/

Paços de Ferreira vence Tottenham e ingleses falam em “derrota vergonhosa”

2

Estela Silva / Lusa

O Paços de Ferreira deu esta quinta-feira um passo importante para marcar presença na fase de grupos da Liga Conferência Europa, ao vencer na receção aos ingleses do Tottenham por 1-0.

O Tottenham desvalorizou o encontro e alinhou com uma equipa completamente renovada, composta maioritariamente por jogadores de reserva e jovens. Por sua vez, o Paços de Ferreira não se poupou e usou o seu arsenal completo na ‘Capital do Móvel’.

Os pacenses beneficiaram do golo marcado em cima do intervalo pelo jogador brasileiro Lucas Silva e vão agora defender essa magra vantagem sobre a equipa orientada pelo português Nuno Espírito Santo.

Em Inglaterra, a imprensa desportivo não passou ao lado do acontecimento e deixou duras críticas à prestação dos Spurs.

“As estrelas marginais do Tottenham sucumbiram a uma derrota vergonhosa por 1 -0 em Paços de Ferreira. Não houve Harry Kane em Portugal, mas não foi o único que teve folga”, escreve o jornal The Mirror.

“Nuno Espírito Santo sofreu a primeira derrota como treinador do Tottenham. A equipa não conseguiu sequer forçar uma defesa de André Ferreira no segundo tempo do jogo”, escreve, por sua vez, a Sky Sports.

A BBC faz menção à “exibição pobre” do Tottenham e alerta que a campanha europeia dos coys pode acabar já na próxima quinta-feira.

O jogo da segunda mão está marcado para a próxima quinta-feira, 26 de agosto, em Londres.

Na conferência de imprensa no final do jogo, o treinador pacense, Jorge Simão, disse que esta “é uma vitória histórica, mas uma vantagem curta” para a segunda mão.

“Não se trata da passagem da eliminatória, mas trata-se de uma vitória histórica contra uma equipa que tem diferenças abismais, quer em orçamento, quer de história, quer de qualquer parâmetro que possamos imaginar”, disse o técnico de 45 anos, citado pelo MaisFutebol. “É uma vitória histórica, mas uma vantagem curta que não nos dá muito conforto na segunda mão, mas, ainda assim, uma vitória”.

“É impossível apontar um momento no jogo, ou na preparação, para explicar este desfecho. Eu gosto de me focar em melhorar as competências da equipa e melhor o que não tem estado bem. Para mim, foi muito importante analisar o jogo com o Boavista e o porquê daquele resultado. O que nós conseguimos fazer do Boavista para hoje foi de uma diferença abismal, acima de tudo na nossa capacidade competitiva, na capacidade de estarmos focados em todos os momentos do jogo. Fomos consistentes no jogo, tanto é que o Tottenham não teve nenhuma oportunidade de golo”, acrescentou.

Os jogadores do Paços de Ferreira não terão tempo para descansar e regressam imediatamente ao trabalho, escreve o Record. Os ‘castores’ têm o calendário apertado e voltam a entrar no relvado na próxima segunda-feira para defrontar o Estoril.

  Daniel Costa, ZAP // Lusa

2 Comments

  1. A complexada imprensa portuguesa, que só reconhece três clubes em Portugal, a desvalorizar a vitória do Paços de Ferreira sobre o Tottenham afirmando que a equipa londrina era composta por jogadores de 2.ª linha enquanto a pacense estava na máxima força! Nem a maioria da imprensa britânica fez isso! A verdade é que o Paços venceu o Tottenham, ponto. Se esta equipa cheia de dinheiro tem jogadores fracos, é um problema deles.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.