O Saara já foi verde e habitado por mamíferos. Agora os seres vivos podem regressar

GFDL

Timimoun, o oásis vermelho do deserto do Saara

Há cerca de 5 mi a 11 mil anos – após o fim da última era do gelo – o deserto do Saara transformou-se. Cresceu vegetação no topo das dunas arenosas, e o aumento das chuvas transformou as cavernas áridas em lagos extensos. Poderia o Saara a voltar a ser um paraíso verde?

Cerca de 9 milhões de km2 do norte da África ficaram verdes, atraindo assim animais como hipopótamos, antílopes, elefantes e auroques – os ancestrais selvagens do gado que foi domesticado. Hoje em dia este cenário é completamente o oposto, mas a questão que se coloca é se o deserto poderia voltar ao que já foi há milhares de anos.

A ciência diz que sim. De acordo com Kathleen Johnson, professora de sistemas terrestres da Universidade da Califórnia Irvine, o Saara Verde foi causado pela rotação orbital da Terra em constante movimento em torno do seu eixo.

Contudo, devido às emissões de gases com efeito de estufa, o ecossistema tem sido afetado por mudanças climáticas descontrolada ficando assim mais difícil perceber quando é que o Saara – atualmente o maior deserto quente do mundo – terá de novo uma vista predominantemente verde.

A mudança, que ocorreu há milhares de anos, deveu-se a uma alteração na inclinação do eixo da Terra. Há cerca de 8 mil anos, esta inclinação começou a deslocar-se dos 24,1 graus para os atuais 23,5 graus, o que fez com que o hemisfério norte ficasse mais próximo do sol durante os meses de inverno.

Segundo o Live Science, estas mudanças levaram a um aumento da radiação solar no Hemisfério Norte durante os meses de verão e a um aumento do calor no Saara, o que criou um sistema de baixa pressão que conduziu a humidade do Oceano Atlântico para o deserto.

O aumento de humidade transformou o Saara num local coberto de erva e arbustos, e capaz receber vegetação. Segundo a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), à medida que os animais se desenvolviam, os humanos também começaram a permanecer na zona, pois estavam – eventualmente – a fazer a criação de búfalos e cabras.

Porém ainda fica uma questão por responder: Porque razão a inclinação da Terra mudou? Para entender esta mudança, os cientistas olharam para os vizinhos do planeta azul no sistema solar.

Peter de Menocal, diretor do Centro de Clima e Vida do Observatório Terrestre Lamont-Doherty na Columbia University de Nova York, sustenta num artigo publicado na Nature que “a rotação da Terra é perturbada pelas interações gravitacionais com a lua e os planetas mais massivos, que, juntos, induzem a mudanças periódicas na órbita da Terra”. Uma dessas mudanças é uma “oscilação” no eixo da Terra, acrescentou o cientista.

Essa oscilação é a razão pela qual o hemisfério norte se posiciona mais perto do sol no verão. Com base numa pesquisa publicada pela primeira vez na revista Science em 1981, os investigadores acreditam que o Hemisfério Norte recebeu mais 7% de radiação solar durante o Saara Verde, do que recebe agora.

A verdade é que o Saara Verde apareceu e desapareceu abruptamente. “O fim do Saara Verde demorou apenas 200 anos a chegar”, explica Johnson, acrescentando ainda que “este é um exemplo do impacto das mudanças climáticas”.

O próximo máximo de insolação de verão no hemisfério norte – ou seja, a altura em que o Saara Verde pode reaparecer – deve acontecer novamente daqui a cerca de 10 mil anos. Contudo, a professora Johnson explica que “aquilo que os humanos estão a fazer é uma ação sem precedentes”, referindo-se às mudanças climáticas.

Mesmo que os humanos parassem de emitir gases de efeito estufa hoje, os valores ainda iriam permanecer elevados durante muitos anos. “As mudanças climáticas são fulcrais nos ciclos naturais do clima da Terra”, alertou a cientista.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …