Plutónio radioativo encontrado em rochas do fundo do mar. Tem uma origem extraterrestre

NASA / ESA / A. Goobar (Stockholm University) / Hubble Heritage Team

Supernova SN2014J

Os cientistas encontraram pequenos traços de plutónio-244 e de ferro-60 radioativo na crosta oceânica. Os dois isótopos são evidências de eventos cósmicos violentos nas proximidades da Terra há milhões de anos.

As explosões de supernovas criam muitos dos elementos pesados da tabela periódica, incluindo aqueles que são vitais para a vida humana. Para formar elementos ainda mais pesados – como ouro, urânio e plutónio -, os cientistas pensavam que era necessário haver um evento ainda mais violento, como a fusão de duas estrelas de neutrões.

Um estudo recente, liderado pelo professor Anton Wallner, da Australian National University (ANU), na Austrália, apresenta um quadro mais complexo.

O investigador sugere que o plutónio-244 pode ter sido produzido em explosões de supernovas ou ser um resíduo de um evento muito mais antigo, “como a detonação de uma estrela de neutrões“, referiu, em comunicado.

Segundo o IFL Science, a comunidade científica sabe que o plutónio-244 e o ferro-60 que existiam quando a Terra se formou, há mais de quatro mil milhões de anos, se decompôs há muito tempo. Este dado adquirido levou os investigadores a concluir que os traços atuais, agora descobertos, devem ser o resultado de eventos cósmicos “recentes”.

O Europa Press escreve que a datação da amostra confirma que duas ou mais explosões de supernovas ocorreram muito perto da Terra, a cerca de 150-350 anos-luz de distância.

“Os nossos dados podem ser a primeira evidência de que as supernovas produzem plutónio-244“, disse Wallner. “Ou talvez já estivesse no meio interestelar antes da explosão da supernova, tendo sido empurrado através do Sistema Solar pela ejeção da explosão.”

A caça destes átomos raros foi feita nas amostras da crosta terrestre, retiradas cerca de 1.500 metros abaixo do Oceano Pacífico. Estas rochas formam-se tão lentamente que um milímetro de crosta regista 400 mil anos de história.

A amostra abrangeu os últimos 10 milhões de anos. Encontrar ferro-60 não foi uma surpresa, uma vez que pesquisas anteriores já haviam mostrado flutuações nos níveis deste isótopo em sedimentos e crosta do fundo do mar ao longo do tempo.

Mais surpreendente foi a análise ter confirmado que houve dois aumentos no ferro-60: um que ocorreu entre 4,2 milhões e 5,5 milhões de anos atrás, e outro que aconteceu antes de 7 milhões de anos atrás. Estes influxos do metal podem ter sido o resultado de duas supernovas próximas, avança o Live Science.

Como a proporção de plutónio-244 para ferro-60 parece ser constante, a investigação sugere que ambos podem ter uma origem comum. Ainda assim, tudo permanece em aberto.

O artigo científico foi publicado no dia 14 de maio na Science.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …