Em Portugal, mais de 40% dos casos são “falsas urgências”

Em 2017, as “falsas urgências” representaram 41,1% dos casos alvo de triagem nos hospitais em todo o território nacional.

Dados disponíveis no portal do Serviço Nacional de Saúde permitiram concluir que, em todo o território nacional, as “falsas urgências” representaram 41,1% dos casos alvo de triagem nos hospitais. Além disso, há sete hospitais no país onde mais de 50% das idas às urgências são motivadas por causas não urgentes.

Segundo o Público, mais de 50% das idas às urgências nesses sete hospitais são casos em que os doentes recebem uma pulseira verde (pouco urgente), azul (não urgente) ou branca (atividade programada), as menos graves na escala de Manchester.

Os sete hospitais em causa são o hospital Amadora-Sintra, Loures, Lisboa Norte (Santa Maria e Pulido Valente), Garcia de Orta e Cascais – na Área Metropolitana de Lisboa – e em Póvoa de Varzim/Vila do Conde e Santa Maria Maior – distrito do Porto e Braga, respetivamente.

Pelo contrário, os hospitais que registam menos situações deste género são o Centro Hospitalar do Porto, o da Cova da Beira e o de Coimbra, nos quais as “falsas urgências” não excedem os 30%.

Os dados permitem ainda concluir que na origem destas “falsas urgências” estão a falta de médicos de família e pouca literacia em saúde. As “falsas urgências” têm um impacto negativo e “muito significativo”, já que aumenta a pressão sobre os profissionais de saúde e o tempo de espera dos utentes, aponta o Hospital Santa Maria Maior, em Barcelos.

Os hospitais têm realizado várias iniciativas para incentivar os utentes a dirigirem-se aos centros de saúde. O Hospital de Loures, por exemplo, tem mantido contacto com os centros da sua área “para potenciar parcerias e proporcionar melhores cuidados aos utentes, quer ao nível da prevenção, quer ao nível do acompanhamento de doenças crónicas”.

Já o Centro Hospitalar de Póvoa de Varzim/Vila do Conde tem tentado reduzir as idas à urgências, tendo atribuído um médico e um enfermeiro de família a todos os utentes residentes nos dois concelhos. Além disso, as consultas não programadas foram reforçadas e os horários de atendimento foram prolongados.

No Hospital de Santa Maria Maior, em Barcelos, está a ser realizado um estudo sobre o grupo de doentes não urgentes que recorre às urgências, de modo a perceber as suas motivações.

Mas é no Garcia de Orta que a situação merece mais atenção, já que se identificou que 87% dos utentes se deslocam à urgência pelos mesmos motivos que vão ao centro de saúde. Assim, foi criado o Grupo de Resolução High Users de modo a reduzir o número de idas evitáveis às urgências, mas também “melhorar a orientação e o encaminhamento dos utilizadores frequentes para os cuidados de saúde e apoio social de que necessitam”.

Ainda assim, os hospitais do Serviço Nacional de Saúde atenderam em 2017 6.318.257 urgências, um decréscimo de 87 mil em relação a 2016. Este valor representa um decréscimo de 1,4%, o maior em cinco anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …