Código vermelho para a Terra. Aumento da temperatura global vai ultrapassar o limite de 1,5ºC

(dr) Envato Elements

As temperaturas vão aumentar mais de 1,5 graus Celsius nas próximas duas décadas, se não forem feitas reduções rápidas e drásticas dos gases com efeito de estufa, alertou o Painel Internacional sobre Alterações Climáticas (IPCC).

De acordo com o IPCC, numa análise publicada esta segunda-feira, todas as regiões habitadas da Terra já são afetadas pelas alterações climáticas e o limite de 1,5º C será atingido mesmo no melhor dos cenários nos próximos 20 anos. Eventos climáticos extremos serão mais frequentes e intensos e algumas das alterações são “irreversíveis”.

Neste relatório – que estava em elaboração há oito anos -, o IPCC concluiu que a atividade humana é a causa das rápidas alterações climáticas, incluindo a subida do nível das águas do mar, o degelo polar e dos glaciares, as ondas de calor, as inundações e as secas.

Os 1,5º serão atingidos caso não existam “reduções imediatas, rápidas e em larga escala das emissões de gases com efeito de estufa”, referiu o relatório.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que o relatório “é um código vermelho para a humanidade. Os sinais de alarme são ensurdecedores, e as provas são irrefutáveis: as emissões de gases com efeito de estufa provenientes da queima de combustíveis fósseis e da desflorestação estão a sufocar o nosso planeta e a colocar milhares de milhões de pessoas em risco imediato”.

“Este relatório deve soar como uma sentença de morte para o carvão e os combustíveis fósseis, antes que eles destruam o nosso planeta”, acrescentou, numa declaração publicada na página da ONU esta segunda-feira.

Segundo avançou a Lusa, citando o mesmo relatório, no cenário mais pessimista, no qual as emissões de dióxido de carbono e outros gases com efeito de estufa duplicariam em meados do século, o aumento poderia alcançar níveis catastróficos, em torno dos 4 graus em 2100.

Cada grau de aumento faz antever cerca de sete por cento mais de precipitação em todo o mundo, o que pode originar um aumento de tempestades, inundações e outros desastres naturais, avisou o IPCC.

O estudo da principal organização que estuda as alterações climáticas, elaborado por 234 autores de 66 países, foi o primeiro a ser revisto e aprovado por videoconferência.

Temperaturas subirão na Europa a ritmo superior à média

As temperaturas subirão em toda a Europa a um ritmo superior ao da média mundial, independentemente dos futuros níveis de aquecimento global, constatou o IPCC, prevendo que a frequência de ondas de frio e dias de neve diminua na Europa, em todos os cinco cenários traçados e em todos os horizontes temporais.

Apesar da “forte” variabilidade interna, as tendências observadas nas temperaturas médias e extremas na Europa não podem ser explicadas “sem ter em conta os fatores antropogénicos [causado ou originado pela atividade humana]”, realçou a organização.

As observações apresentam um padrão sazonal e regional “coerente” com o aumento previsto das precipitações no inverno, no Norte da Europa, prevendo-se uma diminuição das precipitações no verão, no Mediterrâneo, que se estenderá às regiões do Norte, e um aumento das precipitações extremas e das inundações com níveis de aquecimento global superiores a 1,5 graus em todas as regiões, exceto no Mediterrâneo.

Independentemente do nível de aquecimento global, o nível do mar subirá em todas as zonas europeias, exceto no Mar Báltico, a um ritmo próximo ou superior ao médio global.

Os autores do estudos antecipam ainda que as mudanças continuem após 2100 e que os fenómenos extremos do nível do mar sejam mais frequentes e mais intensos, provocando mais inundações costeiras e o recuo das costas arenosas.

O relatório prognosticou uma forte redução dos glaciares, do permafrost (tipo de solo que se mantém permanentemente gelado), da extensão da capa de neve e da duração sazonal da neve nas altas latitudes/altitudes.

  ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O problema é que ainda por cima acham que é com os carrinhos a pilhas que combatem isto, mas não..
    Ainda vão é criar outros problemas.

RESPONDER

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …

PCP duvida do "golpe de asa" do Governo. BE estranha a sua "indisponibilidade"

O Partido Comunista anunciou, esta segunda-feira, que vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) na generalidade, juntando-se ao Bloco de Esquerda. "Não acredito em bruxas (...). Nunca faltámos à chamada e procurámos sempre …

"Ou há Orçamento ou avanço para a dissolução da Assembleia da República", diz Presidente

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que irá aguardar até ao último segundo da votação do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade e, caso se confirme o chumbo, iniciará logo o processo de …

Portugal regista mais cinco mortes e 313 casos de covid-19

Portugal registou, esta segunda-feira, mais cinco mortes e 313 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 313 novos …

Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda no inverno

O Programa Alimentar Mundial da ONU alerta para a crise no Afeganistão, afirmando que o país está "entre os piores desastres humanitários do mundo, senão o pior". Cerca de 22,8 milhões de afegãos, mais de metade …

A COP26 ainda não começou, mas parece condenada ao fracasso. Matos Fernandes está "pouco otimista"

Cimeira tem início a 31 de outubro, mas os sinais que chegam não são positivos, com muitos dos líderes e representantes dos principais países a apontar dedos aos que ainda não se comprometeram com metas …

Líder do CDS-PP compara Estado a centro comercial por devolver "míseros cêntimos" do combustível

Líder centrista anunciou que o CDS vai apresentar novamente no Parlamento uma proposta para acabar com o adicional dos produtos petrolíferos — algo que já tinham feito no passado, mas que mereceu o chumbo de …

Crescem os apelos a que o Reino Unido avance com o Plano B contra a covid, mas Governo continua reticente

Em público, o governo de Boris Johnson afirma que ainda não é tempo de apertar as medidas de combate à pandemia, mas em privado já está a ponderar como pode avançar com o Plano B. Depois …

Um telemóvel com redes sociais instaladas, como o Twitter e o LinkedIn

Disparam as ofertas de emprego que exigem vacinação contra a covid-19

Nos últimos dois meses, o número de ofertas de emprego que impõem como requisito de recrutamento a vacinação contra a covid-19 disparou. O LinkedIn avançou à revista Forbes que o número de ofertas que exigem vacinação …