Paulo Branco e Terry Gilliam disputam filme em tribunal

(dr) HarperCollins Publishers

-

Terry Gilliam foi um dos fundadores do coletivo britânico de humor Monty Python

O produtor Paulo Branco acusou hoje o realizador Terry Gilliam de estar a fazer uma rodagem “clandestina e ilegal” de “O homem que matou D. Quixote” e afirmou que detém os direitos do filme, já confirmados em tribunal.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Branco disse que o Tribunal da Grande Instância de Paris confirmou hoje a validade do contrato com o realizador Terry Gilliam para a produção daquela longa-metragem, cuja rodagem já decorreu em Portugal e está a ser concluída em Espanha.

O projeto, que envolve vários países, chegou a contar com produção de Paulo Branco, mas o realizador acabou por não concretizar a parceria, alegadamente por problemas de financiamento, optando por trabalhar com outra produtora portuguesa, a Ukbar Filmes.

Paulo Branco diz agora que viu confirmada em tribunal a legalidade do contrato assinado entre ambos, referindo que a exploração e utilização das imagens do filme “não poderá, de modo algum, existir sem o acordo prévio da Alfama Films”, que dirige.

Fonte da produção internacional disse à agência Lusa que existem também a correr vários processos em tribunal contra Paulo Branco, em Espanha e no Reino Unido por causa do mesmo filme.

Por seu turno, contactada pela Lusa, Pandora da Cunha Telles, da Ukbar Filmes, disse que a produção do filme não foi informada ou notificada de qualquer decisão judicial.

O homem que matou Dom Quixote“, um projeto antigo de Terry Gilliam, é uma coprodução entre Portugal, Espanha, França, Bélgica e Inglaterra, com um orçamento total de 16 milhões de euros, dos quais 1,2 milhões de euros foram gastos em Portugal.

Com a rodagem a chegar ao fim, Terry Gilliam já apresentou as primeiras imagens do filme esta semana no Festival de Cinema de Cannes, em França. Com argumento de Terry Gilliam e Tony Grisoni, “O homem que matou Dom Quixote” é uma transposição do conhecido romance de Miguel Cervantes para a atualidade.

A rodagem do filme que Gilliam está a tentar realizar desde 2000 deveria ter começado no passado mês de Outubro, depois de o produtor português ter adquirido os direitos da obra a um produtor britânico.

Mas as filmagens não arrancaram na altura, e realizador deu a entender que a responsabilidade seria Paulo Branco, e nomeadamente da falta de dinheiro para o projecto, que foi orçado em 16 milhões de euros.

Terry Gilliam publicou na altura, no seu perfil do Facebook, o que parece um cartaz de cinema com uma fotografia de Paulo Branco, no lugar do leão da MGM, com a nota “como os filmes são adiados – Lição 1: tem cuidado com a pessoa em que decides confiar“.

Em entrevista à BBC, Terry Gillian afirmou que Paulo Branco lhe tinha prometido reunir “todo o dinheiro a tempo”, mas que, afinal, “provou-se que não tinha dinheiro“.

Terry Gilliam foi um dos fundadores do coletivo britânico de humor Monty Python e é autor de várias longas-metragens desde a década de 1970, entre as quais “Monty Python e o cálice sagrado”, correalizado com Terry Jones, “Os ladrões do tempo”, “Brasil“, “A fantástica aventura do Barão”, “12 Macacos” e “Os irmãos Grimm”.

Ainda sem data de estreia, o filme “O homem que matou Dom Quixote” terá distribuição nacional assegurada pela NOS.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Casa de animais". Escândalo sexual nos Dallas Mavericks abala NBA

O ex-presidente executivo da equipa da NBA foi acusado por várias funcionárias de assédio sexual, assim como o responsável pelo site da organização. Uma investigação levada a cabo pela Sports Illustrated revelou, esta quarta-feira, as práticas de …

Sporting vs Astana | Leão empata mas segue em frente

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após …

REN pode vir a pagar metade da fatura da tarifa social do gás

Esta quinta-feira, o jornal Público avança que o Governo quer que, em vez dos consumidores, sejam as "transportadoras" e "comercializadoras" a financiar a tarifa social do gás. A ERSE terá de adaptar as tarifas à …

Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar …

Presidente da Ford nos EUA demite-se por comportamento inadequado

Uma investigação interna concluiu que Raj Nair levou a cabo comportamento "inconsistente com o código de conduta da empresa". O Presidente da Ford nos EUA, Raj Nair, demitiu-se "com efeitos imediatos" depois de uma investigação interna …

PJ investiga contas bancárias de Bruno de Carvalho e de familiares

As contas bancárias de Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, estão a ser passadas a pente fino por investigadores da Polícia Judiciária, no âmbito das suspeitas em torno de eventuais "luvas" nas transferências de jogadores. A …

Rúben Semedo em prisão preventiva acusado de tentativa de homicídio

O futebolista português Rúben Semedo, internacional sub-21 que joga no clube espanhol Villarreal, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar julgamento, depois de ter sido acusado de tentativa de homicídio. Um juiz do tribunal de Líria, …

Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote. Através do Twitter, Navalny disse ter sido …

Com 13 anos, Jack não conseguiu jogar na lotaria (mas comprou uma arma)

Jack, um rapaz norte-americano de 13 anos, tentou, sem sucesso, comprar cerveja, cigarros, revistas para adultos ou até jogar na lotaria. Mas quando se tratou de comprar uma arma, conseguiu-o em menos de dez minutos. O …

PCP sozinho na luta contra o Acordo Ortográfico

PSD, PS, CDS e BE demarcaram-se, esta quarta-feira, do projeto de resolução do PCP, que pretende a desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico de 1990, ainda que admitam a necessidade de o aperfeiçoar. Na defesa do …