Portugal vs Holanda | Selecção volta a conquistar a Europa

José Coelho / EPA

Portugal é o grande vencedor da primeira edição da Liga das Nações da UEFA. A formação campeã da Europa puxou dos galões para conquistar a nova prova de selecções, e logo perante o seu público, graças a um triunfo mais do que justificado na final ante a Holanda, por 1-0, golo de Gonçalo Guedes na segunda parte.

Num jogo em que a “laranja” teve mais bola, a verdade é que tal aconteceu muito por culpa da estratégia portuguesa, que deu a posse ao adversário, cortou espaços para os atacantes contrários e foi muito inteligente no contra-ataque. A grande diferença em termos de remates é demonstrativa do acerto das opções tácticas de Fernando Santos para este jogo.

O Jogo explicado em Números

  • Início de jogo de maior domínio holandês, com 65% de posse de bola. Fernando Santos percebeu que o seu adversário sente-se confortável nas transições rápidas, pelo que optou por dar a iniciativa aos holandeses, para tapar os espaços e aproveitar a formação das “quinas” os espaços concedidos. Assim, no primeiro quarto-de-hora Portugal registava os dois únicos remates do jogo, um enquadrado.
  • E assim prosseguiu o encontro nos 15 minutos seguintes. A meia-hora chegou sem remates da Holanda, com Portugal a somar três, apesar dos 60% de posse de bola por parte da “laranja”. Aliás, os comandados de Ronald Koeman não tinham mais do que duas acções com bola na área lusa.
  • Destaque nesta fase para Bruno Fernandes. O médio do Sporting registava dois remates (ambos de fora da área), um enquadrado, um passe para finalização e um cruzamento eficaz (o único que fez), com quatro recuperações e dois desarmes para mostrar de trabalho defensivo.
  • Perto do intervalo, Portugal já somava nove remates, cinco deles da autoria de Bruno Fernandes, três deles enquadrados (dois do médio). A Holanda continuava sem qualquer disparo, visto que o posicionamento recuado de Portugal não deixava Depay e companhia explorarem a capacidade de explosão.
  • Nulo ao descanso, que reflectia o facto de as duas equipas estarem de certa forma encaixadas nos seus 4-3-3, mas que não era fiel ao jogo atacante das duas equipas.
  • Se a Holanda teve mais bola nesta etapa inicial (58%), Portugal foi bem mais afirmativo no ataque, chegando ao intervalo com 12 remates, embora somente quatro com boa direcção, frente a uma “laranja” que não realizou qualquer disparo.
  • O melhor em campo nesta fase era Bruno Fernandes, com um GoalPoint Rating de 6.9, com cinco remates, dois deles enquadrados, três passes para finalização e dois cruzamentos eficazes em três.
  • Portugal justificava o golo desde a primeira parte, mas também pelo que ia fazendo na segunda, com muitos lances de rápidos contra-ataques. Pelo que, aos 60 minutos, marcou mesmo. Lance veloz, Bernardo Silva deixou em Gonçalo Guedes à entrada da grande área, em zona frontal, e o jogador do Valência atirou a contar. Ao 14º remate, a formação lusa chegava à vantagem. A Holanda continuava sem qualquer disparo.
  • O primeiro remate da Holanda surgiu apenas aos 65 minutos, por Depay, e enquadrado. Muito pouco para uma selecção que continuava a dominar em termos de posse de bola, 54% na etapa complementar.
  • Aluga-se asa direita. Na segunda parte, chegado o minuto 75, Portugal havia realizado 66% dos seus ataques pelo flanco esquerdo, contra somente 8% pelo direito, com Gonçalo Guedes em grande evidência nesse aspecto. A Holanda continuava a ter mais bola nesta fase, mas a turma das “quinas”, já com Rafa Silva em campo (saiu Guedes), mantinha o seu adversário em sentido.
  • Aos poucos os holandeses mostravam menor frescura física e, acima de tudo, uma grande dificuldade para acompanhar a velocidade de Rafa Silva, que criava muitos desequilíbrios. Portugal tinha o jogo controlado e acabou mesmo por assegurar a vitória e a conquista da primeira edição da Liga das Nações.

O Homem do Jogo

Grande jogo de Bernardo Silva, quiçá o melhor que realizou com a camisola das “quinas”. O médio do City esteve em todas ao logo de todo o jogo, terminando com um GoalPoint Rating de 7.5. Bernardo não só fez a assistência para o golo de Gonçalo Guedes, como registou cinco passes para finalização, completou 33 de 37 passes, teve sucesso em seis de nove tentativas de drible e participou no processo defensivo, com destaque para cinco recuperações de posse e quatro bloqueios de passe.

