Revolta contra as comemorações do 25 de Abril. 29 mil querem cancelar, um autarca proíbe e líder do CDS não vai

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa na sessão solene comemorativa do 43º aniversário do 25 de Abril

A decisão de assinalar a Revolução do 25 de Abril com uma sessão solene no Parlamento, com a presença de cerca de 130 pessoas, em plena pandemia de Covid-19, está a revoltar muitas pessoas. Além de uma petição online a pedir o cancelamento, o autarca de Cascais já disse que proíbe celebrações no seu concelho e o líder do CDS vai faltar à cerimónia.

O presidente do CDS-PP anunciou que não irá à sessão solene do 25 de Abril por discordar do modelo de comemoração, considerando que “dá um péssimo exemplo aos portugueses e não respeita os sacrifícios que estão a fazer”.

Francisco Rodrigues dos Santos recorda que o CDS-PP defendeu como alternativa uma mensagem do Presidente da República ao país, devido às restrições impostas pela pandemia.

“A Conferência de Líderes insistiu em manter a cerimónia, apesar da discordância do CDS, concentrando centenas de pessoas num espaço fechado, algumas delas pertencentes a grupos de risco”, lamenta o dirigente, considerando que esta decisão “dá um péssimo exemplo aos portugueses e não respeita os sacrifícios que estão a fazer”.

O líder do CDS salienta que tem sido pedido aos portugueses que “não participem em celebrações religiosas como a Páscoa, que não abracem os seus filhos, pais e avós, que não se despeçam dos seus entes queridos que morreram, que fiquem fechados em casa mesmo que isso tenha levado milhares ao desemprego, que fechem as empresas, e que não vão trabalhar ainda que não tenham como pagar as suas contas”.

“A democracia fora do Parlamento não pode valer menos do que a democracia dentro do Parlamento. O 25 de Abril não se fez para separar ainda mais as elites do povo, nem para que uns fossem mais livres do que os outros”, refere ainda Francisco Rodrigues dos Santos.

“Não sendo deputado, irei comemorar a data como todos os portugueses que estarão confinados e prescindirei do lugar que o Protocolo do Estado me reservaria“, aponta, acrescentando que apenas estará presente na sessão um elemento do grupo parlamentar do CDS-PP. “Portugal pede-nos que estejamos à altura do nosso povo, mas não que estejamos acima dele”, conclui.

A Assembleia da República (AR) decidiu na quarta-feira realizar a sessão solene do 25 de Abril no Parlamento, embora com um terço dos deputados (77 dos 230 parlamentares) e menos convidados. O gabinete do presidente da AR, Ferro Rodrigues, estima que estejam presentes cerca de 130 pessoas, contra as 700 do ano passado.

A decisão da conferência de líderes teve o apoio da maioria dos partidos, designadamente PS, PSD, BE, PCP e Verdes. O PAN defendeu o recurso à video-conferência, a Iniciativa Liberal a presença de apenas um deputado por partido, enquanto o CDS-PP e o Chega votaram contra.

“CDS e Chega não gostam sequer da ideia do 25 de Abril”

O conselheiro de Estado Francisco Louçã, um dos fundadores do Bloco de Esquerda, não fica surpreendido com as posturas do CDS e do Chega. “CDS e Chega não gostam sequer da ideia do 25 de Abril e, portanto, encontraram aqui um pretexto para mostrar às suas direitas muito extremadas que são os mais fiéis representantes dos seus ideais”, constata Louçã no seu espaço de comentário político na SIC Notícias.

“A sessão que está prevista para o 25 de Abril resulta de uma actividade essencial na vida do Parlamento”, diz ainda o comentador, considerando que “o debate sobre se isto é adequado ou não é um pouco absurdo“. “A comparação que o CDS faz com um acto privado, que não é do Estado, que é uma cerimónia religiosa da Páscoa, não tem sentido”, conclui Louçã.

Autarca de Cascais proíbe celebrações

Há mais de 29 mil pessoas que estão contra a realização da cerimónia, exigindo o seu “cancelamento imediato”, conforme se vinca numa petição online. Pelas 13:30 horas deste sábado, a petição já tinha sido assinada por 29.614 pessoas.

“Não se admite que a Assembleia queira comemorar o 25 de Abril, juntando centenas de pessoas no seu interior”, quando “se pede a todos os Portugueses que se abstenham de sair de casa” e que “não exista concentração de pessoas”, referem os promotores da petição. “Não se admite que os senhores Deputados não cumpram aquilo a que obrigam” os demais portugueses, defendem ainda.

Entretanto, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreira, já alertou que “não vai permitir” as habituais comemorações do 25 de Abril no município, nem as celebrações do Primeiro de Maio e do 10 Junho.

“Quem quiser comemorar, comemora em casa”, alerta Carlos Carreira numa publicação no Facebook.

“É uma irresponsabilidade perigosa pelos sinais que transmitem ao povo português”, sublinha ainda o autarca, notando que é também “um desrespeito a todos os que têm estado em casa”.

No final de Março, a Associação 25 de Abril cancelou o tradicional desfile na Avenida da Liberdade, em Lisboa, e pediu que os portugueses vão nesse dia à janela, pelas 15 horas, cantar a “Grândola, Vila Morena”, uma das senhas do Movimento das Forças Armadas (MFA) utilizada em Abril de 1974, um apelo a que se juntaram já o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e o PAN.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

126 COMENTÁRIOS

    • Exactamente !!! Mas em vez de petições o que o povão podia era organizar-se e ir passar o feriado ao Algarve, gozar da bela Praia. Uma associação qualquer criada na hora organiza a festa do 25 de Abril no Algarve e o povo aproveita. Quando a GNR perguntar, é só dizer que vamos comemorar o 25 de Abrile temos tanto direito como os outros que se divertem no circo …

      • A petição do Manuel Alegre é mesmo para inglês ver. Não tem cartão de cidadão obrigatório. Qualquer um pode assinar 9000 vezes. Vale NADA!!!!
        Só se is políticos quiserem brincar com essa palhaçada é fazer de nós palhaços.

    • O que eles precisam é que uma organização Adoc do Algarve organize e publicite a comemoração do 25 de Abril e que o povo dê um salto ao Algarve para gozar o sol e o bom tempo. Quando a GNR ou PSP perguntarem, informa-se que estamos a ir comemorar o 25 de Abril …

      • Ora ai e que era bem feito.ou melhor…que tal um cerco sanitario em volta da assembleia para garantir a seguranca daquela gente sem responsabilidade social.É que idosos como o sr.ferro rodrigues,aparentemente ja nao estam na posse de todas as suas daculdades mentais.POVO NA RUA E NINGUEM ENTRA SABADO NA ASSEMBLEIA

    • . . . temos muitos milhões para comprar e pagar adiantado ventiladores que não chegam ( ! ) ao País . Esta “comemoração” é de GARGALHADA , basta dizer que é organizada por um “Casa Pia” identificado ! !

  1. O CDS no seu melhor, para não dizer no seu pior. Na A.R, comemorar o 25-04, com presença limitada de intervenientes e com ausência de Publico, é aceitável, limite-limite mas aceitável. Mas de ai a comparar uma celebração extremamente condicionada, ao risco de celebrações publicas que reúnem muitas pessoas juntas num mesmo edifício, com apertos de mão , beija cruz e sabe-se lá mais o quê, é uma comparação descabida, puramente “Politiqueira”. Mas vindo de quem vem não é de admirar !…………..Nunca aceitaram o 25-04, já nos Anos anteriores, a ideologia néo-liberal de Direita é isso mesmo !

    • As pessoas não podem ir ao funeral dos entes queridos mas comemorar o 25 de Abril, que há todos os anos, já se pode. Que mal vinha ao mundo um ao sem comemorações oficiais?
      Descabido é o seu comentário que, obviamente, é super faccioso e partidário!

        • Pois, não foi o que disse acima.
          Funerais não!!
          Igreja e conforto não!!
          Agora bailarico 25 de Abril e 1 de Maio, isso pode ser permitido é vermelho e o vírus não ataca.
          Pensem nas pessoas e deixem a clubite politiqueira em casa!!!!

            • Eu não votei nos Sr.s da EDP para nos governar.
              São uma empresa e como tal é normal que se tem lucros os partilhem pelos acionistas que tem o seu capital lá investido..

              Já não é normal que parte dos nossos impostos seja para pagar uma festa que está proibida por lei para os restantes portugueses, e ainda mais irónico, para celebrar uma liberdade que atualmente está restringida a prisão domiciliar á esmagadora maioria dos residente em Portugal (sou só eu que vejo a ironia ?!)

        • Em Itália o 25 de Abril também é feriado . Só que o Presidente e demais políticos acharam que, o respeito pelos mortos e pelos respectivos familiares, não davam espaço para festinhas nem comemorações ! !

      • O seu comentário é puramente demagógico. Mas de que Pessoas se refere afinal? Segundo o que depreendi do utilizador atento seria apenas um grupo restrito e reduzido de intervenientes. Possivelmente nem chegava a meia dúzia de representantes de cada associacão.

        • O meu comentário é que é demagógico… AH! AH! AH
          Então uma pessoa não pode fazer um funeral decente a um familiar mas estarem 100 ou 200 pessoas na AR a comemorar uma coisa que acontece todos os aos já está porreiro…
          A estupidez não tem limites mas a falta de vergonha também não!

    • O Carlos Carreira gostava era de comemorar o 28 de Maio. Vai ter que se aguentar á bronca com as comemorações do 25 DE ABRIL SEMPRE SEMPRE SEMPRE SEMPRE

    • Vai sair do nosso bolso 2 milhões de euros. Acha bem? Com a crise económica que já temos e com a comunidade europeia a não achar piada, o ministro holandês até se vai rir de nós. Pobres corruptos e povo cego

    • Comentário partidário de um marxista-leninista
      Aconselho vivamente que festeje o 25 de Abril à janela de sua casa o “Grândola Vila Morena”. Irei fazer o mesmo mas no 25 de Novembro de 1975. Passe bem

    • Esses senhores que nos governam, que fizeram o 25 de Abril e que à conta dos ideais de Abril enchem a pansa todos os dias à conta do povo Português que pagam com o seu suor através do roubo dos impostos que de ano para ano aumentam e nos asfixiam, nem respeito têm pelas centenas de mortos que decorrem todos os dias à conta da pandemia e dos sacrifícios de milhões de portugueses que nas suas casa se viram privados da sua liberdade. É por ser muito a favor dos ideais de Abril de liberdade, justiça e igualdade que sou CONTRA a festarola que os que em nome disto andam a gozar com o povo. Como diz o Sr. Ventura de quem não tenho nenhuma simpatia … TENHAM VERGONHA!

  2. louçã, significa que se é comemorcao do estado as pessoas nao se contaminam, mas se é da pascoa as pessoas se contaminam?. Sorry for typos

  3. Este País não merece quem decide os nossos destinos.
    Para uns, proibições, para outros para não perderem votos, há que destrancar as portas.
    Além da situação de Emergência em que nos encontramos e que todos devemos ser responsáveis, em que nos proíbem as limitações de saídas e outras e para estes senhores, para agradarem aos políticos pode ser tudo.
    Conforme as proibições exaradas no Estado de Emergência espero não ver na Assembleia da Republica os militares com mais de 70 anos, porque estão sujeitos a um crime de desobediência e por isso deve ser aplicada a Lei. Espero que o Ministro da Administração Interna esteja atento.
    Comemoremos sim, este ano o 25 de Abril nas nossas casas e para o ano iremos festejá-lo nas ruas.

  4. Mais do que nunca os grandes beneficiários do 25 do 4 precisam de se reafirmar e denegrir quem não está com eles. É isso que têm feito nos últimos 45 anos. Não perdem uma oportunidade e não querem perder a próxima.Para aqueles que pouco ou nada ganharam, a não ser a tal “liberdade”, como eles dizem, estão-se borrifando para comemorações.

    • O facto de o senhor poder escrever este comentário faz de si um dos beneficiário do 25 de Abril, caso contrário já teria à sua porta a brigada dos homens de cinzento para o levarem para uma confortável estadia no Forte de Peniche.

  5. Quem não gosta de viver em liberdade aproveita todas as oportunidades para por em causa a democracia, e sob o pretexto aparentemente bem intencionado de medidas de segurança, surgem abaixo assinados na internet para cancelar a sessão simbólica do 25 de Abril. É preciso cuidado com os populismos. Os poucos deputados que estarão presentes, terão condições de segurança tal como outros trabalhadores o têm feito no seu dia a dia.
    Ao longo dos anos houve milhares de mortos na luta travada para que hoje todos possamos opinar mesmo que seja contra a própria liberdade de o fazer

    • Proibiu-se a familia de estar presente na final despedida num funeral. Abrir excepções para festas de estado é gozar com as pessoas. Seja seguro ou não fazer a comemoração não se devia fazer… a primeira abertura não devia ser em prol dos partidos.

    • Não me parece que percebeste, TODOS queremos a liberdade que se obteve depois do 25 de Abril.
      Todos queremos is á rua e celebrar essa liberdade, mas a ironia é que isto não é uma festa ao pós, mas sim uma festa retro e nostálgica ao antes 25 de Abril, onde a liberdade só existia para alguns.

      Todos estamos presos em casa e um grupo restrito de “gajos” celebra a sua liberdade.

      • O Sr. Paulo talvez não tenha percebido que apenas existirá uma sessão de trabalho na Assembleia da Republica para assinalar esse dia. Não havendo qualquer festejo de rua.
        Relembro que a A.R. tem funcionado regularmente obedecendo às regras de distanciamento em vigor.

        • Negativo, a assembleia tem funcionado com limites de presença, todos nos lembramos do Rui Rio sair para dar o exemplo porque estavam mais deputados da quota permitida.

          No 25 de Abril, essa quota vai ser largamente ultrapassada por todos os convidados, e caso não saiba vão estar convidados que não fazem parte da AR.
          Por exemplo o Presidente, entre muitos outros

          • Vão estar além dos “convivas”: assessores, motoristas, militares, agentes de polícia e segurança, e funcionários da própria A.R. Os “convivas”, nem limpar o rabo sabem quanto mais realizar de forma autónoma todas as tarefas a que estão habituados a delegar!

  6. É a própria Assembleia a contrariar-se a si própria . Primeiro vota o Estado de Emergência , depois aprova uma comemoração , que viola os pressupostos do referido voto.
    Com este tipo de decisões , depois admirem-se das abstenções .

  7. Mas será que este governo não tem um pingo de vergonha na cara, fóje a tudo para não gastar dinheiro com o povo, mas para festas há sempre! É uma vergonha, visto que somos nós que trabalhamos para equilibrar o orçamento do pais,e mesmo assim nada nos da, sinceramente mas que governo é este,vergonha vergonha.

  8. Há na Europa Comunitária em que o 25 de Abril também é feriado e o Primeiro de Maio idem . Lá , as comemorações quer de um quer do outro foram suspensas e/ou canceladas . Lá, ao menos , há respeito pelos mortos e pelos seus familiares . . .

  9. Viva o 25 Abril de 1974 deu-nos a liberdade e acabou com a polícia política,também fez terminar a guerra em África o qual era o objectivo principal !!, Tudo o resto foi uma desgraça!!!

  10. Eu concordo com a petição e já assinei o cancelamento do 25 de abril na assembleia da républica ou em outro espaço.
    Dado ao covin 19 o que é imposto para todos portuguêses, mas a assembleia da répública é um excepção??????
    Pois para mim é vergonhoso e falta de respeito pelos portuguêses.
    Aplicam leis criadas na assembleia da répública, para depois não as cumprirem!
    Tenham vergonha deixem de politicas e preocupem-se com a saúde dos portuguêses, tenham respeito pelos portuguêses.

    • É a pobreza das autoridades máximas portuguesas: Presidente da Assembleia da República, Presidente da República e Chefe do Governo. Os portugueses, enclausurados, a cumprir com um rigor exemplar, as determinações governativas, e a corja desavergonhada vai precisamente fazer o contrário do que exige aos portugueses. Que exemplo é este ? Isto ficará para a história dos gestos mais miseráveis dos governantes portugueses – num tempo de enorme apreensão, onde tantos portugueses perderam e continuam a perder a sua vida.

  11. Talvez desse para encher o campo pequeno,não os vejo assinar petições por a EDP ir dividir 600 milhões pelos acionistas.Triste povo que se deixa manipular.

  12. Não sou nem de direita nem religioso! Assim e deixando de parte os comentários sonsos e as politiqueirices de pacotilha, acho que é preciso descaramento para a reunião colectiva na Assembleia da República nesta altura. Então porque não se realizaram manifestações religiosas colectivas na Páscoa (e lá estou eu que não sou religioso, mas também não sou parvo!) a contrariar o Sr Presidente da AR que terá escapado a um processo Casa Pia? Já não me lembro…

  13. E absurdo haver Comemorações na Assembleia da Republica a 25 Abril- Comemorem em casa. Os Deputados deveriam estar em Layoff e receber 50% do vencimento.

    • Vamos lá ver se percebemos alguma coisa do que dizemos; a AR continua em funções e a celebração do símbolo da democracia, o 25 de Abril, é uma delas.

  14. Fazem de conta que para se ser democrata tem que se comemorar o 25 de Abril. “Vejam só como somos democratas! Até comemoríamos o 25 de Abril no meio de uma tsunami!” Enquanto leem uns discursos a que já ninguém dá atenção, médicos, enfermeiros, auxiliares e administrativos, continuam nos hospitais a lutar pela vida dos portugueses. A maioria da população continua estoicamente confinada, mantendo a distância fundamental para impedir a propagação do maldito vírus. Assim, os deputados e o seu presidente (um homenzinho ressabiado completamente incapaz de manter a equidistância em relação aos representantes de diferentes pontos de vista políticos) estão descansados porque há quem se sacrifique pelo País. Podem festejar à vontade o regime que lhes deu acesso aos lugares de poder.
    Um dos aspetos que mais me agrada na democracia é saber que é possível correr com esta gentinha que se acha mais inteligente do que todos os outros.

  15. O discurso do líder do CDS seria deveras de aplaudir e de emocionar até ás lágrimas, se não se revestisse de uma grande hipocrisia. Se ele está tão preocupado, porque raio não cumpriu e ordenou ao seu grupo parlamentar que cumprisse o conselho básico de ficar em casa? Mas, pasme-se eu tenho visto o CDS na Assembleia da Republica nas sessões que tem havido, de discutir e aprovar leis,etc. Até vão botar discurso no palanque. Nas reuniões sobre a evolução da pandemia feitas numa espécie de anfiteatro com médicos de saúde pública, especialistas, epidemologistas, virologsitas, 1º ministro, Presidente, ministros, os deputados também se fazem representar, Incluindo o CDS. Eu apostava de caras 500 euros em com se a sessão da Assembleia fosse como todas as outras que se têm realizado durante o estado de emergência, ninguém ligava a ponta de um corno e o CDS estava presente. Só que esta sessão tem um nome. 25 de Abril. E é isso que provoca engulhos e alergias a certas pessoas
    Dos 230 deputados que deviam estar presentes, só vão estar 77. Os convidados são o mínimo dos mínimos e vão ficar nas galerias. Se afinal, forem observadas as regras de segurança e de distanciamento, qual o problema afinal? Não é nenhuma festa. Não passa de uma sessão com os discursos da ordem para lembrar o dia.Nada mais.
    Quanto ao Sr. Carlos Carreiras da Câmara de Cascais é mais um caso de HIPOCRISIA POLÍTICA no seu mais alto expoente e puro aproveitamento politico.
    Não vi o Presidente da Câmara preocupado com as pessoas que continuam a ir trabalhar. Com quem tem que ir aos supermercados. Ou até, indo para o plano politico, com as reuniões de conselhos de ministros ou até com plenários da Assembleia da República. Aliás, não houve uma esta semana para votar o estado de emergência? Onde estava o Sr. Carlos Carreiras? Qual a diferença de uma sessão com outra em que se observe as mesmas regras de distância e de segurança? Então umas sessões podem ser realizadas e outras já metem alergia? Quanta coerência. Ainda hoje vi homenagens das forças de segurança aos profissionais de saúde com várias pessoas de um lado e outro. Onde estava o Sr. Carlos Carreiras? Ficou mudo e cego?
    A manifestação do 25 de Abril, que implicava grande concentração de pessoas foi cancelada. Qual o problema na verdade do Presidente da Câmara? Meter-se em bicos dos pés? Ser mais papista do que o Papa?
    Proibições de comemorações de certas datas, e não só, era no tempo do fascismo e da ditadura. Até parece que Cascais tem tradição de comemorar o 25 de Abril ou o 1º de Maio. Como tal, o que incomoda o Presidente da Câmara? Ele que se preocupe com o que se passa no seu concelho, onde nas últimas noticias se falou de trabalhadores positivos numa obra

    • Parabéns pela sua lucidez na análise de evento que, contrariamente ao que muitos afirmam tratar-se de uma festa, é apenas uma sessão solene para comemorar de forma singela uma data tão cara para a maioria do povo português. E digo para a maioria porque as vozes dissonantes são residuais, tal como são residuais os partidos que nutrem pelo 25 de abril um ódio irracional. Por isso Ana: 25 de abril sempre.

      • Bem…vamos ver…o CHEGA teve a volta de 65 mil votos e o Movimento Gente já tem mais de 80 mil seguido4es.?.sera que quer dizer alguma coisa?
        O Dr Paulo de Morais afirmou que 85% da dívida externa e corrupção. E eu ainda pergunto…e porque será que a dívida interna e tão elevada que já levou muitas empresas a falência
        Sendo assim onde está a Democracia que deixa morrer os seus anciãos a fome? Que dá uma reforma miserável a quem toda a vida trabalhou com m ordenado de fome?
        Acho que a senhora anda cega surda mas não sei como não e muda. Mas para dizer ou escrever disparates já sabe. Só pode ser rica e como estes vigaristas destes governantes só olha para o seu umbigo.
        Passe bem

        • Por falar em escrever disparates:
          “Onde está a Democracia que deixa morrer os seus anciãos a fome?”
          Estás a falar de Portugal ou dos EUA?

    • Blá blá e eu sou a caturra da demo-crata de serviço blá blá ui ui que vou a,.ia ejá venho blá blá o povo é meu amigo… blá blá vou festejar com mais “glacê” de champanhe.

    • Excelente reflexão, para desnudar a hipocrisia de tantos e a ignorância de muitos. Ainda existem dinossauros e seus descendentes, com saudades do Portugal da idade média.

    • Cara Ana, subscrevo o seu comentário.
      penso que a questão que a “tantos” incomoda não tem propriamente que ver com o problema pandémico que, como no resto do mundo, afecta o País, mas sim com outras coisas, entre as quais a aversão, ainda que inconsciente ou por simpatia, ao 25 de ABRIL.
      É verdade que a forma do evento está gasta por repetitiva que se tornou, e o momento presente poderia ter sido aproveitado para, criativamente, a transformar em algo diferente, novo, bonito, apelativo, revivalista no melhor dos sentidos, pedagógico até, mas sem perder a noção da importância que o ABRIL de 1974 teve para o País e para o Povo Português.
      E tudo poderia ser concebido de modo a envolver a população inteira, mas sem movimentações de rua e sem mais de 20 ou 30 pessoas na Assembleia da República, que representassem o todo da Nação Portuguesa. E praticamente sem custos financeiros.
      Desta forma não havia razão para invocar a pandemia como motivo impeditivo de mais uma celebração do 25 de ABRIL.
      Mesmo assim, não faltaria quem se virasse contra. Por que será?

  16. Sem qu entrar em discussões mesquinhas, acho que não faz sentido neste tempo tão difícil para todos este tipo de manifestações. A lei é para todos e ninguém deveria estar acima dela. Os nossos governantes deveriam dar o exemplo a todos nós. Porque não usam os nossos governantes todos os os meios de informação que temos ao nosso alcance, que são imensos, para informar manifestar sob esta data 25 de Abril? Se este tipo de comemorações existirem durante este período quem perde o meu voto começa por ser o Sr Presidente da República por quem eu tenho bastante simpatia bem hajam

  17. O meu Voto como Cidadão Português é Viva o 25 de Abril mas este Ano não vamos comemorar mas lembrar com muito amor e carinho todos os que nele participaram. Para o Ano Sim. Os Portugueses sentiriam orgulho nos Nossos Políticos. Viva PORTUGAL VIVA O 25 DE ABRIL

  18. é uma vergonha, querem comemorar o 25 de Abril na AR , estamos entregues aos extremistas da esquerda.
    eu sou obrigado a ficar em casa e esta gente faz o que quer.
    VERGONHA

  19. A avaliar pelos comentários aqui publicados, depreendo que os defensores da anulação da sessão solene que irá assinalar o Dia da Liberdade (e é disso que se trata, não é nenhum arraial), não sabe sequer em que consiste a cerimónia. A cerimónia simbólica não implica abraços e beijos de condolências, missa onde as pessoas se encontram a uma distância pouco recomendada umas das outras. Ao contrário de um funeral, a cerimónia será exclusivamente oara pouco mais de uma centena de pessoas distribuídio por um espaço amplo e onde não haverá a gestis passíveis de pôr em causa aa medidas de prevenção.

    • E tu dar lhe na EDP!!! A EDP é um empresa privada, a A.R. é uma entidade pública onde se encontram “senhores” que foram eleitos pelo povo e que deveriam respeitar o povo porque foi para isso que foram eleitos e não só para terem as respectivas regalias!!!!!
      Renovaram o estado de emergência, mantiveram os portugueses em casa, as pequenas empresas tem dificuldades em sobreviver um mês quando mais dois meses mas a grande custo se mantém nesta situação.
      O português evita e respeita o estado de emergência e não festeza a Páscoa, e estes palhaços querem o 25 de abril, todos nós sabemos que estamos em Liberdade e que temos que dar graças aos militares que fizeram a revolta dos cravos.
      Mas não é preciso uma cerimónia na situação em que nos encontramos que vai fazer alguém se esquecer.

  20. Mas estamos preocupados com os deputados e assistência? Temos medo que se infectem uns aos outros? Mas a assembeleia nem vai ficar cheia!!
    A mim parece que se devia encher bem a casa, deveriam acotovelarem-se bem uns aos outros…

    • Estás a desejar que os nossos deputados apanhem o coronavírus e morram?

      O Parlamento é a casa da democracia. Se não gostas, muda-te para um daqueles países fantásticos, como a Arábia Saudita. Lá não há parlamento, vivias lá feliz à grande. Vai e leva o grunho Ventura contigo.

  21. “Senhores” governantes, tenham vergonha. Ensinaram-me que o exemplo vem de cima; isto não lhes diz nada? -Depois não se admirem que a contenção da covid descambe!

    • Vamos lá ver se percebemos alguma coisa do que dizemos; a AR continua em funções e a celebração do símbolo da democracia, o 25 de Abril, é uma delas.

      • Uma coisa é a obrigação (sessões ordinárias), outra a devoção (as extraordinárias). Fácil de entender, não?

        • Já percebi que o seu problema é com o 25 de Abril, o Abril das liberdades, dos direitos e da democracia. Preferia, claro, o tempo em que os jovens iam à guerra colonial e regressavam estorpiados ou nem sequer regressavam, as opiniões livres e discordantes condenavam à tortura e à prisão e a pobreza era dominante. Este tempo não voltará nem com o novo partido “Chega de CDS”, porque estaremos aqui firmes a dar combate a todas as formas de fascismo.

            • Viva o 25 de Abril, viva a Democracia, viva a Liberdade! Fascismo nunca mais! Uma marco tão simbólico para a vida de uma nação não pode ser comparado a nenhuma banalidade qualquer. Celebrar o 25 de Abril, sim. Não voltaremos ao tempo dos estropiados da guerra colonial, das prisões e torturas por delito de opinião nem à ditadura do Estado Novo, nem que venha o novo Partido Chega do CDS. quem não se sente bem com o 25 de Abril pode muito bem emigrar para a Coreia do Norte.

      • O sr. Ainda não percebeu. Não estamos em alturas de comemorações. Deviam eram por a bandeira à meia aste e honrar todos os portugueses que morrem todos os dias. Todos sabemos que vivemos em liberdade, mas o vírus MATA …. O sr. Sabe o que é a democracia? Direitos e deveres iguais PARA TODOS!!! Esses sim são os verdadeiros ideais de ABRIL. Vá estudar!

        • Reconheço que tenho um hábito feio, qual seja o de só dar trela a quem tenha um minímo de educação, por isso estamos conversados.

  22. O principal culpado desta confusão é aquele que ja devia estar na reforma há muito tempo e está neste momento a amealhar umas belas lecas à conta do zé pagante (sim, estou a falar do Ferro Rodrigues).
    O modo como se exprime (excepto para os da sua cor), diz tudo.
    Goste-se ou não de determinados partidos, eles foram eleitos pelos votantes.
    Assim, tentativas para os calar ou restrigir a sua opinião (como o caso da vergonha ou vergonhoso), são exemplo disso. Aliás, neste tópico, o próprio quando era deputado, aquando de um debate, usou as mesmas expressões…. curioso.
    Apesar das restrições e de tudo o que estamos a passar neste momento, o personagem disse “vai-se realizar, custe o que custar”.
    Mas o que é isto ?

    • Sim, o ferro rodrigues não tem a mínima percepção do que se exige a alguém que ocupa o cargo que ele ocupa. Comete erros indesculpáveis no exercício da função. É extremamente arrogante e claramente parcial.
      Exprime opiniões pessoais (quando não o devia fazer) e condiciona o exercício de opinar dos deputados, que são quem realmente tem essa função.
      Um fraco, um incompetente no exercício da função, um péssimo exemplo em democracia!

    • É isto que a sua religião lhe ensina? o desrespeito para quem não tem a sua opinião? O 25 de Abril é de todos os amantes da liberdade, deixe lá o fantasma do comunismo.

    • Na Páscoa, tal como vai acontecer no 13 de maio, as autoridades da Igreja celebraram normalmente, só que não houve público, por razões óbvias!!!

      O 25 de abril vai ser celebrado por um parlamento reduzido, não vai haver público, nem vai haver ações de rua.

      Afinal, qual é o problema? Sabes explicar???

      • Acho que consigo..

        Viste alguma celebração religiosa com 130 pessoas + staff reunidas apenas num local?? P.S – Olha que existem igrejas enormes..

  23. Só 77 deputados? Por mim podiam estar todos presentes incluindo todo o governo e demais ilustres convidados para ver se apanham o virus, pois depois de uma decisão destas era isso que mereciam! Vergonhoso! Além disso dizer como já vi em alguns comentários que a AR se encontra em funções e que a comemoração do 25 de abril é uma delas é completamente errado, a celebraçao do 25 de abril na AR é uma praxis política e não uma exigência legal ou conatitucional, aliás, o funcionamento da AR e demais instituições do estado em periodo de estado de emergência serve para assegurar a estrita gestão dos negócios públicos, ou seja assegurar a administraçao do estado. Tal função nao se coaduna com comemorações, dizer que as objeções a esta comemoração do 25 de abril são facciosas e de origem política como o PS, seus amigos parlamentares e orgãos do estado (entre eles o presidente da AR) fizeram, é mentir aos portugueses, pois em outros países da UE o 1 de maio também é feriado e as suas comemoraçoes foram suspensas devido ao estado de emergência, além disso a objecçao a esta comemoraçao centra-se exatamente no facto de ter sido exigido aos portugueses o confinamento pessoal e ter sido restringida a liberdade de reunião, daí os orgãos do estado deviam ser o exemplo do acatamento destas medidas do estado de emergência que ainda está em vigor. A unica razão que pode levar os nossos orgãos de soberania a querer manter esta comemoração em forma de sessao solene com deputados e convidados na AR ao invés de fazê-lo através de declarações institucionais dos nossos orgãos de soberania, é a cegueira política que a data do 25 de Abril provoca nos nossos políticos, que sentem a necessidade de celebrar o regime aconteça o que acontecer pois caso contrário sentiriam o seu orgulho (nao se percebe nem no quê) tocado. A titulo de nota á referência à democracia no contexto de 25 de abril é patética, mostra total desconhecimento da história e daquilo que é e deve ser um estado de direito democrático, sendo fruto da lavagem cerebral que é feita nas ecolas portuguesas e nos midia em relação aos acontecimentos desta data e às supostas mudanças que ela trouxe para Portugal. Para quem não sabe a democracia em Portugal só começou em 1976, só existindo efetivamente a partir de 1982 com a aboliçao da figura inconstitucional e antidemocrática do conselho da rebolução, alem disso não foi o 25 de abril que propôs a implantação da democracia em Portugal pois como se sabe quem o palenou e executou eram na sua maioria pessoas afetas a ideologias fascistas, comunistas e sanguinárias, ou seja membros do PC e outras organizações antidemocráticas, não nos esqueceremos aliás que principios essencias como a liberdade e o consequente principio da propriedade privada só foram efetivamente respeitados na prática a partir dos anos. Nenhum feriado é consensual, pois qualquer data que envolva vencedores e vencidos vai dividir a sociedade. A história é a dos vencedores, mas comemorar o 25 de abril seja em que situaçao for é um insulto para os militares de Abril que ao se aperceberem que tinham a 25 de abril de 74 sido manilulados por forças antidemocráticas voltaram a sair à rua a 25 de novembro de 1975 para redirecionar a via da revoluçao para a democracia, é um insulto aos milhões de portugueses viviam no ultramar e que foram abandonados à precariedade, é um insulto aos militares que combateram na guerra do ultramar sofrendo muitos deles sem concordar com ela, sofrendo sequelas físicas e psicológicas, sem concordar com ela e que hoje vivem a receber pensões miseráveis, é um insulto aos militares portugueses de raça negra que foram executados arbitrariamente na guiné e nao só, é um insulto a todos aqueles que foram torturados por organizaçoes como o COPCON. Isto não é uma defesa do estado novo, é uma critica ao estado em que estamos e ao modo como foi criado, se alguém tem dúvidas do que digo podem ir ver o pacto MFA- Partidos, que para quem não sabe é o pacto fundacional do nosso regime podre, é um pacto antidemocrático que constringe a liberdade de associaçao partidária e consequentemente a liberdade de expressãos. Além disso temos o exemplo da Espanha em que a instauração da democracia não implicou a destruição da economia e em especial dos meios de produçao do país, o que só prova quais eram as intenções escondidas por detrás da revolução, isto porque a transição do poder no 25 de abril foi pacífica, logo nao seria a principio necessário destruir a economia do país o que demonstra a falácia que o PREC foi e as verdadeiras intenções de “Abril”

    • Autenticamente realista. Parabéns pela lucidez. É a realidade nua e crua. Aquela que os vermelhoides tentam omitir.

    • Absolutamente correto o que diz. Na verdade ninguém se importaria que ficassem infetados porque na maioria dos casos estes senhores pouco importam. O que me preocupa mesmo é o gasto desnecessário que fazem apenas e só para fazerem mais um discurso sem qualquer sentido. Neste momento ninguém se preocupa com o que vão dizer e até duvido que alguém ligue o televisor, rádio, etc para os ouvir. Aproveitem o dinheiro que vão gastar para ajudar muitas famílias que já passam por uma situação muito complicada e deixem-se de malabarismos, discursos de ocasião e hipocrisia. Basta ouvir desde o PR até à ministra da saúde a elogiar os profissionais da saúde, quando há poucos meses os maltrataram de forma vergonhosa para se perceber os politiqueiros que temos à frente dos destinos de Portugal.
      Continuem com festinhas, as selfies, comunicados de ocasião e depois não se admirem do que dizem os Alemães, Holandeses, etc…

      • Completamente de acordo com tudo o que foi dito pelo João Correia e restantes, gostaria de acrescentar que, além da hipocrisia dos governantes que hoje elogiam os profissionais de saúde e ainda há pouco tempo os maltratavam, há ainda a hipocrisia de muitos dos que hoje vão para as varandas e janelas bater-lhes palminhas e não há muito tempo diziam cobras e lagartos dos enfermeiros quando eles apenas exigiam melhores condições salariais e o ajustamento das carreiras.

  24. Caros cidadãos anónimos:
    Quando exprimem publicamente a vossa opinião acefca do que quer que seja, tenham a decência e a honestidade (pois que nem sequer de coragem se trata) de se identificarem (e não se esconderem como ratos e ratazanas atrás de pseudónimos). Tenham um mínimo de vergonha e cresçam na democracia que agora tanto defendem, como se a comemoração da mesma no 25 de Abril, fosse obra vossa e não devesse ser comemorada neste momento no recato do isolamento social que TODOS devemos (por obrigação e respeito aos que nos hospitais, serviços de segurança, e nos lares, lutam diariamente e de forma anónima para manter as vidas de todos os portugueses, independdntemente das suas crenças políticas ou religiosas).
    Tenham decência no 25 de Abril e façam vocês algo de semelhante!

  25. Estas múmias que comem, à grande, à custa do 25 de Abril, ainda não perceberam que a juventude está a …… para o 25 de Abril? Tirando os militantes mais novos dos partidos da extrema esquerda quais os que se importam das comemorações?

    • Isso querias tu! A juventude sabe que deve a sua liberdade ao 25 de abril, só meia dúzia de anormais é que gostam de vomitar a sua azia contra ele, por ignorância, estupidez ou interesse. Tu tens a liberdade de vomitar alarvidades por causa do 25 de abril! Irónico, não é?

  26. Se e quando o número de infectados aumentar drasticamente (sim, isto ainda não acabou), eles não vão ter vergonha alguma de culpar o povo, dizendo que não respeitou o confinamento…

  27. Concordo plenamente com portugueses que tem a mesma opinião de joão Martins.
    Os srs dirigentes do Governo e Sr Presidente da República que ,por favor, tenham ponderação nas suas decisões.O problema é muito grave!Ontem,sábado, dia de sol, só se via pessoas com crianças a passear, sem máscara! Este procedimento estraga tudo que temos feito! Celebraremos o 25 de Abril e o 1º de Maio,logo que todos estejamos livres do VÍRUS, celebraremos todos com ALEGRIA, MUITA ALEGRIA. Também é perigoso enviar crianças da pré para a rua! Vejam o que diz o Sr: Gordon e outras entidades sensatas .
    Maria Manuela
    AVEIRO 19 ABRIL 2020

  28. Estão permitidas deslocações? entre concelhos/distritos para as algumas das dezenas de “especiais” que irão estar presentes na Assembleia da República? Existe alguma autorização para o efeito? Ou basta o convite?
    Ou é só dizer, – Sr. Agente, vou ali comemorar o 25 Abril e já volto.

    Vai fazer 46 anos que o governo e políticos da altura, também achavam que nem o povo nem o país mereceria um dia, como o que veio acontecer no dia 25. Mas naquela 5.ª Feira de Abril de 74, começou o que ficará marcado para sempre na historia de Portugal como o dia do Povo, o dia da Liberdade! Mesmo que uma Pandemia mundial nos obrigue como pessoas conscienciosas e responsáveis a ficar em casa, apetece-nos sair para a rua contrariando e não acatando igualmente as ordens que também não foram acatadas em 74. Milhares nessa altura saíram para a rua e não temeram a insegurança que eventualmente existiria, e que era propalada pelos órgãos de comunicação.

    1.º – Fizeram-no para apoiar e por-se ao lado de quem lutava por eles.
    2.º – Porque a festa e a vitória era nossa, de TODOS.

    Passados 46 anos, pretendem alguns, cerca de 77 deputados + 50 convidados, (funcionários e restante staff não contam..), reunir-se em nome de TODOS, para comemorar este dia por nós. Da maneira que julgam melhor, sem negociações ou cedências. – Cantem a Grândola Vila Morena à janela, ideia de alguns… Mas eu aconselho a não o fazerem, vejam o que aconteceu ao Cantor José Malhoa.

    Para o próximo dia 25 de Abril existem algumas certezas. O Sol vai nascer, e continuar a existir ainda na nossa classe politica, alguns filhos da luta.

    Apetece-me fazer um cerco com imensas pessoas à volta da Assembleia, e gritar bem alto no megafone.. – Tudo a tossir, tudo a tossir, tudo a tossir…

  29. Aberração e vergonha, 130 devia ser o número de parlamentares e não os 330, estes filhos do 25 de Abril que nunca respeitaram o povo mas que se alimentam dele, nunca jamais deviam ter lugar no destino de Portugal… Deixo aqui o meu voto de desprezo aos filhos desta data. Isto é DEMOCRACIA

  30. Pois que vão lá os senhores deputados à assembleia fazer o discurso que bem entenderem e deixem o povo em paz, pela minha parte dispenso discursos de índole ideológica e tenho sempre uma solução, ou mudo de canal ou de lugar.
    Quanto ao 1º de Maio que se avizinha também, se as concentrações populares não são permitidas agora, não o deverão ser também nesse dia, a segurança e saúde terão que estar acima de qualquer facção ideológica, caso contrário será gozar com aqueles que estão diariamente e com muito esforço e risco a lutar pela nossa salvação.

  31. Vou fazer uma petição para que se comemore o 25 de Abril na AR com a presença obrigatória de todos os deputados, ministros e secretários de estado. Irá chamar-se Festa do Covid-74. As portas e janelas deverão estar fechadas e haverá proibição de uso de máscaras.

  32. Funerais sem os familiares, missas sem ninguém, Páscoa sem ser celebrada, seja com pouca ou muita gente, se vão duas pessoas num carro às compras têm de voltar para trás pois um chega, jstificações para se andar na rua e depois temos os Senhores Deputados a fazer festas do 25 de Abril, colocar segundo noticiado 130 pessoas na assembleia da republica. Uma vergonha. Mas já diz o ditado ” faz o que eu digo não faças o que eu faço”. Precisamos tanto de comemorar o 25 de Abril este ano como uma viola num enterro.

    • Mais de 130! Não se esqueça que esses parasitas não sabem nem limpar o traseiro quanto mais saberem ser autónomos! Há os assessores, motoristas, agentes, amigalhaços e os funcionários que estarão de serviço para acolher os “covidados”!

      • Comentário tipo “Conversa” de labrego, saloio e paranóico após uns tintos na tasca da vizinha.
        Dassssss !
        Nada de novo na prosápia de uma mente que embora nunca tenha sido brilhante, galopa aceleradamente a caminho de uma eterna esquizofrenia crónica.
        Nem o Haldol o pode ajudar.

  33. Onde é que as pessoas que andam a falar dos 2 milhões de euros foram buscar esse valor? Basicamente, o que se está a falar é de neste mês fazer 5 sessões do parlamento em vez de 4; duvido que isso tenha grandes custos adicionais.

  34. Tenho uma solução para o presente problema.
    Mudam-se as comemorações do 25 de abril para o 25 de novembro.

  35. Tem piada! O Papa cancelou as cerimónias da Páscoa e celebrou a missa sozinho. Não teve medo que isso pusesse a Igreja e o catolicismo em risco. Pelo contrário, foi lúcido o suficiente para saber o que fazer durante uma pandemia. Há portugueses que acham que, se não se celebrar o 25 de Abril, a democracia fica posta em causa. Lucidez precisa-se!

  36. Podiam aproveitar o confinamento para mudar a forma de comemorar o 25, inovar, de modos a que aqueles discursos bolorentos, de circunstância, repetitivos, sonolentos deixassem de acontecer. Mas alguém se lembra de alguma coisa importante proferida nesses milhares de discursos nos últimos 35 anos? Alguém no seu perfeito juizo tem pachorra para confinado em casa estar atento ao que os donos deste País dizem? Eu acho naturalmente o 25-04 importante mas o 25 de novembro acabou com o Prec e esse sim foi mais importante, o resto é paisagem. Vou pagar 734 euros de IRS este ano e já sei que parte desse valor é para sustentar esta malta que usa aquele provérbio popular: olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço. ou então “com papas e bolos se enganam os tolos”. Parafraseando um jornalista admirável: Oh pá, onde estavas nas comemorações do 25 de Abril ? Ao que só podemos responder: Confinados (mas a elite não).

  37. bril não acabou! Se não tivesse acontecido muitos não falariam como falam agora! Shame on you! Pergunto aos que acham bem que se comemore a data doutra forma se estiveram, por exemplo,à janela a cantar Zeca Afonso! Ele se lesse alguns destes comentários sentir-se-ia muito infeliz! Paz à sua alma! Pensemos um pouco nos capitães de Abril, no extraordinário trabalho realizado pelo major Otelo Saraiva de Carvalho e por todos o que acompanharam ,e prestemos- lhes homenagem em vez de estarmos para aqui a degladiarmo-nos sem qualquer sentido!

RESPONDER

A atmosfera deste exoplaneta "infernal" está cheia de metal

Uma equipa de astrónomos observou um dos exoplanetas mais quentes já encontrados e conseguiu identificar, pelo menos, sete metais a flutuar na sua atmosfera. O WASP-121b, localizado a 850 anos-luz da Terra, orbita a sua estrela …

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …