Respirar pelo nariz aguça a memória

Uma recente investigação garante que se respirarmos pelo nariz, em vez de respirarmos pela boca, vamos lembrar-nos melhor dos cheiros.

A respiração afeta o cérebro. Esta é a principal conclusão do mais recente estudo, publicado dia 22 deste mês no Journal of NeuroscienceArtin Arshamian, investigador do  Instituto Karolinska, na Suécia, explica que esta investigação prova que nos lembramos melhor do cheiro quando respiramos pelo nariz.

“Este é o momento em que a nossa memória está a ser consolidada – o processo que acontece entre a apreensão do cheiro e a recuperação da memória”, adiantou o investigador. “Esta é a primeira vez alguém demonstrou isto.” E porque é que esta situação só ficou provada agora? A explicação reside no facto de os animais mais utilizados em experiências nos laboratórios, os ratos, não conseguirem respirar naturalmente pela boca.

Segundo o Diário de Notícias, a equipa de cientistas reuniu um conjunto de participantes e levou-os a trabalharem com 12 odores diferentes em duas ocasiões. Durante cerca de uma hora, foi-lhes pedido para respirarem através das bocas ou dos narizes.

Quando o tempo chegou ao fim, foi-lhes dado um novo conjunto de 12 odores. desta vez, os voluntários tinham de dizer se eram cheiros novos ou os primeiros que lhes tinham sido apresentados. Os resultados desta experiência mostraram que quando os participantes respiravam pelo nariz lembravam-se melhor dos cheiros.

No entanto, os cientistas precisavam de investigar mais a fundo e de perceber o que realmente acontece no cérebro durante a respiração e de que forma isso está ligado à memória. Mas, para isso, era necessário inserir elétrodos diretamente no cérebro, algo que, até agora, era impossível.

“Conseguimos evitar esse problema e agora estamos a desenvolver um novo método melhor de medir a atividade no bulbo olfatório [duas zonas do cérebro que estão situadas por baixo da parte anterior de cada um dos hemisférios cerebrais] e no cérebro sem ter de inserir elétrodos”, adiantou Arshamian.

Algumas investigações anteriores tinham já mostrado que os recetores no bulbo olfatório detetam cheiros e também variações no fluxo de ar. Durante a inalação e a exalação, diferentes partes do cérebro são ativadas. Contudo, como acontece a sincronização da respiração e da atividade cerebral e como isso afeta o cérebro ainda não é conhecido.

Apesar de a ideia de que respirar afeta o nosso comportamento não ser nova, agora “temos ferramentas que podem acrescentar novos conhecimentos clínicos”, concluiu o investigador.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Messi substituído e surpreendido

Jogo contra o Lyon não estava a correr bem para o PSG e o treinador Mauricio Pochettino decidiu colocar Lionel Messi no banco de suplentes. O Paris Saint-Germain "sobreviveu" neste domingo - mas já sem Lionel …

“Este senhor é primeiro-ministro? Não, mas vai ser“. Em tempo de autárquicas, Pedro Nuno faz campanha dupla

Pedro Nuno Santos tem aproveitado a campanha autárquica para prosseguir a sua campanha interna. Um dia será sucessor de António Costa e a ocasião é perfeita para ganhar simpatizantes dentro do próprio partido. Entre sexta e …

Pelo menos oito mortos e seis feridos num tiroteio em universidade na Rússia

Pelo menos oito pessoas morreram e seis outras ficaram feridas após um atirador abrir fogo hoje numa universidade na cidade russa de Perm, segundo o Comité de Investigação da Rússia citado pela agência de notícias …

Vulcão nas Canárias em erupção e destrói casas. Cinzas podem chegar à Madeira

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou este domingo em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. A …

Cientistas queriam estudar a propagação das borboletas, mas criaram uma matriosca de parasitas

Objetivo dos cientistas era perceber, através da introdução da espécie de borboletas Glanville fritillary qual o seu poder de dispersão numa ilha finlandesa. No entanto, acabaram com um retrato alarmante para todos os investigadores que …

Marcelo encontra-se em Nova Iorque com Presidentes das Maldivas e Peru

O Presidente da República tem agendados encontros bilaterais com cinco chefes de Estado, em Nova Iorque, à margem da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), entre os quais os presidentes das Maldivas e …

Erupção do Fagradalsfjall dura há seis meses. É a mais longa na Islândia em 60 anos

A erupção vulcânica perto de Reykjavik se tornou a mais longa da história da Islândia desde 1960, marcando seis meses de expulsão de gás, pedra e lava no domingo (18). Milhares de espectadores ficaram maravilhados com …

Cientistas foram à procura de matéria escura e acabaram por encontrar energia escura

Uma equipa de cientistas foi à procura de matéria escura e pode ter encontrado energia escura em vez disso. Os investigadores querem ter a certeza que não foi uma casualidade. A energia escura é uma forma …

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …