“No fio da navalha.” PSP e GNR denunciam dificuldades na fiscalização

Estela Silva / EPA

GNR com máscara em Ovar

A PSP e a GNR denunciam dificuldades “cada vez maiores” para cumprir a fiscalização durante o estado de emergência devido à “falta de efetivos”.

Os sindicatos da PSP e da GNR vêm reclamando mais efetivos há vários anos, e o combate à pandemia só veio agravar o problema. Às 00h de quarta-feira entra em vigor o sexto estado de emergência e as forças de segurança, que têm de estar na linha da frente durante 24h por dia, denunciam as dificuldades que têm sentido no cumprimento da missão devido à falta de efetivos na frente operacional.

Em declarações ao Público, os presidentes dos dois principais sindicatos das forças de segurança denunciaram as dificuldades “cada vez maiores” que atravessam para cumprir as suas funções.

Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP), apontou a falta de homens e mulheres na frente operacional como um dos maiores obstáculos. “Com mais trabalho e mais exigências”, a falta de efetivos “é agora mais grave que nunca”. “Estamos no fio da navalha.”

A PSP conta com cerca de 20 mil agentes, sendo que apenas 60% (cerca de 12 mil) estão na frente operacional. O sindicalista indica que a percentagem deveria rondar os 90%.

Na GNR, as preocupações são semelhantes. “Há muito mais trabalho e menos militares e isso está a prejudicar muito a nossa ação”, disse César Nogueira, presidente da Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR).

Há cerca de 22 mil efetivos ao serviço, sendo que destes apenas cerca de metade estão no serviço operacional. Os restantes estão a desempenhar “serviço burocrático”, justificou o sindicalista.

Além destas dificuldades, os responsáveis sindicais apontam também o número de efetivos infetados com covid-19, desde o início da pandemia: na PSP, estima-se que sejam cerca de 400 agentes, enquanto que na GNR o número ronda os 480 militares.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal regista mais 1.020 casos e seis mortes

Portugal registou esta terça-feira 1.020 novos casos de infeção por covid-19 e mais seis mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

"Toma a vacina ou ponho-te na prisão". Presidente das Filipinas ameaça prender quem recusar ser imunizado

O Presidente das Filipinas ameaçou prender quem se recusar a tomar a vacina contra a covid-19, numa altura em que o país combate o pior surto da doença desde o início da pandemia. "Se não se …

Preços das casas continuam a subir. Centeno alerta para riscos de bolha imobiliária

Os preços das casas voltaram a registar um aumento em relação ao mês passado e não subiam tanto há mais de dois anos. Uma situação que leva o Banco de Portugal a alertar para os …

Itália segue os passos de França e Espanha e abandona o uso de máscara na rua

A Itália vai suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir do próximo dia 28 de junho, revelou o governo na segunda-feira. Depois de ter sido considerado o epicentro da pandemia, Itália …

União Europeia endurece sanções contra a Bielorrússia

A União Europeia, os Estados Unidos, o Reino Unido e o Canadá decidiram, esta segunda-feira, punir dezenas de personalidades e empresas ligadas ao regime bielorrusso. No final de uma reunião, no Luxemburgo, os 27 Estados-membros da …

Casimiro quer 30 milhões pela Groundforce. 10 milhões são para a banca

Alfredo Casimiro está a tentar vender a sua parte na Groundforce por 25 a 30 milhões de euros. Contudo, o acionista não deverá ficar com o montante pago já que tem pagamentos em atraso a …

Meio milhão de mortes depois, Brasil pede (em força) demissão de Bolsonaro

No sábado, o número de óbitos por covid-19 ultrapassou o meio milhão no Brasil. Centenas de milhares de manifestantes encheram as ruas de mais de 400 cidades brasileiras e do mundo, acusando o Presidente Jair …

23 juízes nomeados "em velocidade de cruzeiro" nos Governos de Costa. "Porta giratória coloca em risco a democracia"

Durante os dois Governos de António Costa foram nomeados 23 magistrados para cargos políticos. Nomeações "em velocidade de cruzeiro", segundo a Associação Transparência e Integridade que fala de uma "porta giratória" que "coloca em risco …

Covid-19. Vacinação só de adultos pode tornar os jovens "reservatórios" da variante Delta

A vacinação da população adulta pode levar os mais jovens a tornarem-se um "reservatório" da variante Delta, mais contagiosa, e criar um ambiente propício ao surgimento de novas variantes. De acordo com Julian Tang, virologista na …

Mais de metade das Câmaras viola a Lei da Proteção de Dados

Mais de metade das Câmaras Municipais viola a Lei da Proteção de Dados. O levantamento conclui que, das 308 câmaras do país, 177 não cumpriram a lei. O Regulamento Geral de Proteção de Dados dita que …