Porto vs Besiktas | Falsa partida para o dragão

FC Porto sofreu os primeiros golos em jogos oficiais esta época e, consequentemente, a primeira derrota. O Besiktas foi ao Estádio do Dragão vencer por 3-1, com dois antigos jogadores que actuaram em Portugal a terem total protagonismo no primeiro tento da noite.

Para a história fica um Porto que dominou no segundo tempo, rematou muito, mas foi tacticamente ultrapassado por uma formação turca que chegou com pragmatismo junto à baliza de Iker Casillas e soube aproveitar as suas melhores ocasiões.

O Jogo explicado em Números

  • O Porto conseguiu o primeiro remate enquadrado logo no primeiro minuto, por Marega, mas o Besiktas cedo mostrou que não estava no Dragão para ver jogar. Com passes longos para as laterais, onde estavam Babel e Quaresma, os turcos criavam perigo e, aos dez minutos, somavam 46% de posse e dois remates, embora nenhum enquadrado.
  • Não espantou o primeiro golo dos visitantes, aos 13 minutos, por Talisca, de cabeça, após cruzamento de Quaresma. Um tento 100% construído por antigos jogadores da Liga portuguesa.
  • Porto teve de ir atrás do prejuízo e Óliver acertou no poste aos 19 minutos, num bom lance de insistência portista. E essa intensidade deu frutos aos 21 minutos, com Tosic a fazer autogolo após canto de Alex Telles. Nesta fase o Besiktas tinha, apesar de tudo, mais bola, 52%, e quatro remates, mais um que os portistas (ambos um enquadrado).
  • Adivinhava-se o tento do FC Porto, mas foi o Besiktas a marcar de novo, através de um grande golo de Tosun, num remate de fora da área aos 28 minutos. Um “balde de água fria” no Dragão.
  • Os turcos iam-se superiorizando ao Porto nos duelos individuais, com 61% ganhos, e os portugueses nos cantos (5-1). De resto o equilíbrio era nota dominante à meia-hora: 53% de posse para os portistas; seis remates, dois enquadrados, para cada equipa; 77% de eficácia de passe para ambos.
  • O intervalo chegou com o Besiktas em vantagem, em especial pela melhor abordagem táctica na exploração dos espaços concedidos pelos portistas que, por seu turno, mostravam maior intensidade.
  • Em termos estatísticos apenas detalhes separavam as duas equipas: 8-9 em remates a favor dos turcos, 2-3 enquadrados, 51% de posse para os “dragões”, 75% de eficácia de passe para os portugueses, 77% para o seu adversário.
  • Besiktas superior nos duelos individuais (63%), Porto nos cantos (6-1).
  • Talisca era o melhor nesta altura, com um golo em dois remates (um enquadrado), três passes para finalização, um drible eficaz e uma movimentação imprevisível – GoalPoint Rating de 7.3.
  • Mais Porto no reatamento, com seis remates (só um enquadrado) nos primeiros 15 minutos após o descanso e 61% de posse nesta fase. Também nos duelos os números melhoraram, com 57% ganhos. As entradas de André André e Otávio para a zona central ajudaram a essa mudança.
  • Brahimi foi subindo no GoalPoint Ratings em paralelo à melhoria de rendimento do Porto e, pelos 75 minutos, já era o segundo melhor em campo, com 6.7, graças a uma ocasião flagrante criada em dois passes para finalização, quatro dribles eficazes em oito tentativas, oito duelos ganhos em 13 e o máximo de recuperações de bola: dez.
  • Domínio total do Porto no segundo tempo, com 62% de posse na segunda parte, por volta dos 80 minutos, e dez remates nesta fase, três enquadrados. O problema é que o Besiktas soube adaptar-se à nova realidade e retirou espaços aos “dragões” na zona central, o que dificultou a criação de oportunidades de golo.
  • E foi contra a corrente de jogo que Babel fez o 3-1 para o Besiktas, a concluir na grande área um centro atrasado de Álvaro Negredo.

O Homem do Jogo

O brasileiro já tinha feito estragos na anterior visita a Portugal, com um golo apontado ao Benfica na Luz. Desta vez, no Porto, Anderson Talisca voltou a facturar, desta feita de cabeça, e foi o melhor em campo com base no GoalPoint Ratings, com 7.2.

A sua movimentação foi uma dor-de-cabeça para a defesa portista, bem como a sua capacidade de remate e último passe. Marcou a cruzamento de Ricardo Quaresma e registou bons números, em especial na primeira parte: dois remates, um enquadrado, três passes para finalização, um drible eficaz, oito duelos ganhos em 14, dois desarmes e três intercepções e quatro faltas sofridas.

https://twitter.com/_Goalpoint/status/908042998541320193

Jogadores em foco

  • Brahimi 6.3 – O melhor jogador do Porto. O argelino foi subindo de produção e destacou-se naquilo que melhor sabe fazer: os dribles – quatro eficazes em 11 tentativas. Registou ainda dois remates e fez dois passes para finalização.
  • Pepe 6.7 – Excelente jogo do ex-portista. O internacional português registou 12 alívios, o máximo do jogo, mas também quatro desarmes, duas intercepções e nove recuperações de bola. Ganhou oito de 11 duelos.
  • Felipe 5.9 – Apesar de o Besiktas pouco ter atacado no segundo tempo, Felipe acabou por ter uma prestação meritória, com seis alívios, três intercepções, dois desarmes e dois remates bloqueados.
  • R. Quaresma 5.6 – O extremo português saiu sob um forte aplauso dos adeptos portistas, no final da segunda parte, apesar de ter saído dele o passe para o 1-o de Talisca. Fez dois remates, um enquadrado, e ainda dois passes para finalização.
  • Hutchinson 6.2 – O médio-defensivo canadiano foi uma parede onde o Porto esbarrava regularmente. Terminou com belos números defensivos: sete desarmes, três alívios, dois bloqueios de remate, ganhou 12 duelos em 15, recuperou sete vezes a bola e acertou 89% dos passes.

Resumo

RESPONDER

Os famosos autocarros de Londres agora são movidos a café

É a primeira vez que um biocombustível derivado do café é usado nos transportes públicos de Londres. A partir desta segunda-feira, parte do combustível usado nos double deckers londrinos vai ser feito a partir de …

Tribunal confirma incapacidade de centenário que se casou com empregada em Bragança

O centenário milionário de Bragança que se casou com uma empregada em maio, dois meses antes de morrer, estava incapaz de tomar decisões, indica uma sentença judicial datada desta segunda-feira, a que a Lusa teve …

Alemanha proíbe smartwatches que espiam crianças

O órgão regulador das telecomunicações alemãs anunciou, este fim de semana, a proibição da utilização de smartwatches a todas as crianças. Aos pais, o Bundesnetzagentur pediu que destruíssem estes equipamentos. A decisão foi tomada pelo órgão …

Ministério Público pede 3 anos e 4 meses de pena suspensa para Carrilho

O Ministério Público pediu, esta segunda-feira, três anos e quatro meses de prisão, com pena suspensa, para Manuel Maria Carrilho pelo crime de violência doméstica contra a ex-mulher Bárbara Guimarães. Foram mais de três horas de …

El Mundo aponta Centeno como favorito à presidência do Eurogrupo

Faltam duas semanas para serem tornados públicos os nomes dos candidatos à presidência do Eurogrupo que vão suceder a Dijsselbloem. O espanhol El Mundo já tem um favorito e é português: Mário Centeno. "Mário Centeno, o …

João Lourenço exonera comandante da polícia e chefe da secreta militar

O Presidente angolano exonerou hoje o comandante-geral da Polícia Nacional, Ambrósio de Lemos, e o chefe da secreta militar, general António José Maria, nomeando respetivamente, para os mesmos lugares, o comissário-geral Alfredo Mingas e o …

Porto perde a Agência Europeia do Medicamento para Amesterdão

A cidade do Porto foi eliminada, esta segunda-feira, na votação no Conselho da União Europeia para escolher a futura sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), que vai abandonar o Reino Unido devido ao Brexit. À …

NASA mostra como o furacão Ofélia influenciou os incêndios em Portugal

A agência espacial norte-americana NASA divulgou um vídeo que ilustra o impacto dos furacões que atingiram o Oceano Atlântico, nos últimos meses, mostrando em particular como o Ofélia teve influência nos grandes incêndios que abalaram …

Cesarianas e tempos de espera nas urgências vão condicionar financiamento

Os hospitais com taxas de cesariana superiores a 29,5% ou 31,5%, consoante o grau de diferenciação, não vão receber do Estado o pagamento pelos respetivos episódios de internamento, no âmbito do programa para a redução …

Empresas públicas escondem das Finanças os salários dos gestores

Cerca de metade das empresas públicas não comunicaram dados sobre os salários dos membros do conselho de Administração ao Ministério das Finanças, como está estipulado na Lei. O Correio da Manhã apurou que, em 2016, 118 …