Remédio que imita anticorpos de tubarão é nova esperança contra doença incurável

Rling / Flickr

Os cientistas recolheram uma amostra de sangue de um tubarão Orectolobidae para o desenvolvimento do AD-115

Os cientistas recolheram uma amostra de sangue de um tubarão Orectolobidae para o desenvolvimento do AD-115

Cientistas australianos desenvolveram um remédio que, ao imitar o sistema imunológico dos tubarões, pode ajudar a combater uma doença incurável de pulmão.

A pneumonia intersticial idiopática ou fibrose pulmonar idiopática (FPI) cicatriza o tecido pulmonar e faz com que o órgão perca a sua elasticidade, o que causa cada vez mais dificuldade para respirar.

O novo medicamento é chamado de AD-115 e foi desenvolvido por cientistas da Universidade La Trobe, na Austrália, e pela empresa de biotecnologia AdAlta. Agora, os especialistas esperam que este novo remédio possa começar a ser testado em breve.

Os testes iniciais tiveram como alvo as células que provocam a doença pulmonar crónica, através da criação de uma proteína humana que imita os anticorpos encontrados nos tubarões. A investigação não prejudicou nenhum animal e foi necessária apenas a extração de uma simples amostra de sangue de um tubarão Orectolobidae.

“A fibrose é o resultado final de muitas feridas e lesões diferentes. Essa molécula pode matar as células que causam fibrose”, explicou o cientista Mick Foley.

Os sintomas da doença incluem dificuldade para respirar, que piora com o tempo, e uma tosse persistente e seca. Atualmente, não há qualquer cura para a FPI, logo o tratamento serve apenas para aliviar os sintomas e conter o desenvolvimento da doença.

Mick Foley, que também pertence à AdAlta, afirmou que a empresa arrecadou 6 milhões de libras desde que as ações entraram na Bolsa de Valores da Austrália – e a ideia é usar esse dinheiro para investir em testes humanos em 2018.

O novo medicamento também mostrou potencial para tratar doenças hepáticas ou problemas de degeneração da vista causados pela idade.

ZAP // BBC

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Cientistas australianos desenvolveram um remédio que, ao imitar o sistema imunológico dos tubarões, pode ajudar a combater uma doença incurável de pulmão.”
    Seria interessante explicar a mais-valia da droga ao imitar o sistema imunológico dos tubarões. Afinal que importância a imitação pode ter, se os tubarões nem pulmões têm? Lamentavelmente o artigo não dá qualquer explicação, apesar de dar relevo a essa particularidade.

    • Passo a explicar: é que o tubarão NÃO TEM DOENÇAS!!! É verdade! Não é conhecida qualquer doença contraída por um tubarão (não sei se todas as espécies, mas algumas isso acontece). Esclarecido? Realmente a notícia podia estar mais completa, mas trata-se da imprensa “moderna”…

RESPONDER

Mais duas baixas por covid-19. Benfica desfalcado para jogo com o Braga

Depois de Waldschmidt, Gilberto, Vertonghen, Diogo Gonçalves e Grimaldo, também Otamendi e Nuno Tavares estão infetados com covid-19 e, consequentemente, fora do jogo com o Sporting de Braga. O surto de covid-19 no SL Benfica deixou …

De norte a sul do país, autarcas pressionam Governo para fechar escolas

Os diretores escolares esclarecem que não têm qualquer autonomia para encerrar escolas, dependendo essa decisão de um parecer da entidade de saúde pública local e da confirmação por parte dos serviços do Ministério da Educação. …

Muito mais do que tabaco. Cientistas identificam drogas tomadas pelos maias em recipientes antigos

Uma equipa de cientistas da Washington State University identificou a presença de planta que não é do tabaco em recipientes de drogas dos antigos maias. Os investigadores detetaram "marigold mexicana" (Tagetes lucida) em resíduos retirados de …

Pico na primeira semana de fevereiro. Mesmo confinando, modelo prevê 1154 doentes em UCI

Portugal deverá ter 1.154 doentes internados em cuidados intensivos num pico na primeira semana de fevereiro, mesmo com um confinamento igual ao de março, avança um modelo da NOVA Information Management School. Portugal deverá duplicar o …

Biden assume leme dos EUA. Trump concede 140 perdões (e pede que se "reze" pelo sucessor)

Joe Biden assume esta quarta-feira o leme dos Estados Unidos. Porém, antes de sair, o Presidente cessante, Donald Trump, perdoou e comutou penas a mais de 140 pessoas. Nas horas finais da sua presidência, Donald Trump …

Ouvir música clássica enquanto faz exercício? A Ciência sugere que sim

Estudos sugerem que, ao contrário daquilo que pensa, ouvir música clássica enquanto se pratica exercício físico pode ajudá-lo no seu treino. Para muitas pessoas, uma parte essencial de qualquer regime de exercício é a música que …

“Não queiram fazer mistérios onde não existem”. UE encerrou caso do procurador europeu

A União Europeia (UE) deu por "encerrado" o caso do procurador europeu José Guerra e dos lapsos no seu currículo enviado pelo Governo. “A reunião dos membros do Conselho da UE decorreu na segunda-feira e …

Jack Ma reaparece após estar "desaparecido" quase três meses

O bilionário fundador do gigante do comércio eletrónico chinês Alibaba reapareceu, esta quarta-feira, numa reunião virtual com professores rurais, após meses de incerteza sobre o seu paradeiro. No vídeo, publicado no site do jornal chinês Tianmu …

Jesus voltou a testar negativo. Benfica confirma presença na Taça da Liga

O treinador do Benfica voltou a testar negativo ao novo coronavírus, num segundo teste realizado esta terça-feira, dia em que o clube anunciou ter 17 casos de infeção na sua estrutura profissional de futebol. "O Benfica …

Novas regras do confinamento entram em vigor esta quarta-feira (mas há exceções nos horários)

As novas medidas de restrição para travar a pandemia de covid-19 em Portugal entraram em vigor às 0h desta quarta-feira no âmbito do estado de emergência em vigor no país.  O primeiro-ministro anunciou esta segunda-feira que …