Países Baixos e Alemanha anunciam suspensão de deportações para o Afeganistão

Tolga Bozoglu / EPA

Os Países Baixos e a Alemanha anunciaram hoje a suspensão das deportações de migrantes afegãos devido à intensificação dos combates no Afeganistão entre talibãs e forças governamentais.

O Governo alemão tomou esta medida, até novo aviso, “devido ao desenvolvimento da situação de segurança” no Afeganistão, disse o porta-voz do Ministério do Interior, Steve Alter, na rede social Twitter, citado pela agência France-Presse.

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, tinha dito anteriormente que cerca de 30.000 afegãos deveriam abandonar a Alemanha.

Apesar da suspensão, o Ministério do Interior “continua a ser da opinião de que há pessoas na Alemanha que precisam de deixar o país, o mais rapidamente possível“, disse Alter a jornalistas, segundo a Associated Press.

Nos Países Baixos, a secretária de Estado da Justiça e Segurança, Ankie Broekers-Knol, anunciou uma moratória sobre as deportações de migrantes afegãos pelos mesmos motivos.

“A moratória sobre decisões e partidas será aplicável durante seis meses e será aplicável aos estrangeiros de nacionalidade afegã”, acrescentou Broekers-Knol numa carta ao Parlamento, citada pela AFP.

Juntamente com Áustria, Bélgica, Dinamarca e Grécia, a Alemanha e os Países Baixos tinham solicitado anteriormente à Comissão Europeia que mantivesse a possibilidade de deportar migrantes afegãos, apesar de um apelo de Cabul para que fosse suspensa.

“A suspensão dos regressos envia o sinal errado e é provável que motive ainda mais cidadãos afegãos a deixar a sua casa para a UE”, escreveram os ministros dos seis países à Comissão Europeia.

A comissão confirmou na terça-feira que tinha recebido a carta e que responderia quando estivesse pronta.

Questionado se o Afeganistão era um lugar seguro para enviar pessoas à força, o porta-voz da comissão Adalbert Jahnz disse que “cabe a cada Estado-membro [da UE] fazer uma avaliação individual sobre se um regresso é possível”.

Nesta quarta-feira, os talibãs controlavam já nove capitais de distrito, que conquistaram em menos de uma semana, com relatos de execuções de polícias, soldados, e também civis com ligações ao Governo afegão, refere o Público.

Os talibãs lançaram uma grande ofensiva contra as forças afegãs no início de maio, após o anúncio da retirada final das forças internacionais do Afeganistão, que deve estar concluída no final deste mês.

Os insurgentes, que avançam a um ritmo vertiginoso, controlam agora nove capitais de província no Norte do país.

Em julho, o Governo de Cabul pediu aos países europeus para pararem de deportar migrantes afegãos durante os três meses seguintes.

A Suécia e a Finlândia respeitaram o apelo e pararam os reenvios.

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos pediu também à Áustria, na semana passada, o adiamento da expulsão de um afegão devido à deterioração das condições de segurança.

  ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …