Pelo menos 300 peregrinos morreram esmagados em debandada em Meca

Omar Chatriwala / Al Jazeera English / Flickr

Apedrejamento do Diabo em Mina, durante a Hajj (peregrinação a Meca)

Apedrejamento do Diabo em Mina, durante a Hajj (peregrinação a Meca)

Pelo menos 310 pessoas morreram esta quinta-feira e 450 outras ficaram feridas numa debandada de peregrinos em Mina, perto de Meca, segundo um novo balanço dos serviços de defesa civil da Arábia Saudita.

“A contagem (das vítimas) continua e o número de mortos atingiu os 310, de diferentes nacionalidades”, indicou a Defesa Civil no Twitter.

O balanço anterior dava conta de 220 mortos e 450 feridos. A primeira contagem de 100 mortos e 390 feridos já foi atualizada diversas vezes.

De acordo com a Defesa Civil, estão a decorrer as operações de socorro e seis das suas equipas estão no terreno a prestar os primeiros cuidados aos feridos e a direcionar o fluxo de peregrinos para “rotas alternativas”.

Até ao momento, não foram adiantadas razões para a debandada em Mina, onde foram realizadas obras nos últimos anos para facilitar o movimento dos peregrinos.

Na terça-feira centenas de milhar de muçulmanos iniciaram a deslocação para o vale de Mina, em Meca, para a peregrinação que dura seis dias, no maior encontro anual muçulmano do mundo.

Este ano, a peregrinação para a cidade santa de Meca é marcada pela tragédia de há 10 dias, após um acidente com uma grua, que caiu no interior da grande mesquita de Meca e que provocou a morte a 107 pessoas e ferimentos a 238.

Quase dois milhões de pessoas são esperadas na peregrinação deste ano, enquanto ainda decorre a guerra da Arábia Saudita no Iémen e a violência jihadista aumenta em alguns países muçulmanos.

A peregrinação está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão ser capazes de a realizar pelo menos uma vez na vida.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • É de lamentar o seu comentário ” Piranha” , para si os Muçulmanos o que são?
      Sente-se um ser superior?
      Todos somos livres de escolher a nossa religião.

      Se a crença desdes seres humanos é a de irem a Meca, que vão, lamento as suas mortes,pois foram vidas humanas que se perderam.

      • Curiosamente os muçulmanos é que se consideram seres superiores, quer em relação aos infiéis (todo o resto do mundo), quer os homens em relação às mulheres, que estão um nível acima do gado.
        Infelizmente, as “crenças” não são só irem a Meca. Também incluem matar as “Ideias Claras”, com direito a generosa recompensa no paraíso.
        A ideia de “escolher a religião” é errada, especialmente em países muçulmanos. Aliás, a “saída” do Islão é punida com a morte de acordo com os cânones islâmicos.
        Quanto ao: “Os Muçulmanos o que são?”. Claramente um perigo para qualquer sociedade ocidental e civilizada. Quando são poucos, são praticamente inofensivos. Quando os números crescem, começam os problemas (como já se vê em várias cidades europeias). Portanto, quantos menos a virem para cá melhor.

RESPONDER

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …