Estudo relaciona primaveras mais verdes e longas com verões mais secos e quentes

As alterações climáticas estão a provocar primaveras mais verdes, com maior presença vegetal, e mais compridas, o que origina verões mais secos e quentes porque as plantas primaveris em maior número absorvem mais água do solo.

Esta é a conclusão de um estudo dirigido por um investigador da Universidade de Pequim, e em que participou também o Centro de Investigação Ecológica e Aplicações Florestais (CREAF-UAB) de Barcelona, e publicado esta terça-feira na Science Advances.

O artigo científico confirma que o aquecimento global faz alongar a Primavera e que a vegetação começa a crescer mais cedo, mantendo-se verde durante um período mais longo. Esta situação faz com que “as folhas verdes das árvores extraiam, através das raízes, cada vez mais água do solo, o que acentua a perda de humidade e causa posteriormente verões mais secos, mais longos e quentes, além de ondas de calor mais frequentes, sobretudo no hemisfério norte”.

A investigação foi dirigida por Xu Lian, professor da Universidade de Pequim, na China, e por Josep Peñuelas, investigador no CREAF-UAB, num grupo que juntou também investigadores da Alemanha, Austrália, Bélgica, Estados Unidos, França e Reino Unido.

No estudo, Josep Peñuelas refere que a análise de dados recolhidos por satélite e a partir de observações climáticas em todo o hemisfério norte entre 1982 e 2011, “permitiu vincular o aumento da verdura na Primavera à diminuição da humidade do solo no Verão”.

Os investigadores descobriram que “a influência da vegetação precoce na secura do solo é mais complexa do que se pensava anteriormente” e que “esse fenómeno causa perdas de água muito rápidas ao transmitir uma grande quantidade à atmosfera por via da evaporação, embora a água perdida seja recuperada mais tarde na Terra através das chuvas”

Segundo o cientista, o estudo “revela uma reação positiva que muitas vezes passa despercebida: um aumento nas concentrações de gases de efeito estufa e o aquecimento associado causam uma proliferação de vegetação que reduz a humidade do solo no Verão e, ao mesmo tempo, é adicionado aos extremos de calor do verão causados diretamente pelo aquecimento global”.

No entanto, o trabalho confirma que esse efeito não permanece homogéneo em todo o hemisfério norte, uma vez que, por exemplo, a Sibéria central e algumas terras agrícolas na Europa beneficiam de uma taxa de chuvas mais alta do que o habitual graças à evaporação em outros locais localizados a oeste.

A conclusão é que as massas de ar que circulam de oeste para leste passam pelos montes Urais (cordilheira de montanhas na Rússia que define tradicionalmente a fronteira entre a Europa e a Ásia) precipitam a água evaporada nessas áreas.

O estudo alerta que a secagem do solo pode ter consequências como elevar a temperatura do ar local perto do solo, desencadear ondas de calor ou torná-las mais severas.

A partir de simulações climáticas, a pesquisa estima que a secura da Terra devido ao avanço da primavera pode prolongar verões “extremamente quentes” e que estão a tornar-se mais longo, na ordem de um dia por década, e aumentar a temperatura em 0,07°C também a cada 10 anos.

“Se bem que os aumentos pareçam pequenos no início, em quatro ou cinco décadas as ondas de calor podem tornar-se tão fortes que esses pequenos aumentos se tornariam muito relevantes”, alerta Peñuelas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alunos do ensino profissional vão poder entrar no ensino superior sem exames nacionais

Os estudantes que terminem um curso profissional ou artístico terão melhores condições de acesso ao ensino superior já no próximo ano. O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou esta quarta-feira que os …

Trump indulta ex-governador que tentou "vender" lugar de Obama no Senado

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, indultou na terça-feira o ex-governador de Illinois Rod Blagojevich, preso por corrupção após ser considerado culpado de tentar "vender" o lugar de Barack Obama no Senado, depois …

"Toca a reunir" no PS para aprovar eutanásia (e 6 médicos admitem que já a praticaram)

O PS está a mobilizar os seus deputados no sentido de garantir que, desta feita, a eutanásia passará no Parlamento. Tudo indica que venha a ser aprovada numa altura em que os médicos estão divididos …

CP está a escapar à multas por falhas nos serviços

A CP - Comboios de Portugal está a escapar às multas por falhas nos serviços, como atrasos e supressões de comboios, porque ainda não entrou em vigor o contrato de serviço público assinado com o …

Alegadas agressões a Taarabt valem processos a Marega e Pepe

A Comissão de Disciplina da FPF abriu processos disciplinares a Moussa Marega e Pepe devido a alegadas agressões sobre Taarabt, no jogo com o Benfica. Os jogadores do FC Porto Moussa Marega e Pepe vão ser …

Costa arrasa proposta "forreta" de orçamento europeu

A proposta de quadro financeiro plurianual para 2021-2027 do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, vai morrer na praia. António Costa diz que os líderes europeus não devem ceder à pressão dos quatro países “forretas”. "Esta …

Malásia suspeita que desaparecimento do voo MH370 foi ataque suicida

O ex-primeiro ministro australiano Tony Abbott disse que altos responsáveis do governo da Malásia suspeitam há muito tempo que o desaparecimento do avião da Malasian Airlines, há quase seis anos, tenha sido um ataque suicida …

Champions. O viking norueguês, a revolta de Neymar e a lição tática do "Cholismo"

Haaland foi a estrela da noite ao marcar os dois golos da vitória do Dortmund frente ao PSG. O Atlético de Madrid conseguiu ainda quebrar a invencibilidade do Liverpool. A Liga dos Campeões está de volta …

Auditoria ao Novo Banco vai custar três milhões. É o triplo do que custou a da CGD

A auditoria especial da Deloitte ao Novo Banco vai custar cerca de três milhões de euros, segundo avança o jornal ECO. Este valor é três vezes superior ao custo da auditoria da EY à Caixa …

Passos Coelho ataca falhas de Costa (e revela que segurou Maria Luís)

O antigo primeiro-ministro Passos Coelho esteve na apresentação do livro de Carlos Moedas no El Corte Inglés, onde aproveitou para criticar António Costa. Passos preferiu falar do passado, lembrando o momento em que esteve perto …