Russo encontra no jardim os restos mortais do ex-marido da mulher

Um habitante da região russa de Omsk, na Sibéria, revelou por surpresa um assassinato cometido há mais de duas décadas ao deparar-se no jardim da sua casa com restos do esqueleto do ex-marido da sua mulher, avançaram na terça-feira as autoridades russas.

Um russo estava a semear batatas no jardim de casa quando fez um macabro achado: os restos de um esqueleto humano. O caso ocorreu a 23 de maio, na cidade Luzino, na região de Omsk, de acordo com um comunicado oficial.

Segundo detalhes revelados pela imprensa local, o homem encontrou inicialmente apenas alguns ossos mas, ao continuar a escavar, encontrou um crânio humano. Chocado com a descoberta, apressou-se a contar à mulher que, para sua surpresa, lhe disse que se tratava dos restos do ex-marido, que tinha morto durante uma discussão em 1997.

“Não te preocupes, é apenas o meu primeiro marido”, disse a mulher, de 60 anos, que recomendou ao marido que voltasse a enterrar os ossos e esquecesse o assunto. Aterrorizado, o homem informou a polícia sobre o que tinha descoberto.

Durante um interrogatório, a mulher relatou que tinha matado o seu marido com um machado, depois de uma discussão que envolveu humilhações e maus-tratos físicos. Ao ver que após o golpe o marido não dava sinais de vida, a mulher decidiu esquartejar o corpo e escondê-lo no seu quintal.

Como a vítima não tinha outros familiares, o seu desaparecimento não foi denunciado por ninguém. A polícia abriu um inquérito por homicídio.

  // EFE

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.