Revelados os primeiros dias da Via Láctea

O Universo, há 13 mil milhões de anos atrás, era muito diferente do Universo que conhecemos hoje. Sabemos que as estrelas se formavam a um ritmo muito elevado, dando origem às primeiras galáxias anãs, cujas fusões fizeram surgir as galáxias atuais mais massivas, incluindo a nossa. No entanto, não era conhecida a exata cadeia de eventos que produziram a Via Láctea. Até agora.

Medições exatas da posição, brilho e distância de aproximadamente um milhão de estrelas da nossa Galáxia, até 6500 anos-luz do Sol, obtidas com o telescópio espacial Gaia, permitiram que uma equipa do Instituto de Astrofísica das Canárias (IAC) revelasse alguns dos seus estágios iniciais.

“Nós analisámos e comparámos com modelos teóricos a distribuição de cores e magnitudes (brilhos) das estrelas na Via Láctea, dividindo-as em vários componentes; o chamado halo estelar (uma estrutura esférica que envolve galáxias espirais) e o disco espesso (estrelas que se formam no disco da nossa Galáxia, mas que ocupam uma certa gama de alturas)” explica Carme Gallart, investigadora do IAC e a autora principal do artigo científico, publicado na revista Nature Astronomy.

Estudos anteriores haviam descoberto que o halo Galáctico mostrava sinais claros de ser formado por dois componentes estelares distintos, um dominado por estrelas mais azuis do que o outro. O movimento das estrelas no componente azul rapidamente permitiu identificá-lo como os restos de uma galáxia anã (Gaia-Encélado) que colidiu com a Via Láctea primitiva. No entanto, a natureza da população vermelha, e a época da fusão entre Gaia-Encélado e a nossa Galáxia, eram desconhecidas até agora.

“A análise dos dados do Gaia permitiu-nos obter a distribuição de idades das estrelas em ambos os componentes e mostrou que os dois são formados por estrelas igualmente antigas, que são mais antigas do que as do disco espesso,” disse Chris Brook, investigador do IAC e coautor do artigo. Mas se ambos os componentes foram formados ao mesmo tempo, o que diferencia um do outro?

“A peça final do quebra-cabeças foi dada pela quantidade de ‘metais’ (elementos que não são hidrogénio ou hélio) nas estrelas de um componente ou outro,” explicou Tomás Ruiz Lara, investigador do IAC e coautor do artigo. “As estrelas no componente azul têm uma quantidade mais baixa de metais do que as do componente vermelho”. Estes achados, com a adição de previsões de simulações que também foram analisadas no artigo, permitiram que os cientistas completassem a história da formação da Via Láctea.

Gabriel Pérez Diaz, SMM (IAC)

impressão de artista dos primeiros dias da Via Láctea

Há 13 mil milhões de anos começaram a formar-se estrelas em dois sistemas estelares diferentes dos que então se fundiram: um era uma galáxia anã que chamamos Gaia-Encélado e o outro era o principal progenitor da nossa Galáxia, quatro vezes mais massivo e com uma maior proporção de metais.

Há cerca de 10 mil milhões de anos, houve uma violenta colisão entre o sistema mais massivo e Gaia-Encélado. Como resultado, algumas das suas estrelas e de Gaia-Encélado foram colocadas num movimento caótico e, eventualmente, formaram o halo da Via Láctea atual. Depois, tiveram lugar surtos violentos de formação estelar até há 6 mil milhões de anos, quando o gás assentou no disco da Via Láctea e produziu o que conhecemos como o “disco fino”.

“Até agora, todas as previsões e observações cosmológicas de galáxias espirais distantes, semelhantes à Via Láctea, indicam que esta fase violenta de fusão entre estruturas mais pequenas era muito frequente,” explicou Matteo Monelli, investigador do IAC e coautor do estudo.

Agora fomos capazes de identificar a especificidade do processo na nossa própria Galáxia, revelando os primeiros estágios da nossa história cósmica com detalhes sem precedentes.

// CCVAlg

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

      • Essa vossa resposta é desonesta na medida que quando a li, não tinha o link para a CCVAlg, por isso o meu post a alertar para o facto. O espaço onde normalmente colocam a origem das notícias, estava em BRANCO. Podiam ao menos reconhecer esse erro, somos humanos, todos erramos, mas preferiram outra via.

        • Caro leitor,
          Tem razão, as nossas desculpas. Mas não se trata de desonestidade, apenas um lapso. Temos por hábito assumir os erros e agradecer os reparos.
          O jornalista que editou a peça viu o seu comentário e corrigiu a assinatura, mas não lho agradeceu.
          Mais tarde, o editor que validou o seu comentário verificou a peça, constatou que tinha assinatura, e presumiu que o mesma lhe tivesse escapado.
          Está esclarecido.
          E assim sendo, obrigado, está corrigido.

RESPONDER

Autocarro do Benfica apedrejado. Casas de jogadores vandalizadas com ameaças

O autocarro benfiquista foi apedrejado após o jogo com o Tondela. Além disso, a casa de alguns jogadores foram grafitadas com ameaças, nomeadamente a de Pizzi. O autocarro do Benfica foi atacado após o empate frente …

Rio só está à espera de Marcelo. E não se compromete com o Orçamento

O presidente do PSD deu uma entrevista à TSF, na qual afirmou que só está à espera que Marcelo Rebelo de Sousa avance para anunciar o apoio do partido à sua recandidatura. Em entrevista à TSF, …

Contrariando as autoridades, Hong Kong assinala aniversário de Tiananmen. "Podem reprimir as nossas atividades mas não o nosso espírito"

Evocando razões de saúde pública devido à pandemia, as autoridades de Hong Kong proibiram a vigília de quinta-feira que visava assinalar o 31.º aniversário do massacre de Tiananmen. As aglomerações com mais de oito pessoas …

Governo pondera criar nova contribuição sobre a banca para financiar Segurança Social

O Governo de António Costa está a estudar a criação de uma contribuição adicional de solideriedade sobre o setor bancário para ajudar a financiar a Segurança Social e fazer face aos custos de resposta à …

Arqueólogos encontram rara ferramenta de caça com 300 mil anos

Arqueólogos encontraram uma ferramenta de madeira utilizada na caça há 300 mil anos. É muito raro encontrar artefactos paleolíticos feitos de madeira, realça o autor do estudo. Uma equipa de investigadores da Universidade de Tübingen e …

Twitter não descarta suspender conta de Donald Trump

Um alto responsável da plataforma digital Twitter não excluiu a suspensão da conta da Donald Trump caso o Presidente norte-americano prossiga a publicação de mensagens incendiárias que transgridam as regras daquela rede social. Com 81,7 milhões …

Patrões agradados com o plano do Governo. PSD diz que "é muito fraco"

Enquanto patrões e sindicalistas ficaram bastante satisfeitos com o Programa de Estabilização Económica e Social apresentado pelo Governo, o PSD deixou duras críticas. Esta quinta-feira, no final do Conselho de Ministros, onde foi aprovado o plano …

Na resposta a uma crise, ligações humanas podem piorar ainda mais as coisas

Um novo estudo sugere que a conexão humana nem sempre é uma coisa boa, sobretudo quando se trata de ultrapassar uma crise com sucesso. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 2480 voluntários …

Brasil ultrapassa Itália e torna-se no terceiro país com mais mortes

O país sul-americano, que tem uma população estimada em 210 milhões de habitantes, contabiliza 34.021 vítimas mortais e 614.941 casos confirmados. O Brasil ultrapassou a Itália e tornou-se no terceiro país do mundo com mais mortes …

PCP é o primeiro partido a retomar comícios ao ar livre

O PCP foi o último partido a fazer um comício, em março, antes de o país "parar" devido à pandemia de covid-19 e vai ser o primeiro a organizar uma iniciativa deste tipo, no domingo, …