Produção de energia dentro das células influencia envelhecimento

As mitocôndrias dentro das células podem ser a chave para um envelhecimento sem doenças. Uma pesquisa da Escola de Saúde Pública Harvard T.H. Chan, nos EUA, descobriu que manipular as redes mitocondriais dentro das células, seja por restrição alimentar ou por manipulação genética que a imite, pode aumentar a vida útil de animais e promover a saúde.

O estudo, publicado na revista científica Cell, mostra a biologia básica envolvida na capacidade das células de processar a energia, que declina ao longo do tempo, levando ao envelhecimento e a doenças relacionadas com a idade. O mesmo estudo mostra também como intervenções, como períodos de jejum, podem promover um envelhecimento saudável.

As mitocôndrias, estruturas produtoras de energia nas células, existem em redes que mudam dinamicamente de acordo com a procura de energia. A capacidade de fazer isso diminui com a idade, mas o impacto que isso tem sobre o metabolismo e a função celular nunca foi muito claro.

Neste estudo, os cientistas mostraram uma ligação causal entre as mudanças dinâmicas nas formas das redes mitocondriais e a longevidade.

Os cientistas usaram C. elegans (vermes de nematódeos), que vivem apenas duas semanas e, portanto, permitiram um estudo de envelhecimento em tempo real em laboratório.

As redes mitocondriais dentro das células geralmente alternam entre estados fundidos e fragmentados. Os investigadores descobriram que restringir a dieta dos vermes – ou imitar a restrição alimentar através da manipulação genética de uma proteína sensora de energia, chamada proteína quinase ativada por AMP (AMPK) -, manteve as redes mitocondriais em estado fundido ou “jovem”.

Além disso, os cientistas descobriram que essas redes juvenis aumentaram o tempo de vida ao comunicar com orgãos denominados peroxisomas para modular o metabolismo das gorduras.

Heather Weir, principal autora do estudo, explicou que “as condições de baixa energia, como restrição dietética ou jejum intermitente, demonstraram anteriormente promover o envelhecimento saudável. Compreender por que isso acontece é um passo crucial para ser capaz de aproveitar os benefícios de forma terapêutica. As nossas descobertas abrem novos caminhos na procura de estratégias terapêuticas que reduzem a probabilidade de desenvolver doenças relacionadas com a idade à medida que envelhecemos”.

“Embora trabalhos anteriores tenham demonstrado que o jejum intermitente pode diminuir o envelhecimento, estamos apenas a começar a compreender a biologia subjacente. Oosso trabalho mostra quão crucial a plasticidade das redes de mitocôndrias é para os benefícios do jejum. Se travarmos mitocôndrias num estado, bloqueamos completamente os efeitos do jejum ou restrição alimentar na longevidade”, referiu William Mair, autor sénior do estudo.

Os próximos passos para os cientistas incluem testes do papel que as redes mitocondriais têm no efeito do jejum em mamíferos, e se os defeitos na flexibilidade mitocondrial podem explicar a associação entre obesidade e risco aumentado de doenças relacionadas com a idade.

PARTILHAR

RESPONDER

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …