Astrónomos detetaram milhões de sinais de uma civilização inteligente. Mas éramos nós

(dr) CSIRO

Uma equipa de astrónomos da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, detetou “assinaturas de tecnologia”, ou emissões de rádio de baixa frequência, que podem apontar para uma possível tecnologia alienígena. No entanto, uma análise posterior concluiu que os sinais se originaram aqui, no nosso planeta.

O astrónomo Jean-Luc Margot, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, e a sua equipa procuraram “tecno-assinaturas” usando o telescópio Green Bank, localizado na Virgínia, Estados Unidos. Segundo o Science Alert, a busca destas emissões de rádio de baixa frequência pode apontar para a existência de potencial tecnologia extraterrestre.

“Uma das grandes vantagens da busca de tecno-assinaturas em comprimentos de onda de rádio é que somos sensíveis a sinais emitidos a milhares de anos-luz de distância e não requer tanta energia”, explicou Margot. O artigo foi aceite no The Astronomical Journal e está disponível no arXiv.

Em abril de 2018 e 2019, durante um tempo total de observação de quatro horas, os cientistas concentraram-se em 31 estrelas semelhantes ao nosso Sol ao redor do plano galáctico, e detetaram mais de 26,6 milhões de potenciais tecno-assinaturas.

No entanto, uma análise mais detalhada dos dados revelou que, cada uma delas, foi gerada no nosso planeta.

Ainda assim, os métodos usados ​​para processar estes dados são um passo significativo na identificação de possíveis tecno-assinaturas alienígenas, separando-as daquilo a que chamamos de interferência de radiofrequência (RFI) de origem antropogénica.

As RFI poderiam ocultar um sinal extraterrestre. A interferência de radiofrequência dificulta o nosso trabalho, porque detetamos dezenas de milhões de sinais por hora e precisamos de tomar uma decisão sobre cada sinal: é antropogénico ou extraterrestre?”, explicou Margot ao portal.

“Seria muito mais fácil se detetássemos apenas poucos sinais. Felizmente, os nossos algoritmos permitem-nos classificar automaticamente mais de 99,8%”, indicou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alphabet diz adeus ao Loon, projeto que queria espalhar Internet através de balões

O projeto da Alphabet que tinha como objetivo levar Internet às partes mais remotas do mundo "perdeu o fôlego" e os seus responsáveis decidiram pôr-lhe um ponto final. Num comunicado divulgado na última sexta-feira, Alastair Westgarth, …

Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades …

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe. A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player …

Eis o que o mundo pode aprender com o confinamento da China

O confinamento na China tem apresentado resultados excecionais no controlo da pandemia, à custa da perda de liberdade das pessoas. Ainda assim, há muito que se pode aprender com o exemplo chinês. Colocar o autoritarismo contra …

Descoberto fármaco "100 vezes mais potente" contra a covid-19 (e "nasceu" das seringas-do-mar)

Uma equipa internacional de investigadores descobriu um medicamento antiviral que é "100 vezes mais potente" do que o remdesivir no tratamento da covid-19. Trata-se de um fármaco usado para tratar um cancro sanguíneo, que só foi …

Covid-19. Fortuna das dez pessoas mais ricas pagaria vacina para toda a população mundial

A riqueza combinada dos dez homens mais ricos do mundo subiu em cerca de 540 mil milhões de dólares (445 mil milhões de euros) durante a pandemia, de acordo com um relatório da organização internacional …

Farmacêuticas pouco preparadas para próxima pandemia, alerta relatório

As maiores empresas farmacêuticas do mundo estão pouco preparadas para a próxima pandemia, apesar da crescente resposta à covid-19, alertou um relatório da Access to Medicine Foundation, divulgado esta terça-feira. Neste relatório, Jayasree K Iyer, diretora executiva …

Um em cada três infetados com covid-19 é assintomático

Investigadores sugerem, com base numa revisão de 61 estudos, que uma em cada três pessoas infetadas com o novo coronavírus é assintomática. Uma em cada três pessoas infetadas com covid-19 não sabe que tem o novo …

"Vizinho Amigo tem muitos voluntários, fiquem em casa e peçam ajuda"

Martim Ferreira conta como surgiu, como está e como acha que estará o Vizinho Amigo - um projeto que reúne milhares de voluntários em Portugal, que ajudam pessoas de grupos de risco desde que o …

El Dorado português está para durar. Nem pandemia, nem taxa de 10% afastam reformados estrangeiros

Apesar da pandemia e de uma nova taxa fiscal de 10%, Portugal continua a ser um destino desejado por reformados estrangeiros, nomeadamente pelos franceses que estão de olho na descida nos preços das casas e …