“Primeiro gin tinto” do mundo é de Valença

O primeiro gin tinto do mundo, produzido por um empresa de Valença, começou hoje a ser distribuído para o mercado nacional, sendo que 600 das cinco mil primeiras garrafas seguem para Angola.

“Vamos carregar a primeira palete para Angola e vamos entregar hoje aos distribuidores nacionais. Foi um processo um bocado acelerado porque o mercado da Bélgica e França estava a fazer uma pressão muito grande”, afirmou à Lusa o produtor João Guterres.

O empresário adiantou que o produto “cumpre as regras exigidas para este tipo de bebidas” e que os primeiros cinco mil litros que produziu “estão todos vendidos”, com um preço de 29,80 euros, pela Decanter.

“Se vender 15 mil garrafas este ano já vou ficar contente”, disse, adiantando que já tem ” ingredientes em maceração para poder produzir mais cinco mil litros”.

Ligado ao sector há 50 anos, João Guterres, de 63 anos de idade, adiantou que a ideia de produzir um gin tinto começou há cerca de um ano e meio.

“Comecei a recolher frutos e plantas aromáticas de Valença e comecei a fazer experiências”, explicou o empresário que também lidera a Confraria da Lampreia do rio Minho.

Para produzir o novo gin utilizou as instalações de uma empresa de Valença, licenciada para a produção de vinho e investiu na aquisição da matéria prima.

A produção da nova bebida implicou, nesta fase, a criação de dois novos postos de trabalho.

Além de deter uma empresa de distribuição de bebidas e de possuir “alguma formação em destilação”, João Guterres adiantou que a forte ligação que tem com a gastronomia e os produtos endógenos da região foram decisivos no processo de criação da nova bebida.

“O mundo das bebidas fascina-me. A minha empresa foi pioneira a trazer gin da Galiza para Portugal e para os países de língua oficial portuguesa. Um dia comecei a fazer experiências e é como na gastronomia. Neste caso a base é o álcool e depois é tudo criatividade”, disse.

O novo gin tem 14 ingredientes, entre eles, o aneto, loureiro, nevêda, folha de Salgueiro, flor de sabugueiro, ervas de São Roberto, erva cidreira, lúcia-lima, folha de eucalipto, alecrim, alfazema, e o cítrico da casca da laranja verde, papoilas e amoras silvestres e perico, um fruto típico de Valença.

É um gin muito peculiar e muito mais afrutado. É um gin que apaixona mesmo as pessoas que normalmente não gostam. Pode ser servido como aperitivo ou digestivo”, explicou.

Apesar das várias provas que promoveu João Guterres vai fazer a apresentação pública do “Tinto Gin Premium” no próximo dia 23 de Abril em Valença.

“Foi em Valença que ele nasceu e é em Valença que tem que ser dado a conhecer ao mundo”, afirmou.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …

"Dança quem está na roda", responde Marcelo sobre ausência de Bolsonaro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que "dança quem está na roda" quando questionado pelos jornalistas sobre a ausência do homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, da cerimónia de reinauguração do Museu …

Todos os anos, esta cidade italiana entrega sal ao Papa em mãos

O Sal de Cervia, também conhecido como "sal do Papa", é-lhe entregue todos os anos em mãos. A tradição sofreu algumas interrupções até ter sido recuperada pelo Bispo Mario Marini, que serviu no Pontificado de …

A colisão secreta entre navios soviéticos e britânicos podia ter tido um desfecho drástico

Colisão aconteceu durante um dos períodos mais quentes da Guerra Fria e foi camuflado pela marinha britânica, que tratou de fazer regressar a sua embarcação à base de Devonport durante a noite para evitar dar …

Esta garrafa de tequila demorou seis anos para ser desenvolvida (e contém ouro)

A Clase Azul Spirits é uma empresa que comercializa tequila e está a preparar uma edição limitada para homenagear o legado artesanal do México - de onde a bebida é originária. A 2 de agosto, a …

Covid-19. Milhares de franceses protestam contra passe sanitário

Milhares de pessoas concentraram-se este sábado em Paris para protestar contra o passe sanitário — certificado de vacinação contra a covid-19 que passa a ser obrigatório para entrar em vários locais —, tendo a polícia …

"Toque de Midas" científico. Químicos transformam água purificada em metal dourado

Esta nova descoberta ajuda a entender o estado de transição da água e pode vir a ser importante no estudo de planetas como Neptuno ou Urano. Numa experiência alucinante, cientistas conseguiram transformar água purificada num metal …