O stresse no trabalho pode estar a matá-lo, alerta estudo

A autonomia que temos no nosso emprego, a nossa carga de trabalho e a capacidade de lidar com as exigências que nos são impostas está associada à nossa saúde mental e mortalidade, revela uma nova investigação.

A equipa de investigadores examinou como o controlo que temos da nossa função no trabalho e a capacidade cognitiva influenciam como os fatores de stress do trabalho, como pressão de cumprir prazos ou carga de trabalho, afetam a saúde mental e física.

“Quando as exigências do emprego são maiores do que o controlo oferecido pelo trabalho ou a capacidade de um indivíduo de lidar com essas demandas, há uma deterioração da sua saúde mental e, consequentemente, uma maior probabilidade de morte”, diz Erik Gonzalez-Mulé, professor da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, e o autor principal do artigo publicado esta semana no Journal of Applied Psychology.

Em sentido contrário, os autores do estudo descobriram que as exigências do trabalho resultam em melhor saúde física e menor probabilidade de morte quando combinadas com um maior controlo das responsabilidades no trabalho.

“Acreditamos que isto acontece porque o controlo do trabalho e a capacidade cognitiva agem como recursos que ajudam as pessoas a lidar com o stress no trabalho”, disse Gonzalez-Mulé, citado pelo Futurity.

“O controlo do trabalho permite que as pessoas definam os seus próprios horários e priorizem o trabalho de uma maneira que as ajude a atingir as suas metas de trabalho, enquanto as pessoas mais inteligentes são mais capazes de se adaptar às exigências de um trabalho stressante e descobrir maneiras de lidar com o stresse”, acrescentou.

Os resultados da investigação são baseados em dados de 3.148 residentes do Estado de Wisconsin, que participaram num estudo longitudinal. Desta amostra, 211 participantes morreram durante o estudo que durou 20 anos.

A solução, de acordo com Gonzalez-Mulé, passa por os gerentes oferecerem mais controlo aos seus funcionários. Caso não seja possível fazê-lo, devem reduzir proporcionalmente as exigências.

“Por exemplo, permitir que os funcionários definam as suas próprias metas ou decidir como realizar o seu trabalho ou reduzir o horário de trabalho dos funcionários pode melhorar a sua saúde”, explicou o investigador.

Isto é particularmente importante agora, durante a pandemia de covid-19, em que alguns trabalhadores estão expostos a stresse extra e podem vir a desenvolver problemas de saúde mental.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio e Adão Silva podem ser alvo de sanções (e até mesmo enfrentar expulsão)

Rui Rio e Adão Silva podem enfrentar sanções após contrariarem uma moção aprovada no último Congresso do partido relativamente ao referendo da eutanásia. Quando terminar a votação do referendo à eutanásia, a direção do PSD, encabeçada …

Vinícius fez duas assistências na estreia. Mourinho diz que "pode fazer melhor"

Carlos Vinícius estreou-se a titular pelo Tottenham com duas assistências para golo. José Mourinho gostou do desempenho do jogador emprestado pelo Benfica, mas acredita que o brasileiro é capaz de fazer melhor. Esta quinta-feira, Carlos Vinícius …

Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca

Em caso de falhas, o Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca. Anteriormente, as responsabilidades financeiras estavam repartidas entre o Estado e a Atlantic Gateway. Com a alteração dos estatutos da …

A "maglia rosa" de João Almeida caiu, mas o mundo do ciclismo rende-se ao português

Na etapa rainha do Giro, João Almeida perdeu a camisola rosa ao fim de 15 dias. O português mereceu o respeito do mundo ciclismo, chovendo elogios à sua prestação. João Almeida já não é o líder …

"Inverno escuro", negócios de família e o apelo aos "swing states". Assim foi o último debate presidencial

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos encontraram-se pela última vez antes das eleições, em Nashville, Tennessee, mas desta vez num tom onde não prevaleceram os gritos e os insultos. Contudo, os ataques foram duros …

Casos diários podem duplicar até ao Natal devido ao efeito "cascata"

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes prevê que o número de infeções diárias em Portugal duplique em dois meses. O problema é o efeito "cascata" que escapou à atenção da saúde pública. A situação epidemiológica em Portugal …

Baixar o IRC "não é a melhor forma de apoiar as empresas"

Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e Transição Digital, defendeu esta quinta-feira que a inclusão de medidas para a redução do IRC na proposta do OE2021 não traria vantagem para os negócios mais penalizados pela …

Piqué acusado de traição. Renovou contrato no dia em que criticou o presidente pela redução salarial

Piqué renovou contrato com o FC Barcelona no mesmo dia em que assinou uma carta em que os jogadores criticam o presidente do clube pela redução salarial que quer impor. A tensão entre a direção do …

Jogo das negociações ganha mais um capítulo. BE pediu ao Governo mais detalhes sobre as propostas

O Bloco de Esquerda ouviu as propostas do Governo, mas querem ir mais além com um compromisso concreto, de modo a conhecer a "dimensão real" da aplicação das medidas. O Bloco de Esquerda ouviu o Governo, …

Jornal espanhol ABC pede desculpas a jogador do Barcelona. Ansu Fati comparado com um "vendedor de rua negro"

O Barcelona entrou na fase de grupos da Champions com uma goleada por 5-1 frente ao Ferencvaros, numa partida em que o jornal ABC terá tecido comentários racistas. A publicação espanhola pediu, entretanto, desculpas a …