Super-erupções vulcânicas estão a interromper a recuperação da camada de ozono

Zalrian Sayat / EPA

Desde que o buraco do ozono na Antártida foi detetado em 1985, o esgotamento da camada de ozono – o “grande guarda-chuva” que protege toda a vida na Terra – levantou uma preocupação considerável.

Os esforços das comunidades internacionais levaram ao sucesso do “Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destrói a Camada de Ozono”, assinado em 1987, que proibiu a produção e uso global de clorofluorcarbonetos, a principal causa do ozono esgotado.

Desde então, as substâncias destruidoras do ozono (ODSs) na estratosfera foram gradualmente eliminadas e a destruição adicional do ozono foi evitada. A camada de ozono tem vindo a recuperar-se gradualmente e os cientistas estimam que atingirá o nível dos anos 80 até meados deste século.

“No entanto, fortes erupções vulcânicas, especialmente quando um super vulcão entra em erupção, terão um forte impacto no ozono e podem interromper os processos de recuperação do ozono”, disse Ke Wei, do Instituto de Física Atmosférica da Academia Chinesa de Ciências, em comunicado. Wei é o autor correspondente de um artigo recentemente publicado na revista Advances in Atmospheric Sciences.

Para estimar o efeito de um possível supervulcão na camada de ozono em recuperação, a equipa de Wei trabalhou com cientistas russos e usou um modelo de transporte e um modelo químico-climático para simular o impacto de super erupções vulcânicas no ozono estratosférico durante diferentes períodos de recuperação do ozono.

Os resultados mostram que a percentagem da diminuição total média global de ozono na coluna no cenário da metade dos ODSs dos anos 90 é de aproximadamente 6% e a percentagem é de 6,4% nos trópicos.

Quando todas as ODS antropogénicas são removidas e apenas fontes naturais  permanecem, uma erupção super vulcânica produz uma diminuição média global de ozono de 2,5%, com uma perda de 4,4% nos trópicos.

“Essas poucas destruições não devem ser subestimadas, pois o Relatório de Avaliação do Ozono em 2014 pela Organização Meteorológica Mundial sugeriu um esgotamento de ozono de 2,5% fora das regiões polares durante o pior período de esgotamento nos anos 90”, disse o principal autor, Luyang Xu.

Xu está preocupado com o facto de que, uma vez que as super-erupções vulcânicas também podem injetar uma grande carga de halogénios na atmosfera, que destroem diretamente o ozono na estratosfera, a verdadeira diminuição causada por super vulcões poderia ser ainda mais séria do que a estimativa.

No entanto, as observações e estudos atuais não conseguem fornecer informações suficientes sobre as quantidades exatas de halogénios vulcânicos que entram na estratosfera.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …