Primeiro-ministro palestiniano alvo de atentado em Gaza

EEAS / Flickr

Rami Hamdallah

Sete pessoas ficaram feridas, esta terça-feira, em Gaza, na sequência de uma explosão que tentou atingir o comboio em que seguia o primeiro-ministro palestiniano, disseram à France Presse elementos das forças segurança.

Rami Hamdallah e o chefe dos serviços de informações palestiniano, Majid Faraj, que também se encontrava na comitiva de visita a Gaza, não ficaram feridos, acrescentaram as fontes da AFP.

“Uma explosão aconteceu, esta terça-feira, em Beit Hanoun, junto ao comboio do primeiro-ministro. Não há feridos”, afirmou o porta-voz do Interior em comunicado. No entanto, testemunhas e elementos da delegação indicam que, pelo menos, sete pessoas ficaram feridas, embora não se conheça ainda a identidade das vítimas.

O escritório do Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, responsabilizou o Hamas, movimento islamita que controla o enclave há uma década e que, apesar do processo de reconciliação e da transferência de poder à Autoridade Nacional Palestiniana (ANP) estipulada em outubro, mantém as competências do Interior e Segurança.

“O ataque ao Executivo é um ataque à unidade do povo palestiniano”, declarou o porta-voz da Presidência, Nabil Abu Rudeina.

Porém, o movimento islamita já condenou o ataque e afirmou que este incidente ameaça o processo de reconciliação entre as fações palestinianas. “O Hamas condena o crime contra o primeiro-ministro Rami Hamdallah e o considera parte de uma tentativa que pretende desestabilizar a segurança em Gaza e frustrar os esforços para alcançar a união nacional”, expressou numa declaração oficial publicada no Twitter.

O grupo islamita também condenou “as acusações da Presidência da ANP por responsabilizá-lo por este crime” e o porta-voz da organização palestiniana, Fawzi Barhoum, já pediu que os corpos de segurança e do Ministério do Interior “abram uma investigação urgente e imediata para saber todas as circunstâncias do crime, apontar responsáveis e levá-los à justiça”.

De acordo com a agência noticiosa palestiniana Maan, pouco depois do incidente, que danificou três carruagens do comboio, o Hamas deteve vários suspeitos.

Hamdallah estava no local, onde estava previsto inaugurar uma usina de tratamento de águas e reunir-se com as autoridades do enclave litorâneo. O primeiro-ministro prosseguiu com a agenda e garantiu que este incidente não o ia impedir de cumprir as suas obrigações. Entretanto, o governante e a delegação já saíram de Gaza e dirigem-se novamente a Ramala, na Cisjordânia.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

NASA revela que há água na Lua

A NASA revelou, esta segunda-feira, que foi encontrada água em forma de gelo numa superfície da Lua. Os investigadores apontam ainda para a possibilidade de existirem múltiplos depósitos subterrâneos na Lua onde esteja armazenada água …

Itália volta a disputar a fronteira do Monte Branco com França

Depois das autoridades francesas imporem medidas restritivas que afetaram o território italiano, o país reacendeu uma disputa antiga com França. Em causa estão os direitos de fronteira do Monte Branco. Luigi Di Maio, ministro das Relações …

Maior queda do mês no preço dos combustíveis. Gasóleo atinge mínimos de 4 meses

A partir de hoje os preços dos combustíveis irão baixar, e esta será a maior queda do mês. No que diz respeito ao preço da gasolina, esta deverá cair um cêntimo para 1,387€ por litro. …

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …