galápagos, a espécie “extinta”, que terá provavelmente mais de 100 anos, foi descoberta por uma expedição que visava localizar a tartaruga.

“Foi uma viagem exploratória em toda a ilha com base em várias indicações que davam conta que esta tartaruga estava em Fernandina”, explicou Washington Tapia, cientista da Giant Turtle Restoration Initiative, organização que trabalhou na expedição em parceria com o Parque das Galápagos e o projeto de conservação do arquipélago.

A descoberta foi também confirmada pelo ministro do Ambiente do Equador, Marcelo Mata, que recorreu à sua conta de Twitter para dar a “notícia mundial”.

A espécie foi considerada extinta devido à atividade vulcânica, uma vez que a Ilha de Fernandina, localizada a oeste do arquipélago e com uma área de 638 quilómetros quadrados, é a “casa” do vulcão La Cumbre, considerado um dos mais ativos do mundo.

“Temos que organizar uma nova expedição para voltar ao local para perceber se existe um outro indivíduo da mesma espécie”, disse Danny Rueda, diretor do Parque Nacional das Galápagos. Rueda reiterou a esperança de encontrar mais indivíduos desta espécie e, no futuro, voltar a ter “uma população saudável” de Chelonoides phantasticus, também conhecida como “Tartaruga da Ilha Nórdica”.

No momento, a tartaruga foi transportada para o Centro de Criação de Tartarugas Gigantes na ilha de Santa Cruz. “O animal deve agora ser mantido em cativeiro para voltar a confirmar a espécie através de estudos genéticos”, explicou o diretor do parque.

O arquipélago das Galápagos é famoso pela biodiversidade da sua flora e fauna, considerada única no mundo. Com mais de 7.000 espécies de plantas e animais nativos e endémicos, conserva atualmente 95% daquela biodiversidade originalmente registada, graças aos esforços realizados para sua proteção.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE