Estabelecimento Prisional de Lisboa tem 60 infetados com covid-19

hbarrison / Flickr

Estabelecimento Prisional de Lisboa

O Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL) tem 59 reclusos e um guarda infetados com covid-19, estando prevista a testagem de rastreio aos cerca de 900 detidos, informou hoje a direção-geral dos serviços prisionais.

Em comunicado, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) refere que foram realizados testes aos reclusos internados nos serviços clínicos do EPL, tendo sido contabilizados seis positivos.

Posteriormente, em consonância com o plano de contingência foram também testados os cerca de 200 reclusos das alas H e C e dos cerca de 30 trabalhadores identificados que tiveram contactos suscetíveis de risco de contágio.

Os 172 resultados recebidos hoje de manhã mostram que há um trabalhador e 59 reclusos positivos à covid-19, tendo sido determinado colocar em isolamento os detidos, quase todos assintomáticos, que serão acompanhados pelo pessoal clínico do EPL.

“Em articulação com as autoridades de saúde pública vai proceder-se à testagem de todos os reclusos do Estabelecimento Prisional de Lisboa (cerca de 900) e a nova testagem de todos os seus trabalhadores (cerca de 240)”, indica a nota.

As atividades de formação escolar e profissional e de trabalho, bem como as visitas, com exceção das dos advogados estão suspensas, porém, os reclusos continuam a poder fazer chamadas telefónicas e a usufruírem de “recreio a céu aberto”.

Cadeia feminina de Tires também teve um surto

No dia 9 de novembro foi também revelado que o Estabelecimento Prisional de Tires, em Lisboa, tinha 128 reclusas, seis guardas e uma enfermeira infetadas com o novo coronavírus, naquele que foi considerado o primeiro surto numa prisão.

Depois de relatos de falta de produtos de higiene íntima, de material para limpeza das celas, atrasos de horas na distribuição das refeições e recusa de acesso dos advogados às reclusas que representam, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados manifestou preocupação com o surto.

Num balanço feito na quinta-feira à agência Lusa, os serviços prisionais informaram que no sistema prisional foram detetados 248 casos de covid-19 no total, afetando 80 trabalhadores e 168 reclusos, dos quais 148 da cadeia feminina de Tires.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.