Jogadores em foco

  • Gonçalo Guedes 6.0 – O homem que decidiu a partida. Guedes marcou o golo da vitória de Portugal, numa partida em que esteve muito activo, mas nem sempre decidiu bem. Ao todo fez três remates (um enquadrado) e tentou uma vez o drible, sem sucesso.
  • Bruno Fernandes 6.8 – O médio sportinguista foi o melhor em campo durante grande parte do jogo, em especial pelo que fez no capítulo do remate. Ao todo, Bruno registou seis remates, enquadrou três, fez três passes para finalização e outros tantos cruzamentos (dois eficazes).
  • Raphäel Guerreiro 6.6 – Porque Portugal não quis dar a profundidade aos atacantes holandeses, Guerreiro esteve algo retraído ofensivamente, com somente dois passes para finalização. Contudo, completou 45 de 52 passes, teve êxito nas duas tentativas de drible e registou nove recuperações de posse.
  • José Fonte 6.4 – A dupla de centrais de Portugal esteve irrepreensível, mas Fonte acabou por apresentar números superiores. Para além de dois remates, o jogador do Lille ganhou quatro de sete duelos aéreos defensivos e somou 11 alívios.
  • Cristiano Ronaldo 5.3 – Jogo competente e virado para o colectivo por parte do capitão. Ronaldo enquadrou um de três remates, fez dois passes para finalização e completou dois dribles, mostrando grande rigor táctico.
  • Jasper Cillessen 7.0 – O melhor da Holanda foi o seu guarda-redes. Cillessen foi chamado a muito trabalho e só por uma vez não conseguiu travar um enquadrado, terminando com seis defesas, duas a remates na sua grande área, uma a disparo ao ângulo da sua baliza.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

A brilhante estrela Betelgeuse continua a "apagar-se" sem qualquer explicação

Betelgeuse, a nona estrela mais brilhante do céu, continua a escurecer num fenómeno para o qual os astrónomos não conseguiram ainda encontrar uma explicação científica, revela uma nova investigação.  A estrela, uma super-gigante vermelha pertencente à …

Vai ser possível ver auroras boreais a partir de um balão de ar quente

A agência Off The Map Travel vai lançar em dezembro de 2020 o primeiro balão de ar quente. O objetivo é levá-lo a ver auroras boreais do céu. As auroras boreais são já um verdadeiro espetáculo …

Nova tecnologia militar aquece as mãos em temperaturas negativas sem luvas

Cientistas do exército norte-americano criaram uma tecnologia capaz de aquecer as mãos dos soldados em baixas temperaturas sem serem necessárias luvas. Se completar uma tarefa do dia-a-dia com luvas pode revelar-se complicado, imagine-se tentar recarregar uma …

Os animais começaram a fazer sons para poderem conversar no escuro

O reino animal está cheio de diferentes vocalizações. A produção sonora apareceu há entre 100 milhões e 200 milhões de anos e a sua origem está fortemente ligada à vida no escuro. Os vertebrados são animais …

O novo líder do CDS reclama uma nova direita (e quer um partido "sexy")

Francisco Rodrigues dos Santos sagrou-se este domingo o 10º presidente do CDS, reclamando no seu discurso de vitória a herança de todos os seus antecessores, desde o fundador, Freitas do Amaral, a Assunção Cristas. O tom …

Paços 0 - 2 Benfica | “Águia” não vacila e passa pressão

O Benfica foi a Paços de Ferreira vencer por 2-0, colocando pressão sobre o FC Porto, segundo classificado, que na próxima terça-feira recebe o Gil Vicente. A formação “encarnada” foi superior na maioria dos principais momentos …

Governo reabre processo para corrigir mapa das freguesias

O Governo reabriu o processo para a correção ao mapa de freguesias, num compromisso com as associações de municípios e de freguesias, anunciou o secretário de Estado da Descentralização e Administração Local, Jorge Botelho. “Iremos retomar …

Google cria modelo de cérebro mais detalhado (e com maior resolução) de sempre

A recriação 3D do cérebro de uma mosca da fruta - que mostra 20 milhões de sinapses e 25 mil neurónios - é a que tem a maior resolução até ao momento. Uma equipa de …

Morreu Kobe Bryant, uma das maiores estrelas de sempre da NBA

Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de sempre, morreu na manhã deste domingo em Calabasas, Califórnia, num desastre de helicóptero. De acordo com a TMZ, Bryant viajava com, pelo menos, três outras pessoas num helicóptero privado, …

Há seis queixas de violência policial por semana

Em Portugal, são apresentadas em média seis queixas semanais por violência policial, escreve o semanário Expresso na sua edição deste fim-de-semana, citando os dados mais recentes da Procuradoria-Geral da República. De acordo com os números, relativos …