Robôs e humanos dão as mãos para revolucionar a arquitetura

Duas investigadoras da Universidade de Princeton, a arquiteta Stefana Parascho e a engenheira Sigrid Adriaenssens, sonhavam usar robôs para simplificar a construção, mesmo em formas complexas. Decidiram, então, unir-se à empresa Skidmore, Owings and Merrill (SOM) para criar uma instalação única que seria exposta em Londres, em março passado. 

O LightVault foi construído por dois robôs industriais que ergueram a abóbada de mais de dois metros, construída com 338 tijolos de vidro transparente. Eliminando a necessidade de formas ou andaimes durante a construção e melhorando a eficiência estrutural da abóbada ao torná-la duplamente curva, a instalação reduziu o uso de recursos.

O objetivo não é tentar substituir o trabalho humano, mas aumentar as possibilidades da arquitetura usando robôs para tarefas nas quais os seres humanos não são tão eficientes. Num cenário ideal em que os robôs complementam o trabalho humano, a construção robótica abre uma série de oportunidades de projeto e construção.

Os robôs são inerentemente bons na execução de movimentos precisos no espaço, ao contrário dos humanos. Aproveitando essa precisão, sobra mais tempo para os arquitetos se dedicarem ao design, destaca o EurekAlert.

Nesta criação, os dois robôs trabalharam juntos para montar o arco central da abóbada, sem qualquer andaime ou outro suporte. Assim que os robôs terminaram de construir o arco central juntos, passaram a trabalhar de forma independente, cada um construindo um lado da abóbada.

Para garantir a estabilidade da estrutura inacabada, os tijolos foram colocados de forma a que cada tijolo recém-colocado suportasse o próximo.

A intenção da equipa era clara, mas a implementação não foi tão simples. Criar a instalação a tempo da exibição foi um verdadeiro desafio com muitos imprevistos pelo meio, desde o planeamento de um sistema de conexão capaz de manter os tijolos de vidro no lugar até à identificação da sequência de construção correta para garantir a integridade estrutural da abóbada e controlar os movimentos imprevisíveis do braço robótico.

A equipa acabou por “aprender a respeitar as ‘personalidades’ dos robôs”. Apesar de ter sido dado um passo atrás no design pretendido, foi dado um passo à frente na colaboração humano-robô.

Mas o maior desafio de todos foi colocado pela pandemia de covid-19: com metade da equipa em Londres e a outra metade em casa, a construção teve de ser acelerada e concluída em metade do tempo inicialmente previsto.

O evento acabou por ser cancelado, mas os desafios que se atravessaram à frente da equipa provaram que os robôs são ferramentas viáveis para trabalhar numa situação em que o distanciamento social é uma imposição.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …