Porto 5-0 Belenenses | Segunda parte demolidora no Dragão

O FC Porto respondeu de forma categórica à vitória do Benfica sobre o Boavista por 3-1 na noite de sábado.

Na recepção ao Belenenses, os “azuis-e-brancos” golearam por expressivos 5-0, com quatro golos a serem apontados na etapa complementar, o último no período de descontos.

Um triunfo claro e inequívoco de um “dragão” que foi superior em todos os aspectos do jogo e que, tal como na recepção ao Boavista, veio do intervalo verdadeiramente arrasador.  O Porto tem novamente seis pontos de vantagem sobre o Benfica no topo da tabela e está a duas vitórias de conquistar o título.

O jogo explicado em números

  • Uma só alteração na formação portista para este jogo, com a entrada de Sérgio Oliveira e a saída de Danilo Pereira. Naturalmente o Porto entrou mais dominador, com 63% de posse de bola no primeiro quarto-de-hora, mas os mesmos dois remates que o Belenenses e também um enquadrado. Os “dragões” sentiam dificuldades para entrar na área “azul”, apesar de terem ganho 63% dos duelos individuais nesta altura e registarem 87% de eficácia de passe.
  • O cenário parecia complicado para os homens da casa, mas em cima da meia-hora surgiu o 1-0. Otávio, do lado direito, levantou a cabeça, cruzou e Tiquinho Soares, de cabeça, quase sem oposição, atirou com êxito. Ao sétimo remate portista na partida, segundo enquadrado, o marcador funcionou. E aos 35 minutos o segundo tento, por Uribe, mas após consulta do VAR, o lance foi anulado, por mão do colombiano.
  • O Belenenses, contudo, não estava entregue, pois nesta fase registava cinco remates, um com boa direcção, e diversas acções com bola na área portista, incluindo três disparos. Mas a verdade é que Marchesín ainda não havia sido chamado a intervenções de vulto, sendo que uma ocasião desperdiçada por Nuno Coelho, aos 18 minutos, havia sido a situação mais perigosa.
  • Primeira parte muito disputada no Dragão, mas longe de bem jogada, com os homens da casa a assumirem naturalmente o domínio dos acontecimentos, com mais bola, remates, situações de perigo. Mas deixando sempre espaços para o Belenenses gizar lances de ataque, e até rematar na sua grande área. Um golo apenas foi marcado nesta primeira parte, por Tiquinho Soares, o homem que liderava os GoalPoint Ratings, com 6.9. Para além do tento, o brasileiro acertou nove de dez passes e recuperou quatro vezes a posse de bola.
  • Começou bem o segundo tempo para o Porto. Aos 58 minutos, Corona isolou Moussa Marega e o maliano, perante Koffi, atirou a contar, ao segundo remate portista no jogo (ambos enquadrados). Foi o corolário natural de uma superioridade total do Porto na partida, sem que o Belenenses mostrasse capacidade para a contrariar.
  • Aos 68 minutos, o recém-entrado Fábio Vieira esteve perto de marcar um excelente golo, numa altura em que o Belenenses já não conseguia sequer importunar a defesa contrária. Aos 70 minutos os “dragões” registavam 60% de posse de bola, quatro remates, dois enquadrados, um golo, desde o intervalo, com os visitantes sem registarem qualquer disparo.
  • Sérgio Oliveira, com um rating de 7.3, era o único a fazer perigar a liderança de Soares na corrida pelo melhor em campo. O médio registava quatro remates (máximo do jogo nesta fase), dois enquadrados, bem como cinco desarmes e três intercepções. Um verdadeiro “todo-o-terreno”.
  • Aos 74 minutos, Phete fez falta na área sobre Luis Díaz e, na conversão da grande penalidade (75′), Alex Telles não teve dificuldades em ampliar para 3-0. O jogo estava arrumado, só faltava saber com que números finais. E aos 82 minutos, um dos momentos altos da noite, Fábio Vieira fez o 4-0, na conversão de um livre directo, através de um remate rasteiro muito colocado, junto ao poste direito da baliza de Koffi. Foi o primeiro golo de livre directo do Porto esta temporada na Liga.
  • Até final, o Belenenses ainda tentou o golo, mas o máximo que conseguiu foi acertar na base do poste direito da baliza de Marchesín, através de um cabeceamento de Nuno Pina. Golos só mais um, e do outro lado, com Luiz Díaz, nos descontos, a subir sozinho no terreno e, à entrada da área, a flectir para o meio para rematar forte e colocado. Um grande golo ao cair do pano.

 

José Coelho / Lusa

O melhor em campo GoalPoint

Luiz Díaz começou no banco, fez apenas 20 minutos, mas a sua entrada derrubou o que restava da resistência do Belenenses. Se ainda não viu o golo que o extremo marcou em tempo de descontos, veja e reveja.

O colombiano entrou tão bem no jogo que acaba por levar o prémio de MVP, com um GoalPoint Rating de 7.8, pelo tento, mas também porque falhou só um de dez passes, ganhou uma grande penalidade e completou as duas únicas tentativas de drible.

 

Jogadores em foco

  • Tiquinho Soares 7.4 – O ponta-de-lança brasileiro foi fundamental na vitória portista. Não só abriu o activo, num belo golpe de cabeça, como acertou 18 de 19 passes e recuperou seis vezes a posse de bola. Uma exibição eficaz e virada para o colectivo.
  • Sérgio Oliveira 7.3 – Regresso do médio, que manteve a mesma bitola das últimas jornadas. O mais rematador da partida, com quatro remates (dois enquadrados), Sérgio completou 90% dos passes que fez, ganhou dois de quatro duelos aéreos defensivos, fez cinco desarmes (máximo do jogo) e três intercepções.
  • Jesús Corona 7.1 – O mexicano não sabe jogar mal. Corona fez uma assistência em três passes para finalização e completou quatro de cinco tentativas de drible, duas delas no último terço.
  • Fábio Vieira 6.8 – O jovem entrou, quase marcou um grande golo logo a seguir e acabou mesmo por facturar, o seu primeiro tento pela equipa principal dos “dragões”, sendo que foi o primeiro golo da equipa esta época de livre directo.
  • Alex Telles 6.3 – Um golo, de grande penalidade, foi só a parte mais visível de mais uma excelente exibição do lateral. Para além disso teve sucesso em três de nove cruzamentos e defensivamente praticamente não teve trabalho.
  • Nuno Coelho 5.7 – O melhor em campo do lado dos “azuis”. Na primeira parte falhou uma excelente ocasião, atirando por cima, mas depois teve de focar-se no trabalho defensivo, terminando a partida com 13 acções defensivas, sete delas alívios.

 

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …

Bastonário dos Médicos sugere uso obrigatório de máscara na rua (e em todo o país)

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, sugere que o Governo pondere decretar o uso obrigatório de máscara no espaços exteriores de todo o país, à semelhança do que fez a Região Autónoma da …