O.J. Simpson explica como (hipoteticamente) matou a ex-mulher

Jason Bean / Reno Gazette-Journal POOL / Lusa

12 anos depois, FOX revela a confissão “hipotética” de O.J. Simpson. A cassete com a entrevista esteve “perdida” e foi encontrada recentemente.

Nos anos 90, o atleta e ator O.J. Simpson foi julgado pelo duplo homicídio da ex-mulher, Nicole Brow, e de Ronald Goldman, amigo desta. O julgamento acabou com a sua absolvição, em 1995. Agora, 20 anos depois, o canal FOX exibe uma entrevista, datada de 2006, na qual O.L. confessa ter sido “hipoteticamente” responsável pelas duas mortes.

“O.J. Simpson: The Lost Confession” foi para o ar este domingo. No episódio, o antigo jogador da NFL conta o que terá acontecido no dia 12 de junho de 1994, colocando-se no papel de homicida, ressalvando porém que se trata de um cenário hipotético.

Em 2006, OJ Simpson preparava-se para publicar um livro, “If I Did It“, e a entrevista à FOX serviria para divulgá-lo. No entanto, a publicação acabou por ser cancelada.

Segundo o Público, Simpson pormenoriza elementos da cena do crime, como “sangue e outras cenas”. Conta ainda que estava acompanhado por um amigo chamado Charlie que o terá encorajado a ir à casa da ex-mulher. Além disso, refere-se a Ronald Goldman como “um tipo” que não reconheceu.

“Quando as coisas ficaram mais tensas, lembro-me que a Nicole caiu e magoou-se e este outro tipo começou a fazer uma posição qualquer de karaté. Perguntei-lhe: Achas mesmo que me consegues bater? Depois peguei na faca – lembro-me que a tirei ao Charlie – e depois, para ser honesto não me lembro do que aconteceu, exceto que estava ali em pé e estava rodeado de todo o tipo de cenas à minha volta”, disse.

O.J. Simpson confessa nunca ter visto “tanto sangue na vida”. Contudo, passado uns segundo riu-se, lembrando que estava “a falar hipoteticamente”. “Odeio dizer isto, mas tudo isto é hipotético. Mas não acredito que duas pessoas pudessem ter sido assassinadas da maneira que foram sem terem ficado cobertas em sangue”, justifica.

Judith Regan, a jornalista que conduziu a entrevista, questionou o antigo jogador acerca de uma luva encontrada no local do crime, que terá sido uma peça fulcral durante o julgamento. “Não tenho memória de o fazer, mas obviamente devo ter tirado a luva depois do crime uma vez que eles a encontraram lá”, comenta, mais uma vez, “hipoteticamente”.

Depois da transmissão da entrevista, a hashtag #DidOJConfess tornou-se viral na rede social Twitter.

De acordo com o Público, Christopher Darden, um dos procuradores que fez parte do julgamento de 1995, considera que a personagem “Charlie” é uma espécie de alter-ego de O.J Simpson. “Isto não é hipotético. Eu acredito que ele confessou o crime”, afirmou.

A FOX afirma que a cassete com a entrevista estava “perdida” e que só agora foi encontrada. No entanto, na altura, a rede televisiva recuou com a decisão de exibir a entrevista, em reposta às críticas que o anúncio gerou.

O.J. Simpson foi absolvido no caso de duplo homicídio, mas cumpriu mais tarde uma pena de prisão noutro caso, em que foi condenado a 33 anos por assalto à mão armada, sequestro e formação de quadrilha. Acabou por ser libertado no ano passado, após nove anos atrás das grades.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Marcelo Rebelo de Sousa promulgou a nova lei da paridade (mas com alguns parêntesis)

O Presidente da República promulgou a nova Lei da Paridade. A lei estabelece que as listas para a Assembleia da República, para o Parlamento Europeu e para as autarquias locais têm de assegurar a representação …

Cientistas descobrem o que provocou três eras glaciais na Terra

Cientistas estadunidenses calcularam que um evento geológico repetido deu origem às três últimas eras glaciais no nosso planeta, a última das quais ainda mantém o seu gelo nas regiões polares. Segundo a revista Science, a responsável …

A Terra pode guardar um Oumuamua no seu interior

Uma parte da terra que pisamos poderia vir, literalmente, de outras regiões da galáxia - áreas muito distantes do local onde o planeta está localizado e que para chegar até aqui teriam que viajar anos-luz …

Há um planeta mais próximo da Terra do que Vénus

A partir do Sol, a ordem dos primeiros planetas começa com Mercúrio, depois Vénus e depois a Terra. Então, Vénus é o planeta mais próximo do nosso? A resposta é: depende. Uma equipa de cientistas acaba …

O fim das consolas está à vista. Google lança serviço de videojogos na "nuvem"

A Google apresentou o seu novo serviço de jogos na "nuvem", Stadia, na Game Developers Conference (GDC), em São Francisco. O serviço não precisa de nenhuma consola e pode ser jogado em qualquer plataforma. O CEO …

Câmaras escondidas em hotéis filmavam hóspedes sem consentimento

O escândalo foi revelado na Coreia do Sul, onde dois homens foram presos por esconder câmaras em hotéis, que transmitiam as imagens em direto para um site, onde havia quem pagasse dinheiro para ver as …

Mesquita Nunes quer ser feliz (e que haja espaço nos partidos para quem tem vida profissional)

Adolfo Mesquita Nunes defende que "tem de haver espaço nos partidos para quem tem vida profissional". O antigo vice-presidente do CDS/PP apresentou a sua demissão do partido para assumir funções na administração da Galp. "Tem a …

Finlandeses são o povo mais feliz do mundo

A Finlândia lidera, pelo segundo ano consecutivo, um ranking da ONU das populações mais felizes, onde os investigadores dizem que os níveis de felicidade no mundo estão a diminuir. O Relatório Mundial sobre a Felicidade de …

Condenado por homicídio com provas semeadas pela Polícia vai receber 13 milhões de dólares

O Conselho de Supervisores de San Francisco, nos Estados Unidos (EUA), aprovou na terça-feira uma indemnização de 13,1 milhões de dólares (cerca de 11,5 milhões de euros) a um homem que passou mais de seis …

Manhattan vai crescer para se proteger das mudanças climáticas

O responsável de Manhattan, Bill de Blasio, anunciou o seu plano de expandir o litoral de Manhattan até o East River para proteger a parte baixa de Manhattan, centro dos mercados financeiros da cidade, dos …