Justiça decide que “noiva do Daesh” pode voltar ao Reino Unido para contestar perda de nacionalidade

(dr) BBC News

Shamima Begum, a jovem britânica que fugiu para a Síria para se juntar ao Daesh

A justiça britânica decidiu, esta quinta-feira, que a britânica pode voltar ao Reino Unido para contestar a decisão que lhe retirou a nacionalidade. O Ministério do Interior já anunciou que vai recorrer.

O Tribunal de Recurso britânico decidiu, esta quinta-feira, que Shamima Begum deve ser autorizada a regressar ao Reino Unido para contestar a decisão do Ministério do Interior, que lhe retirou a nacionalidade britânica, avança o jornal The Guardian.

A jovem, agora com 20 anos, foi uma das três raparigas britânicas que, em 2015, fugiram para a Síria para se juntarem a um grupo do Daesh. Foi encontrada, quatro anos depois, grávida, num campo de refugiados no mesmo país. Os dois primeiros filhos morreram.

Confrontado com o desejo da jovem, de origem bengali, em voltar ao seu país, o Governo britânico invocou questões de segurança nacional. Ben Wallace, na altura ministro da Segurança, afirmou que não iria “pôr em perigo a vida dos britânicos para ir buscar terroristas ou ex-terroristas de um estado falhado”. Agora, a Justiça britânica intercedeu por Shamima.

“A imparcialidade e a justiça devem, tendo em conta os factos deste caso, ultrapassar as preocupações com a segurança nacional, para que seja autorizada a apresentação de um recurso”, disseram os juízes, citados pela BBC.

Os magistrados consideraram ainda que se a jovem for, de facto, um risco para a segurança do país “poderá ser presa e acusada” quando chegar ao Reino Unido, ficando detida até ao seu julgamento.

O Ministério do Interior já reagiu à decisão do tribunal, tendo considerado que foi “muito dececionante”, e que vai pedir autorização para recorrer.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Uma vergonha permitir que possa sequer por um pé na Europa. Terroristas não têm direitos, abdicaram deles quando decidiram pelo terrorismo.
    Já agora… “bangladeshi”? Que raio de palavra é esta? Se é de Bengala é bengalesa.

  2. A Justiça Britânica (a ser verdade), vem de autorizar esta anormal a por os pés em território Britânico, talvez seja para homenagear as vitimas esfaqueadas e assassinadas de outras formas em Inglaterra por estes assassinos aos quais se juntaram Estas e Outras cúmplices. Por outro lado se for para a prender e condenar, então sim deixem-a regressar, os calabouços da torre de Londres ainda devem servir para tais criaturas !

  3. Se a Justiça inglesa os tiver no sítio, não deixa entrar no país uma gaja que sabia que ia ajudar a matar inocentes cujos futuros ”maridos” degolaram e estriparam pessoas que não tinham nada a ver. Gostava que lhe fizessem o que ela ou os ‘maridos’ fizeram e, nem um passo para entrar no Reino Unido. Deixem-na estar na Síria ou no diabo que a carregue. Tão valentes quando saem e tão cobardes e pedinchões quando chegam. Rua!

Responder a ZAP Cancelar resposta

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …

Portugal regista mais 2.447 casos e 27 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.447 casos positivos e 27 mortes por covid-19. A informação foi divulgada, esta segunda-feira, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico divulgado hoje revela que …

Testes rápidos devem ser aplicados em surtos em escolas ou lares

A Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, hoje publicada, determina que em situações de surto em escolas, lares ou outras instituições devem ser utilizados preferencialmente testes rápidos no sentido de aplicar "rapidamente as medidas adequadas …

Em Berlim, Marta Temido defende reforma e reforço de poder da OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ser alvo de uma reforma substancial que leve ao reforço do seu poder internacional na sequência da pandemia de Covid-19, defendeu esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta …