Português investigado por ajudar a salvar refugiados no Mediterrâneo

O português Miguel Duarte, de 26 anos, é um dos 10 voluntários da organização não-governamental (ONG) Solidarity at Sea que estão a ser investigados pela justiça italiana, depois de uma missão de salvamento de refugiados no mar Mediterrâneo.

Miguel Duarte foi um dos voluntários da Solidarity at Sea que foram identificados e processados pelo Ministério Público italiano no âmbito de uma missão no barco Iuventa que transportava refugiados, no Verão de 2017, como explica o jovem português à TSF.

“Nós ainda estamos sob investigação e, de acordo com a lei italiana, o procurador não tem obrigação de nos fornecer as informações que já recolheu”, salienta o jovem de 26 anos, explicando que não tem “acesso ao dossier do procurador”, nem sabe “quais são as missões em causa”, nem “as situações” que a Justiça italiana considera que foi feito “algo de ilícito”.

Para o voluntário da Solidarity at Sea é evidente que “a razão não tem nada que ver com legalidade ou ilegalidade”, mas “é pura e simplesmente política”. “Nós agimos sempre de acordo com a lei, nomeadamente com a lei internacional e com o centro de coordenação marítimo, que faz parte do Governo italiano”, acrescenta Miguel Duarte na TSF.

O voluntário que começou por trabalhar com a ONG como tradutor, porque domina o Italiano, acabou a trabalhar no convés do barco e até como homem do leme do Iuventa. Da sua experiência no teatro de operações da trágica situação dos refugiados, ficam críticas à União Europeia (UE).

“É a bordo de um bote no Mediterrâneo que sentimos o resultado das políticas anti-imigração da UE”, aponta.

“Os barcos vêm em muito más condições. A maior parte é de borracha e leva entre 130 e 150 pessoas. São barcos que não estão preparados para essa quantidade de gente, nem para o mar-alto”, sublinha Miguel Duarte.

Muitas vezes chegamos tarde“, lamenta, realçando que “muitas vezes, os barcos não são avistados a tempo porque não há meios de resgate suficientes, e o barco já virou ou alguém caiu à água”. “Muitas vezes não conseguimos retirar as pessoas com vida, e, nessa altura, temos de recolher os corpos”, relata também.

Em 2018, morreram 2.262 refugiados no mar Mediterrâneo, como reporta a TSF. Graças a missões como as da Solidarity at Sea, com “voluntários sem experiência profissional de resgate marítimo, num navio velho, de pesca, que foi pago com as doações de cidadãos europeus”, foi possível salvar “14.000 pessoas”, assegura Miguel Duarte.

Agora, “imagine-se o que era possível fazer com um programa governamental ao nível da UE”, destaca o voluntário português. “Todo o dinheiro que a UE enterra em patrulha de fronteiras e a construir muros e redes em campos poderia ser utilizado, em parte, em operações de resgate”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …