Há planetas parecidos com o Tatooine de Star Wars (e as órbitas dos seus discos são bizarras)

Uma equipa de astrónomos descobriu geometrias orbitais estranhas em discos protoplanetários em torno de estrelas binárias. Enquanto os discos que orbitam os sistemas estelares binários mais compactos partilham quase o mesmo plano, os discos que circundam binários largos têm planos orbitais muito inclinados.

Nas últimas duas décadas, milhares de planetas foram encontrados a orbitar outras estrelas além do Sol. Alguns desses planetas orbitam duas estrelas, assim como a casa de Luke Skywalker, do Star Wars, o Tatooine.

Os planetas nascem em discos protoplanetários, mas a maioria dos discos estudados até agora orbita apenas uma estrela. Os exoplanetas Tatooine formam-se em discos em torno de estrelas binárias, os chamados discos circumbinários.

Estudar os locais de nascimento dos planetas Tatooine oferece uma oportunidade única de aprender sobre a forma como os planetas se formam em diferentes ambientes. Os astrónomos já sabem que as órbitas das estrelas binárias podem entortar e inclinar o disco ao seu redor, resultando num disco circumbinário desalinhado em relação ao plano orbital das suas estrelas hospedeiras.

“Com o nosso estudo, queríamos aprender mais sobre as geometrias típicas dos discos circumbinários”, disse o astrónomo Ian Czekala, da Universidade da Califórnia, em comunicado citado pelo EurekAlert.

Czekala e a sua equipa usaram os dados do ALMA para determinar o grau de alinhamento de 19 discos protoplanetários em torno de estrelas binárias.

Os astrónomos compararam os dados ALMA dos discos circumbinários com a dúzia de planetas Tatooine que foram encontrados com o telescópio espacial Kepler. Para sua surpresa, a equipa descobriu que o grau em que as estrelas binárias e os seus discos circumbinários estão desalinhados depende fortemente do período orbital das estrelas hospedeiras.

De acordo com o estudo publicado na revista científica The Astrophysical Journal, quanto menor o período orbital da estrela binária, maior a probabilidade de hospedar um disco alinhado com a sua órbita. No entanto, os binários com períodos superiores a um mês geralmente hospedam discos desalinhados.

Como a principal missão Kepler durou quatro anos, os astrónomos conseguiram descobrir planetas em torno de estrelas binárias que se orbitam umas às outras em menos de 40 dias. Todos esses planetas estavam alinhados com as suas órbitas estelares. Um mistério persistente era se haveria muitos planetas desalinhados que Kepler teria dificuldade em encontrar.

“Com o nosso estudo, agora sabemos que provavelmente não há uma grande população de planetas desalinhados que o Kepler não encontrou, já que discos circumbinários em torno de estrelas binárias estreitas também costumam estar alinhados com os seus hospedeiros estelares”, acrescentou Czekala.

Os astrónomos concluem que planetas desalinhados ao redor de grandes estrelas binárias devem andar por aí e que seria uma população interessante de procurar com outros métodos de descoberta de exoplanetas, como imagens diretas e microlentes.

Agora, Czekala quer descobrir por que existe uma correlação tão forte entre o alinhamento do disco e o período orbital da estrela binária.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

TAP avança com lay-off de um ano a partir de segunda-feira

A TAP vai avançar com um processo de lay-off clássico, que passará por uma redução dos períodos normais de trabalho ou suspensão de contratos, a partir da próxima segunda-feira e durante 12 meses. De acordo com …

Os tigres estão em risco e podem precisar de um "resgate genético"

Os tigres estão sob ameaça e um novo estudo sugere que estes felinos podem precisar de um "resgate genético". O acasalamento entre diferentes subespécies é uma opção. Fragmentação do habitat, conflito entre humanos e vida selvagem, …

Há estranhas nuvens que brilham à noite (e já sabe o que são)

Uma equipa de cientistas usou um pequeno foguete lançado pela NASA para estudar a natureza de um tipo indescritível de nuvens que brilham no escuro, criando uma artificialmente. Desde o final dos anos 1800 que …

Eis o primeiro enxame de (pequenos) buracos negros num aglomerado globular

Uma equipa de cientistas, que esperava encontrar um buraco negro de massa intermédia no coração do aglomerado globular NGC 6397, encontrou, em vez disso, evidências de uma concentração de buracos negros mais pequenos. Por vezes, na ciência, …

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …