Putin diz que judeus podem ter interferido nas eleições americanas

Em entrevista à NBC News, Vladimir Putin garantiu que o Estado russo não interferiu nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016. “Se calhar são ucranianos, tártaros, judeus. Só que com nacionalidade russa”, disse.

Vladimir Putin disse, em entrevista à NBC News, que a interferência nas eleições norte-americanas pode ter sido obra de judeus. Depois desta declaração, o Presidente russo está a ser alvo de críticas por parte de organizações de defesa dos direitos humanos e por políticos norte-americanos de “dar vida a estereótipos anti-semitas”.

“Determinados indivíduos podem ter usado determinadas ferramentas em outros países. Podem ter enviado informação relevante a partir de França, da Alemanha, da Ásia, da Rússia. O que é que isso tem que ver connosco?“, referiu Putin durante a entrevista no Kremlin, à jornalista Megyn Kelly.

Segundo o Público, a jornalista da CBS pressionou o Presidente a garantir que não houve interferência russa e Vladimir Putin acabou por mostrar alguma pressão devido às perguntas relacionadas com as eleições presidenciais de 2016. “E se forem russos? Não são responsáveis do Governo. Há 146 milhões de russos. E então?“, questionou.

Pouco depois, a jornalista questionou Putin sobre se vê algum problema em que 13 cidadãos russos tenham interferido nas eleições, pergunta à qual o Presidente russo respondeu que não estava minimamente interessado “porque eles não representam os interesses do Estado”.

“Se calhar nem são russos. Se calhar são ucranianos, tártaros, judeus. Só que com nacionalidade russa”, disse Putin, dando a entender que os judeus com nacionalidade russa não são cidadãos russos por inteiro.

A Liga Anti-Difamação (ADL), organização norte-americanas de combate ao racismo e anti-semitismo, acusou o Presidente russo de “dar nova vida a clássicos estereótipos anti-semitas que infetaram o seu país ao longo de séculos com um comentário que parece ter sido tirado das páginas dos Protocolos dos Sábios de Sião”.

O líder da ADL, Jonathan A. Greenblatt, disse ainda que as palavras de Vladimir Putin têm consequências profundas e que espera que o Presidente as “clarifique rapidamente antes que causem mais danos às comunidades que apontou”.

Também o senador norte-americano Richard Blumenthal reagiu no Twitter, dizendo que as declarações de Putin devem ser denunciadas pelos líderes mundiais. “Porque é que Trump está em silêncio? A intolerância é intolerável”, afirmou.

Segundo o mesmo jornal, o congressista Don Beyer exigiu à Administração Trump que aplique o reforço das sanções norte-americanas à Rússia, aprovado pelo Congresso em 2017. “Este homem não é nosso amigo, e a Administração Trump tem de aplicar as sanções aprovadas pelo Congresso”, disse Beyer.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O Putin bem andava a evitar que estabelecessem qualquer ligação entre ele (e o seu governo) a qualquer situação em que pudesse ser suspeito ou acusado de anti-semitismo.
    E estava cheio de razão nos seus receios. Bastou ‘incluir’ a palavra ‘judeus’ numa situação em que dava exemplos de vários grupos étnicos que podem, eventualmente, ter cidadania russa, para que o ‘céu lhe caísse em cima da cabeça’. Hehehehehe

RESPONDER

Jovem indonésio sobreviveu 48 dias à deriva no Pacífico

Um jovem indonésio sobreviveu 48 dias com a ajuda de uma plataforma para captura de peixe até ter sido resgatado por um cargueiro a cerca de dois mil quilómetros do território norte-americano de Guam, no …

Câmara de Braga condenada a pagar mais 4 milhões pelo Estádio

Construído nos mandatos de Mesquita Machado, o estádio tinha um orçamento inicial de 65 milhões, mas acabou por custar mais de 150 milhões. O Tribunal Administrativo e Fiscal condenou a Câmara de Braga a pagar mais …

Movimento de Rui Moreira confronta António Costa sobre Infarmed

A Associação Cívica Porto, o Nosso Movimento pediu, este domingo, ao primeiro-ministro que esclareça se apoiou o ministro da Saúde na decisão de reavaliar a eventual transferência do Infarmed para o Porto. A associação Porto, o …

Nova acusação de assédio sexual contra juiz nomeado por Trump para o Supremo

O juiz nomeado pelo Presidente dos EUA para o Supremo Tribunal foi acusado por uma segunda mulher, este domingo, de assédio sexual na década de 80.  A New Yorker noticiou, este domingo, que os democratas que …

"Hard Brexit" pode ser o fim do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tem sido alertada por elementos do seu Executivo para o possível desmembramento do Reino Unido, num cenário de saída da União Europeia sem acordo, o chamado ‘hard Brexit’. Após …

Duas sondas japonesas pousaram num asteróide e fizeram História

Pela primeira vez na história, o Homem conseguiu aterrar dois rovers não tripulados num asteróide. A proeza histórica aconteceu este sábado e deveu-se aos japoneses. "Fiquei impressionado com o que conquistamos no Japão. Este é apenas …

Milionário da Somague declara falência e pede perdão de 67 milhões de euros

O ex-presidente da Somague, Diogo Vaz Guedes, declarou falência, pedindo o perdão de dívidas superiores a 67 milhões de euros. O Novo Banco e o BCP estão entre os credores do milionário. O jornal Correio da …

A China está (literalmente) a comprar um país africano

A Zâmbia corre o risco de perder a sua soberania devido à enorme dívida externa que tem com a China. O país poderá ser obrigado a entregar a Pequim a propriedade das suas principais infraestruturas de …

Conselho Superior de Magistratura não abre inquérito a juízes que desvalorizaram violação

O Conselho Superior de Magistratura considera que não existem "erros grosseiros" ou "linguagem manifestamente inadequada" no acórdão que confirma pena suspensa de dois homens julgados em primeira instância por violação. O Conselho Superior de Magistratura não …

Pai de jihadistas mortos na Síria pede apoio para trazer noras e netos para Portugal

O pai dos irmãos jihadistas portugueses que terão morrido na Síria está a pedir apoio às autoridades para que as esposas e os filhos destes possam vir para Portugal. Os irmãos Celso e Edgar da Costa, …