Qatar 0-2 Equador | Valencia castiga anfitriões nervosos

1

Ronald Wittek/EPA

Equador festeja na estreia no Mundial 2022

Nunca a selecção anfitriã tinha perdido no jogo de abertura de um Mundial. Jogo com menos remates em toda a história do torneio.

O anfitrião deste Mundial 2022, acusou a pressão e baqueou ante o Equador.

O jogo de estreia foi precedido de festa, muita expectativa, mas o Qatar mostrou nervosismo e discernimento toldado ante uma formação equatoriana mais experiente e com melhores jogadores, e que na primeira parte fez dois golos, por Enner valencia – e mais poderia ter facturado.

Os qatari apenas na segunda parte perceberam que tinham de subir linhas, mas já era tarde e não conseguiram importunar verdadeiramente o guardião contrário.

Superioridade sul-americana

Jogo desequilibrado na primeira parte, com o Equador a demonstrar superioridade na maior parte do tempo. O Qatar bem tentou ter bola, mas praticamente não entrava no último terço, deixando espaços nas costas para os sul-americanos aproveitarem para criar perigo.

Enner Valencia marcou cedo, aos cinco minutos, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo.

Contudo, este era sinal do festival do atacante equatoriano, que marcou o primeiro golo deste Mundial 2022, de penálti, pouco depois do primeiro quarto-de-hora. A seguir, Valencia cabeceou de forma certeira para o 2-0, logo após a meia-hora.

Enner era o melhor em campo ao descanso, com um GoalPoint Rating de 7.6, pelo golo, por ter enquadrado os dois remates que ffez, mas também por ter sido o jogador mais castigado em falta, com quatro infracções, incluindo a grande penalidade que o próprio converteu.

No segundo tempo o Qatar entrou com outra disposição, mais subido e a pressionar mais à frente, travando de forma mais competente os contra-ataques equatorianos e aproximando-se mais da baliza adversária.

O jogo perdeu também a qualidade (pouca) que se havia assistido na primeira metade, pelo que as oportunidades de golo foram raras.

O jogo arrastou-se até final e o Equador – que acabou por ver Valencia sair por lesão – adiantou-se no Grupo A.

Melhor em campo

Enner Valencia. Primeiro jogo do Mundial, primeiro bis, que poderia ter sido um “hat-trick”, não fosse o seu tento logo aos cinco minutos ter sido anulado por fora-de-jogo. O ponta-de-lança do Fenerbahçe foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 8.2, fruto dos dois golos, um de penálti, cinco acções com bola na área contrária, dois dribles completos em três e quatro faltas sofridas, uma delas para grande penalidade. Saiu lesionado na segunda parte.

Destaques do Qatar

Muntari 5.9

O que dizer dos ratings qatari? O melhor foi o atacante, que nos pouco mais de 20 minutos em campo fez um remate, desenquadrado, somou só oito acções com bola, mas fez dois desarmes…

Bassam 5.3

O central destacou-se nos alívios, acumulando sete, o máximo do encontro. Fez também três variações de flanco e um passe de ruptura. De negativo os seis passes de risco falhados.

Destaques do Equador

Estupiñan 6.5

O lateral-esquerdo esteve muito activo, anulando a maior parte das investidas contrárias. Terminou com quatro desarmes e seis recuperações de posse.

Ángelo Preciado 6.4

Do lado oposto, o lateral-direito esteve mais atrevido e teve um peso ofensivo grande. Num dos três cruzamentos que realizou, todos eficazes, assistiu Valencia para o 2-0. Na retaguarda somou quatro desarmes e duas intercepções, e ainda acumulou cinco acções defensivas no meio-campo contrário.

Resumo do jogo

  // GoalPoint

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.