Supremo Tribunal recusa recurso de George Pell. Cardeal continua a cumprir pena de prisão por abuso de menores

Mazur / catholicchurch.org.uk

O cardeal George Pell

O Supremo Tribunal do estado australiano de Victoria decidiu recusar o recurso que foi interposto pelos advogados do cardeal australiano George Pell contra a sua condenação a seis anos de prisão por pedofilia.

De acordo com a CNN, os advogados do antigo número 3 do Vaticano tinham apresentado 13 obstáculos que diziam ser “sólidos” contra o veredito de culpado nas cinco acusações, mas o tribunal rejeitou essas alegações e considerou os testemunhos verdadeiros.

Porém, a decisão não foi unânime. O The Guardian conta que dois dos três juízes consideraram que as acusações contra Pell partiam de testemunhos verdadeiros, enquanto um juiz discordou e achou que o queixoso estava a tentar “embelezar” aspetos do seu testemunhos e que a possibilidade de ter inventado algo não podia ser exclusiva. No entanto, o tribunal teve de chegar a uma decisão comum.

Os advogados do arcebispo emérito de Melbourne e Sydney, de 77 anos, criticaram o veredicto do tribunal de primeira instância e uma das bases do recurso foi a alegação de que a decisão foi irracional, por se basear unicamente no testemunho de uma das vítimas.

Já o procurador do Ministério Público tinha considerado no segundo dia de análise do recurso apresentado pelo antigo número três do Vaticano que a condenação de Pell por pedofilia “é incontestável”.

Esta quarta-feira, o Vaticano reconheceu a decisão de um tribunal que manteve a condenação do cardeal George Pell a seis anos de prisão por pedofilia e reiterou o respeito pelo sistema judicial australiano. No comunicado, “a Santa Sé recorda que o cardeal sempre reiterou a sua inocência durante todo o processo judicial e que tem direito a recorrer ao Supremo Tribunal”.

Na nota do Vaticano também se afirma o “compromisso de atuar contra, através das competentes autoridades eclesiásticas, os membros do clero que cometerem tais abusos”.

George Pell, que em 2014 foi nomeado pelo Papa Francisco para conselheiro económico e ministro da Economia do Vaticano, foi condenado no ano passado a seis anos de prisão por cinco crimes de abuso sexual de dois menores, na altura com 13 anos, que pertenciam ao coro da catedral de St. Patrick, em Melbourne, em 1996 e 1997.

O tribunal, que apenas ouviu uma das vítimas, uma vez que a outra morreu há alguns anos, considerou provado que o cardeal forçou os rapazes a atos indecentes. O veredito foi dado pelo tribunal em dezembro e noticiado pela imprensa australiana, apesar das restrições impostas.

Depois de o tribunal anunciar a decisão de recusar o recurso interposto pelos advogados de Pell, uma das vítimas emitiu um comunicado onde contesta as acusações de que fez queixa às autoridades para benefício próprio.

“Nada pode estar mais longe da verdade”, começa por dizer, acrescentando: “Arrisquei a minha privacidade, a minha saúde, o meu bem-estar, a minha família. Não instruí nenhum advogado em relação a um pedido de indemnização. Isto não é sobre dinheiro e nunca foi. Embora a minha fé tenha sofrido um golpe, ainda faz parte da minha vida e faz parte da vida dos meus entes queridos”, acrescentou uma das vítimas, citada pelo The Guardian.

Desde agosto de 2017 que o cardeal australiano, a terceira figura do Vaticano, enfrenta um processo por supostos crimes sexuais contra menores. George Pell é o primeiro alto funcionário da cúria romana acusado em supostos crimes de pedofilia, mas sempre se declarou inocente das acusações.

Ainda em dezembro o papa afastou George Pell do seu círculo de conselheiros, assim como o cardeal Francisco Errázuriz, suspeito de encobrir atos pedófilos de um eclesiástico no Chile.

Os dois altos representantes da Igreja Católica integravam o Conselho de Cardeais, composto por nove conselheiros em representação de todos os continentes, também conhecido pela designação “C9″, e cuja missão é ajudar o Papa Francisco a reformar a administração do Vaticano.

A confirmação da condenação de Pell surgiu dias depois de ter terminado no Vaticano uma cimeira histórica organizada a pedido do papa Francisco para abordar a questão dos abusos sexuais por membros da igreja católica.

A cimeira, que juntou responsáveis de episcopados e institutos religiosos e na qual também se ouviram testemunhos de vítimas, terminou com a apresentação de oito passos para a luta contra esses abusos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os meus sinceros parabéns Supremo Tribunal Australiano por prender este gajo, só lamento que se fosse no meu País este estaria em liberdade, ou já teria fugido para o Brasil, ver o exemplo do padre Federico violou e matou.

RESPONDER

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …