Astrónomos revelam segredos dos discos protoplanetários Peter Pan

Jonathan Holden / NASA

Impressão de artista de um disco de Peter Pan

Uma equipa de astrónomos da Universidade Queen Mary, em Londres, revelou como são formados os discos de Peter Pan. A descoberta pode ajudar a compreender a evolução dos discos e a formação de planetas.

Os discos protoplanetários são discos gigantes de gás e poeira que circulam em torno de estrelas jovens. Os discos recém-descobertos, conhecidos como discos Peter Pan, receberam este nome como se a sua contrapartida fictícia fosse “nunca crescer”, já que vivem entre 5 a 10 vezes mais do que outros discos protoplanetários conhecidos.

Apesar de os cientistas estarem conscientes da existência destes discos desde 2016, as perguntas sobre a sua formação e duração aumentaram nos últimos tempos, permanecendo sem resposta.

Num estudo publicado no dia 11 de junho na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, os cientistas usaram simulações em computador para observar uma série de possíveis configurações iniciais e de evolução dos discos para revelar a combinação de condições necessárias para formar os discos de Peter Pan.

A estas características chamaram de “Parâmetros da Terra do Nunca“.

Segundo o SciTechDaily, a investigação permitiu concluir que estes discos só se formam em ambientes solitários, longe de outras estrelas, e que precisam de ser muito maiores do que o normal na fase inicial.

“A maioria das estrelas forma-se em grandes aglomerados, com cerca de 100.000 estrelas. No entanto, os discos de Peter Pan não se formam nesse tipo de ambientes. Estes discos devem estar muito mais isolados dos seus vizinhos estelares. Também precisam de começar de forma massiva, para que tenham mais gás para perder e, assim, viver durante muito mais tempo”, explicou Gavin Coleman, primeiro autor do estudo.

Até agora, os astrónomos pensavam que estes discos tinham uma vida útil de poucos milhões de anos e se desvaneciam num prazo de 10 milhões de anos. “A descoberta da existência destes discos de longa duração foi realmente incrível. Descobrir como é que os discos de Peter Pan conseguem sobreviver durante mais tempo pode ser fundamental para nos ajudar a entender mais sobre a evolução dos discos e a formação de planetas”, esclareceu o cientista Thomas Haworth.

Devido ao ambiente específico necessário para a formação destes discos, os cientistas pensam que são muito raros. Até ao momento, só foram descobertos sete discos de Peter Pan, numa colaboração científica entre a NASA e o Zooniverse.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

MNE garante que todos os afegãos que trabalharam com o Exército português foram retirados do país

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu esta sexta-feira que o Governo apoiou a retirada de todos os afegãos que trabalharam com as forças portuguesas no Afeganistão, reconhecendo ser "provável" alguns não terem respondido aos contactos. "Nós …

"Não quero ser arrogante: o melhor médio da Premier League sou eu"

Yves Bissouma joga no Brighton e tem despertado o interesse de clubes ingleses de outro nível. Cresceu no Mali ao serviço do Majestic SC, passou pelo AS Real Bamako antes de rumar à Europa. Começou por …

Tratamento inovador para cancro pesa nos orçamentos do IPO de Porto e Lisboa

Os custos associados ao tratamento de cancros do sangue com células CAR-T estão a ser suportados apenas pelos hospitais autorizados a aplicá-la, no caso, os IPO do Porto e de Lisboa. De acordo com o Jornal …

Gravuras descobertas no Tibete são as mais antigas da arte pré-histórica. Foram feitas por crianças

Uma equipa encontrou antigas pegadas e marcas de mãos feitas por crianças no planalto tibetano. Esta descoberta traz novos detalhes sobre a presença humana no local. O estudo, publicado na revista Science Direct, revela que estes …

Comissão nos EUA desaconselha terceira dose da Pfizer a maiores de 16 anos

Uma comissão consultiva da agência reguladora dos EUA para os medicamentos e a alimentação (FDA, na sigla em inglês) pronunciou-se esta sexta-feira contra a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer contra a covid-19 …

Santos Silva quer preços da eletricidade na agenda da UE

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu esta sexta-feira que a União Europeia (UE) tem de colocar em agenda o problema do aumento dos preços da eletricidade no continente, alertando que a reação …

Já há uma calculadora que prevê o risco de se ser infetado com covid-19 (em diversos cenários)

Já existe uma ferramenta online que calcula o risco de se ser infetado com covid-19. Chama-se microCOVID, baseia-se em dados recentes, analisa diferentes cenários e foi desenvolvida por um grupo de amigos. Numa altura em que …

Alargamento de teletrabalho não deve abranger empresas de menor dimensão

O Governo defendeu esta sexta-feira, na Concertação Social, que "as empresas de menor dimensão" devem ficar excluídas da medida que prevê o alargamento do teletrabalho a pais com filhos menores de oito anos, sempre que …

Costa acusa oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR

O secretário-geral do PS, António Costa, acusou esta sexta-feira a oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR, nem a “missão patriótica” que consiste em pô-lo “em marcha para o bem …

Asteroide que dizimou dinossauros permitiu que as cobras evoluíssem (e se espalhassem pelo mundo)

As cobras devem, em parte, o seu sucesso na Terra ao asteroide que atingiu o planeta há 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros, aponta um novo estudo. Além da extinção dos dinossauros …