Parques solares flutuantes podem arrefecer lagos ameaçados pelas alterações climáticas

(dr) Giles Exley

Parques solares flutuantes, cuidadosamente projetados, podem arrefecer lagos ameaçados pelas alterações climáticas. As simulações feitas por cientistas mostraram resultados promissores.

A energia solar é agora a fonte de eletricidade mais barata da história, de acordo com um relatório de 2020 da Agência Internacional de Energia. Mas há um entrave para esta energia limpa: o espaço.

Ao contrário das centrais de combustível fóssil, os parques solares precisam de muito espaço para gerar eletricidade suficiente para atender à procura. A maioria dos parques solares é composta por painéis montados no solo que ocupam terras que poderiam ser usadas para cultivar alimentos ou fornecer habitat para a vida selvagem.

Embora eletricidade e água geralmente não se misturem, um número crescente de parques solares flutuantes está a ser instalado em todo o mundo. Painéis solares flutuantes num lago ou reservatório podem soar a um acidente à espera para acontecer, mas estudos recentes mostraram que a tecnologia gera mais eletricidade em comparação com instalações solares em telhados ou montadas no solo.

Isto acontece graças ao efeito de arrefecimento da água sob os painéis, que pode aumentar a eficiência com que esses sistemas geram eletricidade em até 12,5%.

Dito isto, lagos e reservatórios são muito importantes para as pessoas e para o planeta. Embora esses corpos de água doce cubram menos de 1% da superfície da Terra, abrigam quase 6% da sua biodiversidade e fornecem água potável e irrigação de plantações que são vitais para milhões de pessoas.

Todavia, as alterações climáticas aumentaram globalmente as temperaturas da superfície dos lagos a uma média de 0,34 °C por década desde 1985, encorajando a proliferação de algas tóxicas, reduzindo os níveis de água e evitando a mistura de água entre as camadas distintas que se formam naturalmente em lagos maiores e mais profundos, asfixiando de oxigénio as profundezas.

Na pressa de descarbonizar a energia a fim de desacelerar o aquecimento global, a adoção de parques solares flutuantes poderia simplesmente aumentar a pressão sobre as preciosas reservas de água doce do mundo?

Surpreendentemente, num novo estudo publicado na revista científica Solar Energy, uma equipa de investigadores descobriu que parques solares flutuantes cuidadosamente projetados podem realmente reduzir as ameaças representadas pelas alterações climáticas para lagos e reservatórios.

Uma proteção contra o aquecimento

Os parques solares flutuantes reduzem a quantidade de vento e luz solar que atinge a superfície do lago, mudando muitos dos processos que ocorrem nele. Como cada parque solar flutuante tem um design diferente, os investigadores realizaram simulações para ver como é que as temperaturas do lago mudavam com mais de 10.000 combinações únicas de velocidade do vento e radiação solar.

Os resultados sugerem que as mudanças na temperatura da água causadas por parques solares flutuantes podem ser tão grandes quanto as próprias alterações climáticas, apenas na direção oposta.

Um parque solar flutuante que reduza a velocidade do vento e a radiação solar em 10% em todo o lago pode compensar uma década de aquecimento causado pelas alterações climáticas. Projetos que sombreavam o lago mais do que o protegiam, reduzindo a luz do sol mais do que o vento, tinham o maior efeito de arrefecimento.

Esses efeitos podem variar dependendo da profundidade do lago, área de superfície e localização. Mas os processos ecológicos em lagos são mais afetados pela velocidade do vento e da luz solar, que é o foco das simulações.

Enquanto a maioria das simulações indicou uma situação em que tanto lagos como parques solares flutuantes ganham, algumas sugeriram efeitos colaterais indesejáveis. Num pequeno número de simulações, os autores descobriram que parques solares flutuantes que reduziram a velocidade do vento na superfície do lago mais do que reduziram a luz solar podem realmente imitar ou amplificar os efeitos das alterações climáticas.

Felizmente, os investigadores acreditam que o projeto cuidadoso de parques solares flutuantes deve reduzir esses riscos.

PARTILHAR

RESPONDER

Regiões portuguesas entre as que mais colocaram trabalhadores em teletrabalho

  Apesar dos números elevados registados em Portugal, futuro do modelo está ainda em aberto, face à preferência dos patrões em ter os funcionários a trabalhar em ambiente de escritório. De acordo com dados revelados pelo Eurostat, …

Reino Unido em choque. Sabina Nessa pode ter sido assassinada por um estranho ainda em liberdade

Sabina Nessa, de 28 anos, terá sido assassinada enquanto caminhava pelo Cator Park, no sudeste de Londres, na passada sexta-feira. O percurso da sua casa até a um bar ia demorar apenas cinco minutos, mas …

A corrida a secretário-geral da UGT terá dois candidatos

É a primeira vez que a corrida à liderança da UGT conta com dois candidatos: além de José Abraão, atual dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Mário Mourão, presidente do Sindicato dos …

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …

EUA aprovam terceira dose da Pfizer para maiores de 65 anos e grupos de risco

A Food and Drugs Adminustration (FDA) anunciou, na noite de quarta-feira, ter dado luz verde à administração de uma terceira dose da vacina da Pfizer em alguns casos. O organismo que regula a comercialização de medicamentos …