Ordem dos Médicos está a avaliar uso de medicamento não testado para travar Covid-19

Miguel Guimarães / Facebook

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos

Portugal pode tornar-se no segundo país do mundo a usar hidroxicloroquina como forma de prevenção de Covid-19. A Ordem dos Médicos (OM) estará a estudar essa possibilidade, de acordo com o Expresso.

O semanário refere que a OM consultou um “grupo de peritos” para averiguar sobre “a possibilidade da utilização preventiva de hidroxicloroquina para conter a expansão da pandemia de Covid-19 em Portugal”.

O assunto continuará em cima da mesa e já terá chegado aos ouvidos do Presidente da República, mas haverá ainda uma divisão entre as autoridades de saúde nacionais quanto ao uso da substância.

A hidroxicloroquina tem sido utilizada, desde há décadas, para tratar doenças auto-imunes como o Lúpus, bem como para tratar a artrite reumatóide. Trata-se de uma substância muito tóxica, mas que poderá ajudar a proteger pessoas de maior risco de infecção de Covid-19.

Diminuindo o tempo de permanência do vírus no organismo, o fármaco retarda a propagação da doença e, desta forma, poderia funcionar como um substituto para uma vacina “, analisa o Expresso, salientando, contudo, que ainda não há consenso entre as autoridades de saúde em Portugal quanto ao seu uso.

O ex-presidente do Conselho de Administração do Hospital de São João, no Porto, António Ferreira, defendeu o uso do fármaco como forma de prevenção num artigo de opinião no Jornal de Notícias. “O risco-benefício é francamente favorável”, justifica agora em declarações ao semanário.

António Ferreira recomenda a substância para “todos os doentes que não apresentem contra-indicações para tratamento com hidroxicloroquina e que tenham diagnóstico clínico de infecção, confirmado ou não por teste laboratorial”. O médico refere que devem receber “o tratamento precoce com esta substância, quer estejam internados ou em casa”. Além disso, diz que também “os seus contactos e as pessoas com risco elevado de mau prognóstico para a Covid-19, nomeadamente os idosos, e também os profissionais de saúde que tratam de doentes infectados e os efectivos das forças de segurança” o deveriam tomar.

O bastonário da OM, Miguel Guimarães, fala de uma “medida revolucionária”, em declarações ao Expresso, mas alerta que é preciso tomar todos os cuidados para que não haja uma corrida às farmácias em busca do medicamento.

Foi isso que aconteceu nos EUA depois de Donald Trump ter falado da hidroxicloroquina como um potencial “game changer“, apresentando-a como uma solução que poderia terminar com a pandemia.

Há dias, foi reportada uma morte nos EUA, no estado do Arizona, depois de um homem ter tomado fosfato de cloroquina para prevenir a infecção. Aquela substância é, habitualmente, utilizada para limpar aquários.

Em Portugal, a hidroxicloroquina já é usada no tratamento de doentes com Covid-19 por indicação da Direcção-Geral da Saúde, mas não de forma preventiva como a OM projecta fazer.

O Expresso constata que o uso do fármaco pode começar “sob a forma de um ensaio clínico” com voluntários, médicos e enfermeiros com idades mais avançadas como cobaias.

A Índia é o único país do mundo que utiliza a substância como forma de prevenção da Covid-19.

Em França, o Ministério da Saúde já deu o aval ao uso do fármaco por parte dos médicos quando o considerem relevante, enquanto a Agência Espanhola de Medicamentos desaconselha o seu uso fora de ensaios clínicos.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O mundo dos fármacos é um pantanal de interesses! Tanta relutância na utilização de um fármaco já conhecido porquê? Se tem efeitos secundários perigosos porque se usa noutras doenças? Se não, qual o problema de o usar no covid? Pode não resultar? Qual é o problema? Os antivirais que estão a ser usados foram testados neste vírus durante 18 meses? Claro que não! Então porque tanta relutância na cloroquina ??

  2. Sim e também morreram nao sei quantas pessoas ao tomar isso depois de ele publicar, faz mal a pessoas de mais de 65 anos tomem juizo

    • As pessoas não se devem auto medicar, é um facto, nem confondir fosfato de cloroquina com cloroquina. Qual é o medicamento que não tem efeitos secundários? Se as pessoas fossem tratadas com cloroquina e antibiótico não morriam de covid 19(só 0,5%). As pessoas que morreram tratadas com cloroquina foram umas das 0, 5% . É melhor morrerem 0, 5% (de covid) ou 23% sem cloroquina??? Não devemos acreditar em tudo o que dizem e eles são muito bons a enganar. Fazer muita leitura de qualidade, vindas de médicos de grande qualidade e humanos.

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …