Há uma parte da Antártida que está a encolher (e não era suposto)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente estão a referir-se à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros estão a derramar grandes quantidades de água.

Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, há um manto de gelo muito maior que, normalmente, aparenta estar a manter o frio. Um novo estudo, no entanto, afirma que a Antártida Oriental também está a perder peso a uma velocidade preocupante.

Um estudo publicado a 14 de janeiro na revista Proceedings of the National Academies of Sciences aponta para um declínio constante na quantidade de gelo que cobre a Antártida Oriental desde que os registos de satélite começaram em 1979.

A investigação constata que a perda de massa da Antártida Oriental ainda está atrasada em relação ao Ocidente – o primeiro perdeu recentemente cerca de 50 mil milhões de toneladas de gelo por ano para os 160 mil milhões deste último.

No total, o estudo estima que o leste da Antártida adicionou 4,4 milímetros ao nível global do mar da Terra desde 1979, comparado com 6,9 milímetros do Ocidente. De forma preocupante, a Antártica Oriental detém 52 dos 57 metros potenciais de elevação do nível do mar trancados no gelo da Antártida.

Observadores o que está a acontecer com o continente congelado saberão que estas são conclusões glaciológicas radicais. De facto, uma análise publicada em junho passado concluiu que, no geral, a Antártida Oriental não perdeu gelo.

O novo estudo concentrou-se num único método: o método componente. Essencialmente, os investigadores subtraíram os dados sobre a quantidade de gelo que flui no oceano a cada ano a partir de dados sobre a quantidade de neve que cai no continente.

Assim, os autores conseguiram desvendar uma tendência de queda para a Antártida Oriental, particularmente dentro do setor da Wilkes Land, que está a perder massa há 40 anos.

Isto sugere que está longe do fim da história para esta parte do mundo. Novos conjuntos de dados devem vir de missões via satélite como o GRACE-Follow On, que usa dados gravitacionais para rastrear a perda de peso da Antártida, e o ICESat-2, que mede a altura de superfícies geladas, deve ajudar os investigadores a refinar ainda mais os resultados.

Mas uma coisa é certa: se a Antártida Oriental está a perder peso, e se essa tendência acelerar, o futuro dos litorais da Terra pode começar a parecer muito mais obscuro.

ZAP // Gizmodo

PARTILHAR

RESPONDER

Jorge Mendes já vendeu mais de mil milhões em jogadores de equipas portuguesas

O "super-agente" Jorge Mendes vendeu mais de mil milhões de euros em transferências de jogadores de equipas portuguesas para o estrangeiro, escreve o Jornal de Notícias esta quarta-feira.  De acordo com as contas do diário, desde …

Trabalhadores chineses nos Estados Unidos já sentem ostracismo

Dois terços dos seis mil funcionários de tecnológicas inquiridos, chineses ou descendentes de chineses, temem ou já sentem ostracismo e desconfiança dos colegas. O The Guardian encomendou um estudo à Blind, que revelou que, dos seis …

Fisco vence braço-de-ferro. Terrenos para construção têm de pagar AIMI

Os terrenos para construção detidos pelas sociedades imobiliárias também vão estar sujeitos ao Adicional de IMIM (AMI), criado no Orçamento de Estado para 2016, decidiu o Tribunal Constitucional (TC). A decisão, que é esta quarta-feira …

O livrete do carro vai mudar. Novo documento será semelhante ao CC e mais fácil de guardar

O Documento Único Automóvel (DUA) vai passar a ter uma nova configuração, com um formato semelhante ao do cartão de cidadão, pelo que será mais fácil de manusear e de guardar na carteira, informou o …

A destruição do solo no Alentejo só pode ser parada com o uso de adubo orgânico

Primeiro, foram as campanhas do trigo a consumir o húmus dos solos do Alentejo. Agora as culturas intensivas vieram acelerar a erosão e colocar aos agricultores um desafio que exige resposta imediata: se não regressarem …

Governo esclarece: pausa de Natal nas escolas terá os mesmos 11 dias

O Ministério da Educação esclareceu que as férias de Natal do próximo ano letivo terão os mesmos 11 dias de 2018/2019, depois de o calendário escolar para 2019/2020 ter revelado uma interrupção de quase três …

Patrick Shanahan desiste da nomeação para secretário da Defesa dos EUA por alegado caso de violência doméstica

Donald Trump ia nomear oficialmente Patrick Shanahan como secretário da Defesa, mas este desistiu após ter sido divulgado um caso de violência doméstica contra a mulher com um taco de beisebol. O Presidente norte-americano anunciou esta …

Portugal está entre os países com melhores políticas de apoio à família

Portugal é o quinto país, entre os membros da União Europeia e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), com as melhores políticas de apoio à família, segundo dados de 2016 divulgados hoje …

Ex-líder da ETA sai em liberdade sob controlo judicial

O histórico líder da organização separatista ETA vai ser libertado da prisão, ficando sob controlo judicial, decisão tomada e divulgada esta quarta-feira pelo Tribunal de Recursos de Paris. Detido em maio nos Alpes franceses, José Antonio …

Angola. Situação é "dramática" e há que "declarar guerra aberta" ao VIH/SIDA

A organização não-governamental Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida (Anaso) considera "dramática" a situação do VIH/SIDA em Angola, referindo que a taxa de prevalência de 2% "é irreal e não reflete o estado …