“Por causa do nosso passado, temos de ser mais vigilantes que os outros”

Michael Kappeler / EPA

A chanceler alemã, Angela Merkel

Em entrevista à CNN, Angela Merkel mostrou-se benevolente no que diz respeito à integração de refugiados e afirmou que a Alemanha tem que ter especial atenção à questão do antissemitismo.

A chanceler alemã afirmou, numa recente entrevista à CNN, que “é um erro que os partidos do centro cometem, ceder poder aos populistas, e a Alemanha, com o seu passado, está moralmente obrigada a tirar lições da História”.

Nestas eleições europeias, a CDU de Angela Merkel saiu penalizada e a chanceler está há tempo suficiente no poder para conseguir observar de perto a fuga dos eleitores para as franjas da direita. Segundo os críticos, a culpa é da política benevolente em relação aos refugiados que sempre defendeu.

Esta terça-feira, a governante voltou a defendê-la, afirmando que a melhor forma de lidar com a imigração e com as crises humanitárias como as que afetam a Síria e o Iraque “não é fecharmo-nos ao outro e uns aos outros”, mas sim “permanecermos alerta para garantir que os refugiados têm o tratamento adequado“.

Em relação à recente onda de antissemitismo que assolou a Alemanha, um país cujos políticos do passado orquestraram o maior genocídio da história, precisamente contra os judeus, Merkel afirmou que o país “não se vai desligar dos acontecimentos que vemos em todo o mundo porque também estão a passar-se na Alemanha”.

“Mas na Alemanha temos de analisar a situação sob uma luz diferente, dentro do contexto do nosso passado, o que significa que temos de ser muito mais vigilantes do que os outros”, sublinhou a chanceler alemã.

De acordo com o Expresso, os comentários de Merkel seguem-se à polémica gerada pelas declarações do diretor do programa do governo contra o antissemitismo, Felix Klein, que aconselhou os judeus a não usarem “a toda a hora e em toda a parte” o tradicional quipá.

Segundo dados do Ministério do Interior, os crimes de ódio contra judeus subiram 20% entre 2017 e 2018, enquanto o número de ataques à sua integridade física passou de 37 em 2017 para 69 no ano passado. Contudo, o conselho de Klein foi encarado como capitulação perante os crimes de ódio por alguns membros da comunidade judaica e pelo próprio presidente de Israel, Reuven Rivlin.

“Infelizmente sempre tivemos um certo grau de antissemitismo no meio de nós. Até aos dias de hoje não existe uma sinagoga, um único infantário ou escola para crianças judias que não tenha de ser patrulhada por polícias alemães“, disse Angela Merkel à CNN.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …

Polícia desmantela rede de tráfico internacional de armas (e descobre santuário dedicado a Hitler)

Em dezembro, as autoridades espanholas conseguiram desmantelar uma rede ilegal de armas que operava em toda a Europa, e acabou por capturar os traficantes. O que a polícia não esperava era encontrar um armazém cheio …

Diminuição da esperança média de vida é "consequência inevitável" da pandemia

A esperança média de vida em Portugal vai necessariamente diminuir em consequência da pandemia de covid-19, defendeu um especialista, explicando que isso decorre do efeito combinado da morte de idosos, mas também de jovens em …

Novo estudo explica a importância de esterilizar os gatos antes da adolescência

Um novo estudo sugere que a idade de esterilização dos gatos deve ser antecipada de seis para quatro meses, com o objetivo de prevenir ninhadas indesejadas de gatinhos, que muitas das vezes acabam por ser …

Publicidade do Pingo Doce a promoções viola a lei do confinamento

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica está a avaliar incumprimento que visa aumentar clientes em loja durante o fim de semana. Os supermercados da Jerónimo Martins estão a publicitar promoções numa altura em que …

A tomada de posse de Joe Biden deixou os apoiantes do QAnon sem rumo

Com a tomada de posse de Joe Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos, esta quarta-feira, a frustração começou a infiltrar-se entre os apoiantes do QAnon. O QAnon é um movimento nascido, em 2017, no seio …

Pela quarta vez em quase 50 anos, gelo cobriu o deserto do Saara

Na terça-feira passada, um dos lugares mais secos do mundo acordou com uma geada sobrenatural. Foi apenas a quarta vez em quase 50 anos. No deserto do Saara, no noroeste da Argélia, nos arredores da cidade …

Novo máximo de mortes. São mais 275 óbitos e 11 721 novos casos

Portugal registou mais 275 mortos e 11 721 novos casos de infeção por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste domingo. É o novo máximo de mortes …

Longas filas para votar em segurança. Candidatos a Belém apelam ao voto

As mesas de voto para as eleições presidenciais abriram hoje às 08h00, e as longas filas são uma realidade em todo o país. Todos os candidatos já votaram. De acordo com o porta-voz da Comissão Nacional …