Relâmpagos primitivos “bombardearam” a Terra (e podem ter ajudado a vida a surgir)

Um novo estudo da Universidade de Yale e da Universidade de Leeds revela que um trilião de relâmpagos ao longo de mil milhões de anos pode ter desencadeado a vida na Terra primitiva.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, e da Universidade de Leeds, no Reino Unido, acredita que, com o tempo, um trilião de relâmpagos criaram o fósforo necessário para a criação de biomoléculas que seriam a base da vida na Terra.

“Este trabalho ajuda-nos a entender a forma como a vida se pode ter formado na Terra e como ainda se pode estar a formar noutros planetas semelhantes à Terra”, disse Benjamin Hess, estudante do Departamento de Ciências da Terra e Planetárias da Universidade de Yale e autor principal do estudo, num comunicado.

Segundo Hess, tudo começou, em parte, com o fósforo, um elemento-chave necessário para a formação da vida, mas que não era facilmente acessível na Terra há milhares de milhões de anos porque estava firmemente preso dentro de minerais insolúveis na superfície do planeta.

A questão para os investigadores tem sido: como é que o fósforo da Terra passou para uma forma utilizável e ajudou a criar ADN, ARN e outras biomoléculas necessárias para a vida?

Primeiro, os cientistas olharam para os meteoritos. A ideia era que meteoritos que continham o mineral de fósforo, schreibersita – que é solúvel em água -, caíram na superfície da Terra com frequência suficiente para criar as condições necessárias para a vida biológica.

A desvantagem desta teoria, contudo, tinha a ver com a frequência. Durante o período em que se pensa que a vida começou, há entre 3,5 e 4,5 mil milhões de anos, a frequência das colisões de meteoritos na Terra caiu a pique.

Porém, havia outra fonte de fósforo encontrada na schreibersita. Segundo Hess, a schreibersita também pode ser encontrada em certos vidros – chamados fulguritas -, que se formam quando um raio atinge o solo. O vidro contém parte do fósforo da rocha superficial, mas na forma solúvel.

Hess e os coautores Sandra Piazolo e Jason Harvey, da Universidade de Leeds, usaram modelos de computador e estimaram que a Terra primitiva foi atingida por um a cinco mil milhões de relâmpagos por ano – em comparação com cerca de 560 milhões de relâmpagos por ano atualmente.

Destes, entre 100 milhões a mil milhões terão atingido o solo todos os anos, o que somaria 0,1 a um trilião de relâmpagos – e bastante fósforo utilizável – após mil milhões de anos.

A teoria do relâmpago também tem outras vantagens, segundo os cientistas. Primeiro, o número anual de descargas atmosféricas teria permanecido constante, ao contrário do número de colisões de meteoritos. Além disso, os relâmpagos eram provavelmente mais predominantes em massas de terra nas regiões tropicais, fornecendo áreas mais concentradas de fósforo utilizável.

Assim como hoje, as tempestades com raios frequentemente atingiam as latitudes tropicais do planeta, potencialmente enriquecendo essas áreas com entre 110 e 11 mil quilogramas de fósforo por ano.

“Isto faz com que os relâmpagos sejam um caminho significativo para a origem da vida”, disse Hess.

É possível que relâmpagos tenham criado uma quantidade significativa de fósforo biorreativo nas primeiras ilhas vulcânicas nos trópicos, que contêm o tipo de solo rico em argila que é ideal para a formação de schreibersita. Para ter a certeza, Hess e os seus colegas planeiam estudar a abundância de schreibersita em fulguritos formados em regiões vulcânicas como o Havai.

Este estudo foi publicado esta semana na revista científica Nature Communications.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …