Encontrada poeira interestelar na Terra mais velha do que o Sistema Solar

(dr) Hope Ishii / University of Hawaii

Os cientistas afirmam que as partículas recolhidas da atmosfera terrestre, originalmente depositadas por cometas, são mais antigas do que o Sistema Solar e podem dar mais informação sobre como os planetas e estrelas se formaram.

Segundo o Science Alert, estas partículas cósmicas viveram pelo menos 4,6 mil milhões de anos e viajaram distâncias incríveis, de acordo com a nova pesquisa sobre a sua composição química.

A equipa de cientistas por trás da investigação, publicada esta semana no Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), está confiante de que esta poeira interestelar se trata dos materiais básicos que compõem os corpos planetários do nosso Sistema Solar.

“As nossas observações sugerem que estes grãos representam a poeira interestelar pré-solar sobrevivente que formou os blocos de construção de planetas e estrelas”, afirma a investigadora que lidera o estudo, Hope Ishii, da Universidade do Havai, em Manoa.

Esta é uma rara oportunidade de estudar os materiais que formaram o Sistema Solar. Os cientistas pensam que se desenvolveu a partir de um disco colapsado de nuvens gasosas à volta do Sol e, agora, têm precisamente nas mãos a poeira que pode ter estado por lá.

O silicato, o carbono e o gelo amorfos que existiam há mil milhões de anos foram obliterados ou retrabalhados nos planetas que existem nos dias de hoje, com a forma original dessas substâncias agora encontrada sobretudo nos cometas.

Em vez de capturar um cometa, a equipa utilizou amostras recolhidas por uma nave estratosférica da NASA, partículas queimadas de cometas que eventualmente se instalaram na atmosfera da Terra, e analisou a sua composição química.

Em particular, analisaram um subgrupo de partículas vítreas chamadas GEMS (vidro com metal incorporado e sulfetos), que medem apenas algumas centenas de nanómetros de largura – menos de um centésimo da espessura de um fio de cabelo humano.

Os resultados mostraram que estes grãos foram originalmente fundidos num ambiente que era frio e rico em radiação. Uma pequena quantidade de calor foi suficiente para quebrar as ligações nos grãos, o que sugere que se formaram num lugar como a nebulosa solar externa – a nuvem de poeira, hidrogénio, hélio e outros gases ionizados dos quais o Sistema Solar se formou.

“A presença de tipos específicos de carbono orgânico nas regiões interna e externa das partículas sugere que o processo de formação ocorreu inteiramente a baixas temperaturas”, explica um dos investigadores, Jim Ciston, do Lawrence Berkeley National Laboratory.

“Assim sendo, estas partículas de poeira interplanetárias sobreviveram desde antes da formação dos corpos planetários do Sistema Solar e fornecem uma perspetiva sobre a química desses antigos blocos de construção”, acrescenta.

De acordo com os investigadores, algum tipo de material orgânico pegajoso pode ter sido responsável por estes grãos se terem aglomerado e, eventualmente, formar planetas nos primeiros anos frios e vazios do Sistema Solar.

“Este é um exemplo de investigação que procura satisfazer o desejo humano de entender as origens do nosso mundo”, conclui Ishii. Os cientistas vão agora continuar a investigar mais a fundo estas partículas cósmicas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …

Há mais 19 mortos em Portugal. Número de casos confirmados perto dos 6.000

Portugal registou, este domingo, mais 19 mortes devido ao surto de covid-19. O número de casos confirmados é de 5.962, mais 792 em relação aos números de sábado. A Direção-Geral de Saúde revelou este domingo o …

Criança de 14 anos morre com covid-19 no Hospital da Feira

Uma criança de 14 anos morreu, este domingo, no Hospital de São Sebastião, na Feira, vítima de covid-19. Sofria de psoríase, doença que pode debilitar o sistema imunitário. O rapaz era morador em Ovar e tinha …

A Estação Matternet é um "portal seguro de drones" para hospitais

O sistema é simples: a equipa médica do hospital coloca as amostras que precisam de ser testadas no interior da estação, e esta encarrega-se automaticamente de as colocar num drone. Depois, o topo da torre …

Espanha atinge recorde: Morreram 838 pessoas nas últimas 24 horas

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 838 mortos com o novo coronavírus, voltando a aumentar o número de falecidos num só dia e elevando o balanço total para 6.528, de acordo com a última atualização …