Revelados segredos da superfície e órbita do asteróide Ryugu

Akademy / Flickr

Asteróide Ryugu numa imagem capturada pela nave espacial japonesa Hayabusa2

A sonda Hayabusa recolheu amostras da superfície do asteróide Ruygu que permitem desvendar segredos da sua superfície e da sua órbita.

A 21 de fevereiro de 2019, a sonda japonesa Hayabusa 2 conseguiu tocar com sucesso no asteróide Ryugu e recolher amostras. Para tal, foi disparado um projétil de 5 gramas, que rompeu a superfície do asteróide localizado a cerca de 350 milhões de quilómetros da Terra.

Tendo partido de Ryugu em novembro de 2019, a Hayabusa2 deverá voar sob a Terra no final de 2020 e libertar as suas amostras numa cápsula de reentrada para análises detalhadas em laboratórios de todo o mundo.

Num novo artigo publicado, na semana passada, na revista Science, a equipa da Hayabusa2 relata as suas observações do próprio processo de amostragem e quais medidas da superfície de Ryugu podem contar-nos sobre a sua evolução.

Estas observações mostram uma história notável de um viajante cósmico que viajou do cinturão principal de asteroides, fazendo uma excursão de curta duração perto do Sol, antes de finalmente se estabelecer como um asteróide próximo à Terra.

Ao entender melhor como e por que Ryugu ganhou a sua aparência atual, teremos um modelo mais abrangente de como os corpos do sistema solar se formam e se desenvolvem.

Um passado colorido

O novo artigo descreve como algumas partes de Ryugu são “mais azuis” e outras são “mais vermelhas”.

Estes termos estão relacionados com variações subtis na cor da superfície do asteróide através do espectro visível. A equipa da Hayabusa2 descobriu que o equador e os polos do asteróide são mais azuis, enquanto as latitudes médias são mais vermelhas. Curiosamente, esta diferença de cor pode estar associada à idade. Isto ocorre porque as superfícies expostas são escurecidas e avermelhadas pelo clima e aquecimento pelo Sol, que é o principal mecanismo para Ryugu.

Quando a Hayabusa2 disparou o seu projétil a uma distância de cerca de um metro, e depois os seus propulsores para se afastar do asteróide, uma nuvem de vermelho, pedras escuras e grãos finos pairou antes de cair na superfície. A equipa da missão concluiu que estas partículas, originalmente apenas nas superfícies expostas das rochas, espalharam-se por todo o local de amostragem, passando de uma cor ligeiramente azul para ligeiramente vermelha.

O material exposto, avermelhado pelo Sol e pelo clima, move-se lentamente sob a fraca gravidade do asteróide, do equador e polos topograficamente altos para as latitudes médias topograficamente baixas. Este movimento expõe material mais fresco e mais azul no equador e nos polos e deposita o material avermelhado no meio.

A partir da análise do tamanho e das cores das crateras em Ryugu, a equipa da Hayabusa2 concluiu que, em algum momento, o asteróide deveria estar mais perto do Sol do que está agora. Isto explicaria a quantidade de avermelhamento da superfície. Usando dois modelos diferentes para calcular a idade das crateras, a equipa estimou que esse avermelhamento induzido pelo aquecimento solar deve ter acontecido há oito milhões de anos ou há 300.000 anos atrás – um mero piscar de olhos, cosmologicamente falando.

Estas estatísticas das crateras, baseadas em imagens coletadas pela Hayabusa2, mostram até que a idade da superfície geral do asteroide provavelmente não passa de 17 milhões de anos, muito mais jovem do que aquilo que se pensava anteriormente.

PARTILHAR

RESPONDER

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …

O armazenamento de energia "sem massa" está a chegar

Uma equipa de cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, produziu uma bateria estrutural com um desempenho dez vezes melhor do que todas as versões anteriores. A descoberta abre caminho ao armazenamento de energia …

Ataque terrorista a cidade na Nigéria atinge organizações humanitárias e instalações da ONU

Jihadistas alegadamente ligados ao Estado Islâmico atacaram este sábado as instalações de várias organizações humanitárias e das Nações Unidas na cidade nigeriana de Damasak, e ainda estão no local, afirmaram fontes das organizações não-governamentais (ONG). O …

Os humanos foram "superpredadores" durante dois milhões de anos

Uma nova investigação revelou que os humanos foram um predador de ponta durante cerca de dois milhões de anos. Só a extinção da megafauna e o declínio das fontes de alimentos de origem animal no …

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …