Provas de aferição revelam dificuldades a Ciências Naturais, Fisico-Química e Matemática

Os resultados das provas de aferição do 5.º e 8.º ano, realizadas em maio e junho, revelam que os alunos estão com dificuldades nas áreas de Ciências Naturais e Físico-Química e Matemática e Ciências Naturais.

Cerca de 95 mil alunos dos 2.º ano e mais de 100 mil do 5.º e 8.º anos realizaram as provas de aferição entre os dias 02 de maio e 21 de junho, tendo este ano sido avaliadas área disciplinares que não exclusivamente o Português e a Matemática.

De acordo com os resultados divulgados esta quarta-feira, na prova de Ciências Naturais e Fisico-Química do 8.º ano, mais de 80% dos alunos revelaram dificuldades nas respostas ou não conseguiram dar uma resposta apropriada.

Esta dificuldade é visível em todas as áreas avaliadas com exceção da análise e interpretação de situações experimentais.

Já ao nível do 5.º ano, 50% dos alunos revelaram dificuldades na produção das suas respostas (ou não conseguiram responder de acordo com o esperado) na prova de História e Geografia de Portugal e ainda na de Matemática e Ciências Naturais.

Este valor percentual, segundo o Ministério da Educação, aproxima-se ou ultrapassa 80% no tema Portugal do século XIII ao século XVII (na prova de Historia e Geografia de Portugal) e ainda em todos os domínios da prova de Matemática e Ciências Naturais.

A disciplina de Ciências Naturais e Físico-Química (8.º ano), a par de Matemática e Ciências Naturais (5.º ano), é aquela que mostra percentagens mais baixas em qualquer um dos níveis, com valores não muito desiguais mas abaixo dos 50% (situando-se entre os 33,4% ? nível superior, e 38,9 ? nível médio).

No que respeita aos alunos do 2.º ano de escolaridade, os resultados são considerados menos problemáticos mas ainda assim o Ministério da Educação assinala que cerca de 60% dos alunos revelam dificuldades no domínio da Gramática e 70% revelaram dificuldades na elaboração do seu texto.

Estes valores, de acordo com a análise dos resultados hoje divulgada, estão em linha com o observado na prova de Português do 8.º ano, nos mesmos domínios (escrita e gramática): 70% com dificuldades na Gramática e 67% na Escrita.

Segundo o Ministério da Educação, a realização de provas de natureza prática, como as de Expressões Artísticas e de Expressões Físico-Motoras, no 2º ano, a par de provas que se centraram na avaliação de mais do que uma área do conhecimento, como são os casos de Matemática e Ciências Naturais e História e Geografia de Portugal, no 5º ano, e de Ciências Naturais e Físico-Química, no 8º ano, constituíram inovações que contribuem para um diagnóstico mais amplo da forma como está a ser implementado o currículo no ensino básico.

Pela positiva é destacado que nas áreas disciplinares sujeitas a uma avaliação com provas práticas os desempenhos são globalmente bem conseguidos: mais de 80% dos alunos conseguem desempenhos dentro do esperado, com exceção dos domínios Expressão e Educação Musical e Jogos Infantis, onde aquela percentagem se situa nos 60 por cento.

Metade ou mais de metade dos alunos do 2.º ano de escolaridade conseguiram responder de forma adequada (ou com falhas pontuais) em domínios como a Compreensão do Oral e Leitura e Iniciação à Educação Literária (na disciplina de Português), em todos os domínios da disciplina de Matemática e em Estudo do meio nos domínios “À descoberta de si mesmo” e “À descoberta dos outros e das instituições”.

No 5.º ano entre 50% a 70% dos alunos responderam de forma adequada no domínio “A Península Ibérica: localização e quadro natural”, na prova de História e Geografia de Portugal.

No que se refere ao desempenho dos alunos tendo por referência os domínios cognitivos, os resultados mostram, em cada disciplina, uma redução quando se comparam processos associados ao conhecimento e reprodução de informação (nível inferior) com aqueles que pressupõem maior complexidade nas operações mentais convocadas, como a interpretação de informação ou o raciocínio (níveis médio e superior).

Constituem exceção a este padrão os casos de Estudo do Meio do 2.º ano (em que a percentagem de alunos com desempenho de nível superior suplanta o valor do nível médio), e Expressões Físico-Motoras (2.º ano) e Ciências Naturais e Físico-Química do 8.º ano (com a percentagem mais elevada a registar-se nos desempenhos de nível médio).

As provas de Expressões Artísticas e Físico-Motoras são, globalmente, as que apresentam os desempenhos mais elevados.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Está a nevar em Plutão

Em julho de 2015, a sonda New Horizons da NASA concluiu uma longa e árdua jornada pelo Sistema Solar, viajando a 36.000 mph durante nove anos e meio. Toda a missão focava-se em mapear a …

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …