Afinal, transportar rinocerontes de cabeça para baixo é mesmo a melhor opção

(dr) Namibian Ministry of the Environment, Forestry and Tourism / CNN

Cientistas descobriram que, apesar de parecer uma experiência mais desconfortável, transportar rinocerontes de cabeça para baixo é mesmo a melhor opção quando se trata de salvaguardar a sua saúde.

Esta fotografia de um rinoceronte de pernas para o ar, suspenso por uma corda enquanto é transportado por um helicóptero, tem tanto de cómico como de surreal. Mas, segundo a cadeia televisiva CNN, trata-se, na verdade, de uma questão de sobrevivência.

Quando é preciso transportar um rinoceronte na savana africana, a maioria das vezes recorre-se a camiões. No entanto, alguns locais são tão remotos que não têm acessos terrestres e, por isso, os conservacionistas começaram a usar helicópteros. Para cumprir a tarefa, os animais são colocados de lado e deitados numa maca, ou pendurados de cabeça para baixo, como vemos na imagem acima.



A segunda opção é mais rápida e fácil e tem menos custos, mas até agora não se sabia ao certo como é que esta posição invertida afeta os rinocerontes. Por isso, conta a estação televisiva norte-americana, o Governo da Namíbia pediu ajuda à Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, para obter respostas.

Os resultados, publicados a 18 de janeiro na revista científica Journal of Wildlife Diseases, foram surpreendentes. “Achávamos que os rinocerontes passavam pior quando estavam pendurados de cabeça para baixo”, disse Robin Radcliffe, professor sénior da universidade nova-iorquina.

Embora pareça uma experiência mais desconfortável, a equipa descobriu que o transporte de pernas para o ar é mesmo a melhor opção quando se trata de salvaguardar a saúde destes rinocerontes.

Os investigadores mediram biomarcadores ligados à respiração e ventilação e descobriram que os rinocerontes tinham níveis mais altos de oxigénio no sangue quando estavam de cabeça para baixo.

Radcliffe explicou que esta posição permite que a coluna se estique, o que ajuda a abrir as vias respiratórias. Além disso, a equipa descobriu que, quando deitados de lado, os rinocerontes têm um “espaço morto” maior, isto é, a quantidade de ar em cada respiração que não contribui com oxigénio para o corpo é maior.

A diferença entre as duas formas de transporte era pequena, porém, como o forte anestésico dado aos rinocerontes causa hipoxemia (baixos níveis de oxigénio no sangue), mesmo uma pequena melhoria pode fazer diferença no seu bem-estar.

“Mas porque é que os rinocerontes têm de ser transportados?”, pergunta.

O rinoceronte-negro é uma espécie de rinoceronte que vive em todo o continente africano, mas sobretudo em países como a Namíbia, África do Sul, Quénia e Zimbabué. Na década de 60, existiam mais de 100 mil espécimes, mas 30 anos de caça furtiva exterminaram 98% destes animais, conta a CNN.

Desde então, os esforços de conservação fizeram com que a população destes rinocerontes tenha mais do que duplicado, havendo agora cerca de 5.600 exemplares. Apesar disso, o rinoceronte-negro continua a estar em perigo.

Tal como explica Jacques Flamand, líder do projeto “Black Rhino Range Expansion”, da organização não governamental World Wildlife Fund (WWF), os rinocerontes são uma espécie muito “dependente da densidade”, o que significa que, se houver muitos numa determinada área, o seu número acabará por diminuir.

Ao mesmo tempo, mover estes animais também ajuda a garantir uma população geneticamente mais diversificada. “Não queremos que um rinoceronte-negro acasale com a sua filha ou com a sua mãe”, disse.

Também por causa dos caçadores ilegais, em alguns casos há rinocerontes que são resgatados de focos de caça furtiva e transferidos para áreas onde podem ser controlados e protegidos.

Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Merkel critica governo português por abrir portas a britânicos (e usa Portugal como exemplo da descoordenação na UE)

A chanceler alemã, Angela Merkel, criticou esta terça-feira a falta de regras comuns na União Europeia (UE) relativamente às viagens, dando como exemplo a situação de aumento dos contágios em Portugal, que a seu ver …

Covid-19. Sequelas em pessoas que eram saudáveis levaram ao transplante pulmonar

O cirurgião cardiotorácico José Fragata alertou esta terça-feira para as sequelas da covid-19 que já se começam a sentir nos pulmões de alguns doentes que ficaram semelhantes aos portadores de fibrose quística e a exigir …

PRR. Nome de Vítor Caldeira na mesa para presidir à Comissão de Auditoria e Controlo

O inspetor-geral de Finanças vai presidir à Comissão de Auditoria e Controlo (CAC) que acompanhará a implementação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e que deverá, também, integrar o ex-presidente do Tribunal de Contas …

Altice Portugal avança "nas próximas semanas" com despedimento coletivo

A Altice Portugal confirmou esta terça-feira à Lusa que vai dar início, "nas próximas semanas", a um processo de rescisões de contratos de trabalho através de despedimento coletivo, no âmbito do Plano Integrado de Reorganização, …

BE e PAN criticam "falta de liberdade de expressão" no Porto

As deputadas do Bloco de Esquerda e do PAN na Assembleia Municipal do Porto criticaram a “falta de liberdade de expressão” na cidade, depois de dois grafitis terem sido “apagados pelos serviços da autarquia”. “Soubemos que …

Marcelo pede aos jovens que facilitem vacinação em "corrida contrarrelógio"

O Presidente da República fez esta terça-feira um apelo aos jovens para que não deixem de se vacinar e adequem a habitual mobilidade no período do verão para facilitar um processo de vacinação em "corrida …

“Nenhum país está preparado para um evento da magnitude de Pedrógão Grande", diz Comissão Técnica Independente

O engenheiro António Salgueiro, da Comissão Técnica Independente (CTI) que avaliou os incêndios na Região Centro em junho de 2017, afirmou esta terça-feira que nenhum país está preparado para a magnitude do fogo de Pedrógão …

Escócia também adia desconfinamento para julho

A Escócia também decidiu adiar o desconfinamento por várias semanas, tal como Inglaterra, devido ao agravamento da pandemia no Reino Unido, que registou 27 mortes e 11.625 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Inicialmente …

Países do Golfo continuarão dependentes do petróleo por mais uma década

Um estudo da agência de notação financeira Moody's revelou que os países exportadores de petróleo do Golfo vão continuar dependentes da produção de hidrocarbonetos pelo menos na próxima década. Segundo o estudo, citado pela agência Reuters, …

PSP do Porto reforça policiamento no São João e apela ao cumprimento das regras

A PSP do Porto garantiu, esta terça-feira, que vai reforçar o policiamento na noite de São João, de quarta para quinta-feira, e apela ao cumprimento das regras atendendo ao contexto atual da pandemia de covid-19. “Solicita-se …