//

O Banksy do xadrez. Pelas ruas de Madrid, o misterioso Rey Enigma promete dar 100 euros a quem lhe fizer xeque-mate

(dr)

Rey Enigma

Um espanhol anónimo anda pelas ruas de Madrid a desafiar pessoas a jogar xadrez e tornou-se um fenómeno nas redes sociais. Pouco se sabe sobre o misterioso Rey Enigma.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Chama-se Rey Enigma e enigmático ele é. Vestido com um fato que lhe cobre o corpo inteiro com um padrão axadrezado preto e branco — havia outra opção? —, lá anda ele pelas ruas de Madrid, com um tabuleiro, peças e um cronómetro que é “tudo o que se precisa para jogar”, à procura de quem aceite um desafio para jogar xadrez.

Mas esta não é uma partida qualquer, já que este misterioso jogador tem tanta confiança nas suas qualidades que promete dar 100 euros a quem conseguir fazer o derradeiro xeque-mate contra si.

A confiança não é por menos, já que desde os cinco anos que o homem por detrás da máscara é apaixonado por este jogo, depois de ter aprendido a jogar com o avô, que diz estar sempre consigo quando joga.

Para além do seu estilo de jogo, o mistério é também parte do fascínio com a personagem, que quer usar a sua popularidade para incentivar mais pessoas a tornarem-se adeptas do desporto.

“Qualquer pessoa que me desafie e queira os 100 euros é bem-vinda”, afirmou ao The Canadian News. Mesmo que perca e a sua carteira sofra, o misterioso jogador não se preocupa muito, já que “o objectivo é promover o xadrez” e o dinheiro é “apenas um incentivo para as pessoas tentarem”.

E após meses nas ruas e centenas de jogos sem nunca ser batido, a sua primeira derrota chegou mesmo, há poucas semanas. “Depois de uma partida frenética, o meu oponente Mikel Ortega, um forte jogador basco, conseguiu merecidamente proclamar a vitória”, disse Rey Enigma no vídeo onde mostra o jogo.

Esta derrota foi também fora de Madrid, em Pamplona.”As pessoas sabiam que o Rey Enigma estaria naquele lugar àquela hora. O nível aumentou e muitos jogadores de clubes vieram desafiar-me. Sofri a minha primeira derrota e conseguiram ganhar-me mais duas vezes”, confessa.

A sua ascensão foi rápida. Com os seus primeiros cinco vídeos publicados em dois dias, angariou logo 60 mil seguidores no TikTok. Ao fim de uma semana, o número já chegava aos 100 mil e tinha já mais de um milhão de visualizações.

Agora, conta com 115 mil subscritores no YouTube e mais de 450 mil seguidores no TikTok. Os fãs são muitos, mas apenas oito pessoas têm a sorte de saber a identidade do Rey Enigma, que viveu uma vida dupla há quase um ano, conjugando as aventuras no tabuleiro com um trabalho na área do marketing.

Agora, depois de explodir em popularidade, pode finalmente viver só da sua paixão. “Posso agora dizer que vivo exclusivamente do xadrez, o que era um dos meus sonhos”, revela ao jornal espanhol Sur.

A sua formação também foi uma chave para o sucesso, já que o conceito da personagem aplica a primeira regra da publicidade é saltar à vista — algo que um homem vestido aos quadradinhos e a prometer dinheiro certamente fará.

A obsessão com a protecção da sua identidade já causou situações caricatas. “Já houve ocasiões em que estava com amigos que me mostraram vídeos do Rey Enigma e tive de fingir que era a primeira vez que o via“, explica.

Para além da sua naturalidade madrilena, a antiga profissão e de que é um homem — o que, dado o domínio masculino esmagador no xadrez, não é surpreendente —, mais nada se sabe sobre o Rey Enigma, que até já se cruzou com Magnus Carlsen, o actual campeão do mundo e jogador com o maior rating de sempre.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Rey Enigma (@rey.enigma)

Nos seus conteúdos online e em entrevistas ou palestras que dê, o jogador usa um tom agudo para disfarçar a sua voz.

Muitos vilões de filmes afirmam que toda a gente tem um preço. Afinal, qual será o valor que pode levar o jogador a ponderar deixar cair a máscara?

“Mostrar a minha identidade, neste momento, não tem preço, mas um milhão de euros é um número tentador”, confessa depois de ser questionado sobre a recente revelação milionária de que a escritora espanhola Carmen Sola era, na verdade, o pseudónimo de três homens.

A recepção à personagem na comunidade do xadrez foi entusiasmada, havendo muitos a apelar a que não revele a sua identidade, já que a personagem “está a ajudar muito o xadrez”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Seja pelos apelos de outros apaixonados pelo desporto ou para a sua protecção pessoal, o jogador quer continuar anónimo, e mesmo com a pouca informação que se sabe, os medos de que a sua identidade possa ser exposta não são poucos.

Sempre que vai a um evento, o Rey Enigma sabe que pode ser reconhecido caso lhe escape algum detalhe. “É um risco. Mas não há acusações, por enquanto. Continuo um enigma“, declara.

  Adriana Peixoto, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.