Primeiro caso de super bactéria com características genéticas raras registado em Portugal

Ivendrell / Wikimedia

Hospital de Santa Maria, Lisboa

O primeiro caso português de uma super bactéria com características genéticas raras foi registado numa mulher de 64 anos “sem história de viagens ou exposição a produtos de origem asiática”.

A mulher de 64 anos foi infetada por uma bactéria de estirpe hiper-virulenta, e com uma característica genética que ainda não tinha sido identificada. A paciente foi identificada como sem fatores de risco, e ficou curada após tratamento hospitalar.

O caso está documentado na Acta Médica Portuguesa – a revista científica da Ordem dos Médicos – e dá conta de uma mulher portuguesa de 64 anos “sem história de viagens ou exposição a produtos de origem asiática”, a quem foi diagnosticado abcesso hepático, causado por uma estirpe híper-virulenta da bactéria Klebsiella pneumoniae serotipo K1.

Esta estirpe é responsável por uma síndrome invasiva infecciosa, caracterizada por abcessos hepáticos com manifestações extra-hepáticas.

“Inicialmente identificada em Taiwan, tem aumentado significativamente em vários países da Ásia, e mais recentemente na Europa e América do Norte, conferindo a esta entidade um carácter emergente e global”, lê-se na publicação.

Os autores do artigo – Aida Pereira e Tiago Petrucci, do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), e Maria João Simões, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) – apresentam o caso clínico de uma mulher de 64 anos, caucasiana, portuguesa, sem antecedentes pessoais ou epidemiológicos, como viagens ou exposição a produtos asiáticos, na qual foi diagnosticada, abcesso hepático piogénico complicado de derrame pleural por esta estirpe híper-virulenta.

O caso, tratado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, com terapêutica antibiótica combinada com drenagem percutânea, permitiu a identificação do primeiro caso de síndroma invasiva infecciosa por ‘klebsiella pneumoniae’ do clone híper-virulento ST23 documentado em Portugal.

Segundo os autores, este serotipo K1 tem sido “raramente identificado nos países ocidentais, não estando esclarecida a razão da sua emergência”.

Na doente em causa, “não foi possível estabelecer uma cadeia epidemiológica evidente, dada a ausência de risco – comorbilidades, viagens, contactos com produtos ou população asiática”.

Os autores apontam como uma possível explicação para a identificação do caso português, numa doente sem comorbilidades ou contacto directo com produtos ou população asiática, “a aquisição do agente através de exposição ambiental local”.

“A presença desta estirpe no meio ambiente pode resultar da imigração asiática e consequente importação dos seus produtos e hábitos alimentares, assim como a sua flora comensal”, prosseguem os autores.

Por outro lado, acrescentam, “não é de desvalorizar o contacto, resultante da globalização e deslocação da própria população portuguesa a países endémicos, importando consequentemente a flora local”.

“Do ponto de vista de saúde pública, seria de todo o interesse fazer um estudo epidemiológico da comunidade geral (através do rastreio das fezes de potenciais portadores assintomáticos), com o objetivo de controlo da disseminação deste e de outros agentes altamente virulentos”, defendem os autores.

Para o presidente da Sociedade Portuguesa de Doenças Infeciosas e Microbiologia Clínica, Fernando Maltez, trata-se de “mais uma bactéria multi resistente, que torna muito difícil a terapêutica, pois dificulta a atividade dos antibióticos disponíveis”.

Este tipo de bactérias, referiu, ultrapassa os antibióticos que vão sendo inventados. “Não é um problema de Portugal, é um problema dos cuidados de saúde, pois temos cada vez mais idosos, usamos meios cada vez mais invasivos e dispomos de cada vez mais terapêuticas imunossupressoras e biológicas, que proporcionam as infeções”, explicou.

Sobre este caso, Fernando Maltez referiu que se destaca por ter “uma característica genética que ainda não tinha sido identificada em Portugal”, mas sublinhou que “não merece mais preocupação que as outras”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Esforço coletivo para salvar o Natal". Nóbeis da Economia querem novo confinamento em dezembro

Esther Duflo e Abhijit Banerjee, prémios Nobel da Economia de 2019, propõem quarentena em França em dezembro, para que seja possível "festejar o Natal". O casal acredita que só assim será possível festejar a quadra …

Venda de vinhos alentejanos para a Suécia disparou (e foi graças à pandemia)

Nunca se tinham vendido tantos vinhos alentejanos para a Suécia como durante o período de confinamento em Portugal. A estratégia menos restritiva dos suecos contra a covid-19 ajuda a explicar esse cenário, verificando-se a mesma …

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta. Muito se tem falado sobre uma potencial …

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …