Produtos detox não passam de um engano (todos sem exceção)

A palavra “detox” é popular na indústria do estilo de vida saudável, mas não se deixe enganar pela ideia mágica de que é possível desintoxicar o corpo com sumos, suplementos, chás, entre outros.

O nosso fígado, rins, pele e outros órgãos do corpo humano já fazem isso sozinhos, ou seja, não precisam da ajuda de nenhum produto quando chega a hora de desintoxicar.

Aliás, se o nosso corpo realmente acumulasse todas as toxinas que são mencionadas neste tipo de produtos, provavelmente era sinal de que precisávamos de consultar um médico urgentemente ou até já estaríamos mortos.

Pessoas comuns que exageram no consumo de fast food ou de álcool não precisam de consumir produtos “detox” como atalho para uma vida saudável mas sim aprender a ter hábitos de vida saudáveis.

Para ajudar o corpo a desintoxicar sozinho, é necessário dormir bem, não beber de forma excessiva, não fumar, praticar exercício físico e ter uma dieta equilibrada. Não há nenhum remédio mágico ou antídoto que substitua todas estas coisas.

Quem realmente precisa de uma desintoxicação, no verdadeiro sentido da palavra, são aquelas pessoas que sofrem com vícios como, por exemplo, de drogas ou álcool.

“Vamos ser honestos: há dois tipos de desintoxicação: um é respeitável e o outro não é”, diz o professor Edzard Ernst, da Universidade Exeter, no Reino Unido, citado pelo jornal britânico The Guardian.

O tipo respeitável é precisamente o tratamento médico para o vício em certas substâncias.

“O outro é uma palavra usada por empresários para vender um tratamento que diz desintoxicar o corpo de toxinas que, em teoria, este teria acumulado”, acusa Ernst.

É certo que podemos experimentar uma dieta “detox” de, por exemplo, sete dias e provavelmente percebermos que perdemos peso, mas isso não tem nada a ver com toxinas mas antes com o corte de alimentos calóricos.

Outro problema dos produtos “detox” é a falta de objetividade quando se trata da suposta substância tóxica. As empresas não identificam ao certo qual é esta substância.

Em 2009, um grupo de cientistas da ONG britânica Sense about Science entrou em contacto com fabricantes de quinze produtos vendidos em farmácias e supermercados. Esses produtos podiam ser suplementos dietéticos, vitaminas e champôs.

Quando os investigadores pediram provas de que esses produtos eram “detox”, as empresas não conseguiram apresentá-las – e muito menos nomear as toxinas.

Pior do que isso, explica a ONG, esses produtos podem mesmo causar problemas de saúde que podem até ser fatais – tudo a pretexto de uma “limpeza” que o corpo já faz sozinho.

Avatar ZAP // HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Desarticulação do Governo em relação ao sistema de avaliação indigna a Função Pública

Sem propostas para alterar o sistema de avaliação da Função Pública, o Governo admitiu falta de articulação interna na reunião aos sindicatos. Os sindicatos da Função Pública não receberam qualquer proposta para alterar o atual sistema …

Porto ganha força e pode mesmo acolher a final da Liga dos Campeões

A hipótese de o Porto receber a final da Liga dos Campeões começa a ganhar força, após a reunião entre a UEFA e o Governo britânico não ter corrido de feição. Londres era a opção favorita …

Cerca sanitária em Odemira revela lacunas na ligação entre entidades

O resultado da intervenção da GNR no controlo dos que pretendem trabalhar nas explorações agrícolas sem ter realizado teste à covid-19 não é comunicada à ACT. O porta-voz do Comando Territorial de Beja da GNR disse …

Jorge Costa responde a Pepe: "Deve ter-se esquecido de quem eu sou"

O treinador do Farense e ex-jogador do FC Porto respondeu a Pepe na flash interview, depois da troca de palavras entre ambos no final do jogo desta segunda-feira no Estádio do Dragão (5-1). "O Pepe deve …

Salgado começa a ser julgado em junho. Defesa recorre da decisão de separar processos

O antigo presidente do BES começa a ser julgado a 7 de junho por três crimes de abuso de confiança, no âmbito da Operação Marquês, mas a sua defesa já entregou um recurso por …

Onda de violência em Jerusalém não tem fim. UE considera ataques "inaceitáveis"

A situação continua a ser preocupante em Israel e a comunidade internacional já tem deixado alguns alertas para que seja posto fim à violência. Na noite desta segunda-feira, um incêndio rompeu na zona da Esplanada das …

Sporting já tem autocarro decorado e reclama 23.º título. A FPF só reconhece 18

A apenas uma vitória do título, o Sporting já tem o autocarro decorado para celebrar a conquista. Os 'leões' reclamam 23 títulos, embora a FPF só reconheça 18. O Sporting CP está a uma vitória de …

Descoberta vila da Idade do Bronze submersa num lago suíço

A descoberta de uma vila da Idade do Bronze, submersa num lago suíço, redefine a história da cidade de Lucerna e sugere que a área foi colonizada 2.000 anos antes do que se pensava. O lago …

"Já vimos este filme". Catarina Martins receia austeridade pós-bazuca (e está preocupada com a TAP)

A coordenadora do Bloco de Esquerda disse temer a austeridade que possa surgir após a prometida bazuca de fundos europeus e confessou estar “muito preocupada” com a TAP. Em entrevista à TVI na noite de segunda-feira, …

Portugal continental atinge 4 milhões de doses administradas. Processo está a ser mais rápido do que o previsto

Portugal Continental vai atingir esta terça-feira as quatro milhões de doses de vacinas administradas. Segundo a task force, o processo está a acontecer mais rapidamente do que o previsto. De acordo com um fonte da task …