Peritos da Ordem admitem práticas ilícitas na venda de produtos no BES e Banif

GuilhermeFigueiredo.pt

Guilherme Figueiredo, o bastonário da Ordem dos Advogados

Os peritos da Ordem dos Advogados que analisaram as reclamações de lesados do BES e do Banif disseram esta segunda-feira aos jornalistas que encontraram indícios de práticas ilícitas na venda de produtos financeiros por aqueles bancos.

Os peritos da Ordem dos Advogados que analisaram as reclamações de lesados do BES e do Banif encontraram indícios de práticas ilícitas na venda de produtos financeiros.

Alexandre Jardim, presidente da comissão de peritos independentes para os lesados do Banif, disse que os produtos elegíveis para uma solução de compensação “dizem respeito a práticas identificadas como não estando conformes como direitos e deveres de intermediação financeira”.

Questionado sobre se estavam em causa práticas ilícitas, o responsável disse que foram identificados “indícios”. “A comissão não concluiu que violaram a lei, concluiu que houve indícios de práticas lesivas” para os clientes, disse, referindo que verificaram que se trata de produtos não adequados aos clientes em causa e em que clientes não estavam informados dos riscos associados.

Também o presidente da comissão de peritos da Ordem dos Advogados para o BES, Vítor Pereira das Neves, considerou terem encontrado indícios de “violações reiteradas” dos deveres de intermediação financeira.

“A violação de deveres de intermediação financeira que encontrámos assenta em duas ideias fundamentais. Primeiro, sendo títulos de dívida emitidos pelo Grupo Espírito Santo quando a informação sobre a solidez do grupo não corresponde à realidade; segundo, estes produtos manifestamente não são adequados aos investidores a quem foram vendidos”, afirmou.

Já sobre eventual responsabilidade criminal, o advogado disse que não coube à comissão que liderou avaliá-la.

A comissão de peritos da Ordem dos Advogados para o BES anunciou, em conferência de imprensa, que há 1.264 pedidos de reclamação de créditos de lesados das sucursais exteriores e do Banque Privée elegíveis para uma solução que os compense, correspondente a cerca de 300 milhões de euros de investimento.

Contudo, há mais 37 pedidos que ainda podem ser considerados elegíveis, o que aumentaria o valor eventualmente a recuperar.

Já a comissão de peritos da Ordem dos Advogados para os lesados do Banif informou, por seu lado, que há 2.330 pedidos de reclamação de créditos com condições para serem elegíveis para uma solução.

Os lesados do Banif que apresentaram reclamações junto da Ordem dos Advogados têm investimentos de 250 milhões de euros, sendo, para já, elegíveis 230 milhões de euros.

Além dos relatos dos clientes que se consideram lesados, as comissões contaram com depoimentos dos funcionários dos bancos que venderam os produtos financeiros que levaram os clientes a perderem dinheiro nas resoluções do BES (2014) e do Banif (2015).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Chega quer câmaras nas fardas e nos carros-patrulha

O Chega, liderado por André Ventura, apresentou um projeto de resolução a defender que os agentes das forças de segurança nacionais devem poder utilizar câmaras, que seriam introduzidas nas fardas e nos carros-patrulha. O partido liderado …

"Não tenho o apoio de Assunção Cristas", diz João Almeida

O candidato à liderança do CDS-PP defende que o partido deve, no imediato, fortalecer-se e depois participar numa "plataforma à direita" de alternativa ao PS, com o PSD, mas sem o Chega. "A alternativa à governação …

Campanha internacional quer salvar leões subnutridos em parque no Sudão

Várias fotografias de leões subnutridos no zoo de Al-Qureshi, no Sudão, atraíram a atenção de milhares de pessoas, que tentam agora salvar os animais. O fotógrafo Ashraf Shazly encontrou cinco leões malnutridos, enjaulados e sem …

Joacine Katar Moreira defende mais direitos para deputados não inscritos em partidos

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, defendeu nesta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos, durante uma reunião do grupo de trabalho para racionalizar os votos objecto de …

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …

Governo prevê descontos nas portagens no interior

A ministra da Coesão Territorial disse esta sexta-feira que o novo modelo de desconto das portagens para o interior do país prevê descontos para quem vive, para quem trabalha e para quem visita no …

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …