Cientistas portugueses identificam tipo de stresse que mata o parasita da malária

Yes Meeting

A cientista Maria Manuel Mota

O stress oxidativo, provocado por químicos ou por alterações na dieta, pode resultar numa redução de 90% do número de parasitas.

Uma equipa de investigadores do Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, liderada pela investigadora Maria Manuel Mota, descobriu que a susceptibilidade à malária da pessoa infectada se reduz drasticamente através da manipulação do metabolismo relacionado com o stress oxidativo, que pode ser provocado por fármacos ou alterações na dieta.

A forma como a doença progride não está apenas relacionada com as características do agente infeccioso, sendo que as características genéticas do hospedeiro, ou pessoa infectada, também desempenham um papel fundamental nesse processo, permitindo controlar de forma mais ou menos eficiente esse mesmo agente.

Além disso, há também quem defenda que os hábitos alimentares podem também exercer algum tipo de influência no progresso da infecção.

Assim, a equipa de cientistas manipulou a dieta de cobaias de laboratório por períodos curtos de tempo (quatro dias), avaliando seguidamente o nível de infecção causado pelo parasita da malária.

A investigação, publicada na revista Nature Microbiology, mostra que o aumento dos níveis de pró-oxidantes, os químicos que induzem stresse oxidativo, causado por alterações na dieta resultam numa redução de 90% da carga parasitária durante a fase da infecção no fígado e, portanto, na diminuição da severidade da doença.

Os alimentos oxidantes são ricos em gorduras ou têm muitos açúcares e o mecanismo usado pelo hospedeiro para eliminar o parasita da malária, agora descoberto, poderá contribuir para explicar como certas alterações genéticas, associadas a níveis elevados de stresse oxidativo, foram resultado de um processo de selecção natural nas populações, por conferirem um elevado nível de protecção contra a malária.

Duas outras doenças sanguíneas fazem também parte das alterações genéticas associadas ao nível de stresse oxidativo: a anemia falciforme, e a beta talassémia.

A anemia falciforme, doença hereditária caracterizada pela produção anormal de hemoglobinas, causa uma deficiência no transporte de oxigénio e gás carbónico, e a beta talassémia, doença hereditária caracterizada por redução da taxa de síntese da cadeia beta, uma das cadeias de globina – família de proteínas capazes de transportar oxigénio e outros gases – que formam a hemoglobina, resultando em sintomas de anemia.

“Encontrámos um novo mecanismo para matar com facilidade o parasita da malária, o Plasmodium falciparum, que vem de uma resposta inflamatória do organismo do hospedeiro. Ao mesmo tempo, verificámos que há grupos de pessoas com características genéticas que têm uma resposta pró-oxidativa fortíssima na fase sanguínea da doença”, explica Maria Mota.

A investigadora reconhece que a sua equipa “pode ter arranjado um explicação para o facto de haver grupos de população humana com muito menos casos de malária, além do grupo com problemas genéticos como a anemia falciforme ou a beta talassémia”.

Vanessa Luís, a autora correspondente do artigo, reconhece, no entanto, que “ainda não sabemos as implicações a longo prazo desta mudança na doença”.

Natural de Vila Nova de Gaia e licenciada em Biologia pela FCUP, a imunologista Maria Mota é doutorada em parasitologia molecular e investigadora principal na Unidade de Malária do Instituto de Medicina Molecular de Lisboa. Uma das reputadas cientistas portuguesas, foi Prémio Pessoa em 2003.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões na última década

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis permitiu ao sistema elétrico português acumular uma poupança de 2,4 mil milhões de euros ao longo dos últimos 10 anos. Esta é a principal conclusão de um …

Constitucional chumba barrigas de aluguer pela segunda vez

O Tribunal Constitucional chumbou, esta quarta-feira, pela segunda vez, o diploma do Parlamento sobre gestação de substituição, depois de um chumbo no ano passado. O BE apresentou uma proposta em que se previa "que a gestante …

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …